BASQUETEBOL

SC Braga vence ‘derby’ ao GDAS e continua invicto

O SC Braga continua imparável no Campeonato Regional de Sub-16 masculinos da Associação de Basquetebol de Braga/AB Viana do Castelo.

Na segunda-feira, em jogo a contar para a sexta jornada, a equipa treinada por Ricardo Santos deslocou-se ao recinto do Grupo Desportivo André Soares e venceu por 69-78, resultado que lhe permitiu manter a liderança isolada da Série A.

No entanto, o jogo de segunda-feira não foi fácil para o SC Braga, que teve de se aplicar a fundo para levar de vencida uma equipa aguerrida e muito trabalhadora, como é o GDAS.

No primeiro quarto, o SC Braga entrou forte e conseguiu uma certa vantagem, mas paulatinamente o GDAS foi crescendo e reduzindo a desvantagem. Enzo, o jogador mais inconformado da equipa da casa, ia a todas as bolas, conseguindo recuperar, várias vezes, a bola e empurrar a equipa para o ataque.

Motivado, o GDAS conseguiu mesmo dar a volta ao marcador e só não vencer porque no último lance do primeiro período o SC Braga consegue finalizar e passa para a frente do marcador: 23-24.

O segundo período foi muito equilibrado, com as duas equipas a lutarem pelos pontos e cometerem alguns erros, típicos ainda do início da época. O SC Braga venceu por 15-19 e chegou ao intervalo a vencer por cinco pontos.

No segundo tempo, o SC Braga voltou a estar na frente a maior parte do tempo do terceiro período e venceu por 14-22, aumentando a vantagem no marcador.

O GDAS reagiu e conseguiu vencer o último quarto, mas por números insuficientes para aplicar a primeira derrota ao líder.

RODRIGO OLIVEIRA: “ESTAMOS NO BOM CAMINHO”

No final do jogo Rodrigo Oliveira, treinador do GDAS, considerou que a sua equipa “fez o que lhe competia” e mostrou que “estamos no bom caminho”.

“Fizemos a nossa parte, trabalhamos e a verdade é que o jogo podia cair para qualquer dos lados. O SC Braga teve mais rotação de jogadores e acabou por controlar melhor os ritmos de jogo”, disse o técnico do GDAS.

Afirmando que “no final disse isso mesmo aos jogadores, que fizemos o nosso trabalho”, Rodrigo Oliveira salientou que “temos que olhar para o que fizemos, para a nossa evolução como equipa e nas coisas que temos ainda de melhorar”.

O que há a melhorar nesta equipa de Sub-16? “Temos que melhorar a tática no ataque… Na defesa temos de melhorar a atitude e a intensidade. Mas, efetivamente, o que temos de trabalhar mais agora são as táticas”.

Considerando que “estamos no bom caminho”, Rodrigo Oliveira referiu que “temos uma equipa em crescimento a todos os níveis. Cerca de metade da equipa é de segundo ano, mas outros atletas começaram a jogar este ano. A equipa que joga mais tempo é a que leva mais anos no Basquetebol”.

EQUIPA RECHEADA COM ALGUNS VALORES

O GDAS conta nesta equipa de Sub-16 com alguns valores acima da média… “Qualquer um destes atletas tem valor, mas, efetivamente, temos três jogadores acima do nível, que tem um enorme potencial”. De resto: “a equipa está muito bem fisicamente, tecnicamente também. Agora temos de melhorar a parte tática. Notou-se neste jogo que faltou algum discernimento. Na defesa fizemos bem o nosso trabalho, jogamos compactos, mas no ataque perderam-se um pouco… mas nada de grave”.

Quais os objetivos que tem para este ano? “O objetivo é chegar à Final Four e à final distrital para depois disputar a final e assegurar um lugar no Campeonato Nacional. Era importante irmos ao ‘Nacional’, porque aí vamos encontrar equipas de outras zonas e evoluir muito mais”, disse Rodrigo Oliveira, que vai para o seu quarto ano (segundo no GDASD) a treinar equipas da Formação.

RICARDO SANTOS: “FORÇA E FOCO DOS JOGADORES PERMITIRAM MANTER O JOGO A NOSSO FAVOR”

Para Ricardo Santos, treinador do SC Braga, o jogo com o GDAS foi difícil e a equipa teve de se aplicar a fundo, mas a vitória foi merecida.

“Foi um jogo fora muito disputado, onde tivemos de saber gerir para além do tempo de jogo, as faltas dos jogadores. O GDAS soube pressionar muito bem o campo inteiro e conseguiu parar muito o nosso ataque, tivemos de o alterar muitas vezes para conseguirmos ser bem-sucedidos”, começou por afirmar Ricardo Santos, que salientou que “tivemos também muitos problemas em pôr a bola no cesto, principalmente, depois da segunda parte, em que a bola parecia não querer entrar. No entanto, a força e foco dos jogadores permitiram manter o jogo a nosso favor”.

O SC Braga teve alguns momentos em que se deixou dominar pelo GDAS e quase comprometia a vantagem que tinha conseguido, a que se deveu isso?

“É normal num jogo com o GDAS. É uma equipa forte com dois jogadores muito bons que conseguem levar a equipa com o seu empenho e vontade. E num jogo na casa do GDAS foi muito importante a experiência da nossa equipa em saber controlar os momentos em que baixamos a guarda e depois a vontade suficiente para voltarmos a ter controlo sobre o jogo”.

O SC Braga chega à sexta jornada só com vitórias. Ricardo Santos explica que “isso é resultado de muito trabalho e de atletas com muita vontade de se tornarem melhores”.

“Esta equipa é, praticamente, igual à do ano passado, apenas com três alterações de jogadores que subiram. É apenas uma continuação do trabalho que fizemos no ano passado. São atletas muito empenhados, trabalham muito dentro e fora dos treinos e exigem muito dos treinadores”, disse Ricardo Santos, que salientou que “muitos já são jogadores há muitos anos e estão habituados a ganhar o que torna muito engraçado treinar esta equipa”.

“EQUIPA TEM COMO OBJETIVO O APURAMENTO PARA O CAMPEONATO NACIONAL”

Quanto a objetivos, o treinador do SC Braga referiu que “a equipa tem como objetivo o apuramento para o Campeonato Nacional. É uma equipa forte, com muito bons atletas que têm de ser vistos a nível nacional, para terem a visibilidade que merecem” e adiantou: “é difícil para jogadores de distritos como o nosso serem chamados para uma Seleção Nacional, embora já tenhamos exemplos de atletas do SC Braga, mas queremos colocar mais jogadores no mapa a nível nacional e para isso precisam de ser vistos”.

Ricardo Santos considera que tem uma boa equipa, mas mostra-se consciente que ainda muito há para fazer… “temos muita coisa a melhorar, a nossa defesa tem de ser muito mais forte para impedir as equipas de conseguirem marcar pontos dentro da nossa área. Trabalhar muito o ressalto defensivo onde se notou uma falha muito grande da nossa equipa. O nosso ataque tem de ser mais forte e com menos perdas de bola”.

RESULTADOS

Série A

GDAS – Ribeirão, 97-19

BC Limiense – SC Braga, 35-94

GDAS – SC Braga, 69-78

BC Barcelos – Ribeirão, 83-44

Lidera o SC Braga com 10 pontos em cinco jogos, seguido do BC Barcelos com nove pontos.

Série B

ATC – CB Viana, 51-54

Famalicense – CB Viana, 50-61

Vitória SC – Monção BC, 52-60

Lidera o BC Viana com oito pontos em cinco jogos, seguido do Monção BC com sete pontos em quatro jogos.

Série C

Vitória SC – FamaBasket, 61-54

Lidera o FC Vizela com oito pontos em quatro jogos, seguido do Vitória SC com sete pontos em cinco jogos.

Comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao Topo

COVID-19

Nas áreas afetadas, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda medidas de higiene e etiqueta respiratória para reduzir a exposição e transmissão da doença: • Medidas de etiqueta respiratória: tapar o nariz e a boca quando espirrar ou tossir, com um lenço de papel ou com o antebraço, nunca com as mãos, e deitar sempre o lenço de papel no lixo; • Lavar as mãos frequentemente. Deve lavá-las sempre que se assoar, espirrar, tossir ou após contacto direto com pessoas doentes. Deve lavá-las durante 20 segundos (o tempo que demora a cantar os “Parabéns”) com água e sabão ou com solução à base de álcool a 70%; • Evitar contacto próximo com pessoas com infeção respiratória; • Evitar tocar na cara com as mãos; • Evitar partilhar objetos pessoais ou comida em que tenha tocado. Seja responsável, faça a sua parte. Respeite o isolamento social. #JUNTOSVENCEREMOS