CICLISMO

Diogo Costa: “vou com ambição e o querer de dar tudo e deixar tudo na estrada”

“Vou com a ambição e o querer de dar tudo e deixar tudo na estrada”, foi assim que Diogo Costa, ciclista da zona de Ponte de Lima que representa o Fortunna-Maia, começou por abordar a sua participação nos Campeonatos Nacionais de Sub-23, que se realizam na zona de Castelo Branco.

Diogo Costa vai participar no Campeonato Nacional de Contrarrelógio, que se realiza sexta-feira em Vila Velha de Rodão, e tem um percurso de 30,5 quilómetros; e também o ‘Nacional’ de Fundo, que se disputa sábado em Castelo Branco e em que os ciclistas têm de percorrer uma distância total de 170,5 quilómetros.

“Por aquilo que já estive a ver, sinto que serão duas provas de muita dureza, o percurso é duro, mas o que o vai dificultar mesmo será o ritmo que se espera ser altíssimo. No Contrarrelógio não vou com ambição de nenhum resultado em especial, até porque não tenho nenhum trabalho realizado em cima da bicicleta de contrarrelógio para ir a procura de resultados, mas vou com a ambição e o querer de dar tudo e deixar tudo na estrada”, disse Diogo Costa.

“TRABALHAR PARA QUE A EQUIPA CONSIGA OS SEUS OBJETIVOS”

Quando à prova de Fundo “o percurso não é muito a meu jeito, mas vou fazer de tudo para conseguir acompanhar os melhores e, principalmente, quero trabalhar para que a equipa consiga atingir os seus objetivos”.

São duas provas importantes para a tua aprendizagem e evolução no Ciclismo? “Claro que sim. Este é o meu primeiro ano na categoria de Sub-23 e todas as provas são importantíssimas para evoluir como atleta e para corrigir erros de forma a não voltar a cometê-los. Os Campeonatos Nacionais são mais umas competições em que me vou tentar superar”.

BALANÇO POSITIVO DA ÉPOCA DE ESTREIA EM SUB-23

O ex-ciclista da Tensai/Sambiental/Santa Marta tem marcado presença numa boa parte das provas do calendário nacional e faz um balanço positivo: “posso dizer que a época tem corrido bem, a equipa têm-me dado muitas oportunidades. As corridas com os profissionais são notavelmente mais complicadas, mas com os Sub-23 a história é outra e aproveitamos sempre para nos tentar mostrar mais”.

Questionado sobre se está a gostar da experiência, Diogo Costa afirmou que “estou a adorar! Neste momento, posso dizer que estamos no ponto mais crítico da época, em que temos muitas provas seguidas e muitas delas importantes. Tem sido prova atrás de provas mas quem corre por gosto não cansa e estou a adorar toda a experiência que a equipa me oferece”.

Comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao Topo

COVID-19

Nas áreas afetadas, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda medidas de higiene e etiqueta respiratória para reduzir a exposição e transmissão da doença: • Medidas de etiqueta respiratória: tapar o nariz e a boca quando espirrar ou tossir, com um lenço de papel ou com o antebraço, nunca com as mãos, e deitar sempre o lenço de papel no lixo; • Lavar as mãos frequentemente. Deve lavá-las sempre que se assoar, espirrar, tossir ou após contacto direto com pessoas doentes. Deve lavá-las durante 20 segundos (o tempo que demora a cantar os “Parabéns”) com água e sabão ou com solução à base de álcool a 70%; • Evitar contacto próximo com pessoas com infeção respiratória; • Evitar tocar na cara com as mãos; • Evitar partilhar objetos pessoais ou comida em que tenha tocado. Seja responsável, faça a sua parte. Respeite o isolamento social. #JUNTOSVENCEREMOS