CICLISMO

Rosa Cristina Barbosa (ACR Roriz) “o balanço é muito positivo”

“O balanço é muito positivo. Não aconteceu nenhum acidente de maior, que para mim é o mais importante, e teve um excelente espírito competitivo e de convívio”, foi assim que Rosa Cristina Barbosa, Presidente da Associação Cultural e Recreativa de Roriz, abordou o 18.º Prémio ACR Roriz/Troféu Professor José Matias.

Para a presidente da ACR Roriz a prova “correu muito bem” e salientou que “tenho a certeza de que os atletas que participaram neste Prémio saíram valorizados e com uma experiência muito positiva”.

O Prémio ACR Roriz, que este ano homenageou o fundador e impulsionador do Ciclismo em Roriz, Professor Matias, regressou à estrada depois de dois anos de interregno devido à pandemia.

Rosa Cristina Barbosa mostrou-se “feliz” pelo regresso da prova, conhecida como a “Roriz Roubaix” numa alusão à clássica francesa, e salientou que “depois do que vimos aqui hoje, do trabalho que esta prova envolve, seria bom que um dia esta prova passasse de âmbito regional para o âmbito nacional. É uma prova que merece essa distinção e assim poderíamos ter muitos mais atletas em prova. O circuito é interessante, requer muito esforço, é verdade, e é diferente… aqui os atletas têm mesmo de vestir o papel de ciclista. Quem conseguir aqui um bom resultado facilmente consegue bons resultados nas outras corridas”.

Como Presidente da ACR Roriz ficou satisfeita com os resultados obtidos pela equipa? “Claro que sim… se uma pessoa se empenha pela equipa também gosta de ver os atletas empenhados e só assim podem chegar aos pódios. Aqui todos, staff, treinadores, diretores, fazem um trabalho voluntário e gostam de ver resultados. Gostam de ver os atletas a esforçarem-se para dar o seu melhor. Nesta prova estivemos presentes em vários pódios e vencemos por equipas em dois escalões e isso deixa-me muito feliz”.

ACR RORIZ DOMINA EM ESCOLAS

A Landeiro/KTM/Matias&Araújo/Frulact foi o vencedor da prova de Escolas do 18.º Prémio ACR Roriz / Troféu Professor Matias

A equipa barcelense somou 11 pontos ao conquistar duas vitórias individuais, em Infantis por José Gomes, e Pupilos/Benjamins. O conjunto de Roriz subiu ainda ao pódio em Iniciados, masculinos e femininos.

O CC Barcelos/A.F.F./Flynx/H.M. Motor foi segundo classificado, vencendo a prova de Iniciados, enquanto a Silva & Vinha / ADRAP / Sentir Penafiel foi terceiro.

JOSÉ GOMES VENCE EM INFANTIS

Individualmente, o destaque vai para a vitória de José Gomes na prova de Infantis. O ciclista barcelense foi mais forte na reta final, deixando Duarte Ribeiro (AC Paredes) a 11s.

De realçar ainda o quinto lugar de Rodrigo Quinta, enquanto Rui Lopes foi sexto. Rodrigo Assunção (CC Barcelos) chegou à meta na sétima posição.

Duarte Marques (CC Barcelos) foi o grande vencedor da prova de Iniciados. O ciclista do clube de Barcelos foi o melhor no cômputo das duas provas (destreza e linha). Samuel Gomes (ACR Roriz) foi segundo a menos de 10s, enquanto Lourenço Fernandes (Penafiel BC) fez terceiro lugar.

Tiago Carvalho (ACR Roriz) terminou em sétimo e o seu colega de equipa Gustavo Saleiro foi 11.º, enquanto Gabriel Cardos foi 14.º.

Em femininos Matilde Fernandes e Daniela Fernandes (ACR Roriz) subiram ao pódio, numa prova que ganha por Lara Silva (Escola Cantanhede).

Em Juvenis, o destaque vai para Simão Pedrosa, da Tensai/Sambiental/Santa Marta, que alcançou o terceiro lugar.

A decisão da corrida foi disputada ao sprint, Guilherme Ribeiro, Academia Ciclismo de Paredes, foi o mais forte, enquanto Gonçalo Costa (Póvoa Cycling) foi segundo.

Francisco Cardoso (CC Barcelos) terminou na sexta posição e Afonso Silva (ASR Roriz) foi sétimo. João Silva (CC Barcelos), Simão Trancoso (Tensai) e Leandro Martins (CC Barcelos) fizeram top15.

André Meireles (Penafiel BC) e Mariana Isidoro (Agência Avenida) venceram

Em Pupilos/Benjamins Martim Peixoto (ACR Roriz), Duarte Pedrosa (Tensai) e Afonso Figueiredo (CC Barcelos) terminaram com êxito a gincana.

Comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao Topo

COVID-19

Nas áreas afetadas, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda medidas de higiene e etiqueta respiratória para reduzir a exposição e transmissão da doença: • Medidas de etiqueta respiratória: tapar o nariz e a boca quando espirrar ou tossir, com um lenço de papel ou com o antebraço, nunca com as mãos, e deitar sempre o lenço de papel no lixo; • Lavar as mãos frequentemente. Deve lavá-las sempre que se assoar, espirrar, tossir ou após contacto direto com pessoas doentes. Deve lavá-las durante 20 segundos (o tempo que demora a cantar os “Parabéns”) com água e sabão ou com solução à base de álcool a 70%; • Evitar contacto próximo com pessoas com infeção respiratória; • Evitar tocar na cara com as mãos; • Evitar partilhar objetos pessoais ou comida em que tenha tocado. Seja responsável, faça a sua parte. Respeite o isolamento social. #JUNTOSVENCEREMOS