CICLISMO

Virgínia Moreira (SAERTEX) vence em Melgaço e sagra-se Campeã do Minho de Master 40

Virgínia Moreira, da equipa vianense da SAERTEX Portugal/Edaetech, sagrou-se Campeã do Minho de Ciclocrosse de Master 40 e reforçou a liderança do ranking da Taça de Portugal ao vencer o Ciclocrosse de Melgaço, segunda prova da Taça de Portugal e decisiva para a atribuição dos títulos do Campeonato do Minho de Ciclocrosse – Discover Melgaço.

A atleta da Póvoa de Varzim, que se estreou este ano no Ciclocrosse, percorreu o circuito em 38:41m, deixando a segunda classificada, a espanhola Monica Alarcon (Louriña CT) a mais de oito minutos de diferença.

No final da prova, Virgínia Moreira mostrou-se muito satisfeita com o seu desempenho e considerou o Ciclocrosse “uma vertente muito interessante”.

Sobre a prova, a atleta da SAERTEX referiu que “a prova em si não foi muito difícil”, pois “como faço XCM e XCO, que são provas mais exigentes, estava preparada para encontrar mais dureza, mas também ainda não encontrei lama”.

Afirmando que “gostei muito de fazer esta prova”. Virgínia Moreira salientou que “foi um circuito com certas zonas mais exigente, mas é mais curto que o XCO e correu-me bem. Consegui controlar a vantagem para a outra atleta e sair daqui com o primeiro lugar”.

A EXPERIÊNCIA NO CICLOCROSSE

O que a levou a experimentar o Ciclocrosse? “Esta é uma vertente que não exige tantas horas de treino e para mim, devido à minha profissão, é mais fácil. E como tenho três filhos também é mais fácil de conciliar”.

Considerando que “é mais uma aventura e que me vai ajudar a preparar a época de XCO”. De resto “na próxima época vou apostar mais no XCO do que no XCM. O XCM exige mais horas de treino, exige mais do corpo e é mais complicado de conciliar com a minha profissão”.

Comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao Topo

COVID-19

Nas áreas afetadas, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda medidas de higiene e etiqueta respiratória para reduzir a exposição e transmissão da doença: • Medidas de etiqueta respiratória: tapar o nariz e a boca quando espirrar ou tossir, com um lenço de papel ou com o antebraço, nunca com as mãos, e deitar sempre o lenço de papel no lixo; • Lavar as mãos frequentemente. Deve lavá-las sempre que se assoar, espirrar, tossir ou após contacto direto com pessoas doentes. Deve lavá-las durante 20 segundos (o tempo que demora a cantar os “Parabéns”) com água e sabão ou com solução à base de álcool a 70%; • Evitar contacto próximo com pessoas com infeção respiratória; • Evitar tocar na cara com as mãos; • Evitar partilhar objetos pessoais ou comida em que tenha tocado. Seja responsável, faça a sua parte. Respeite o isolamento social. #JUNTOSVENCEREMOS