CICLISMO

Pedro Pinto (ACR Roriz) estreia-se na Seleção Nacional: “estou a aproveitar ao máximo”

“Estou a aproveitar ao máximo esta experiência”, foi assim que Pedro Pinto, ciclista de Guimarães que alinha na Landeiro/KTM/Matias&Araújo/Frulact, começou por comentar a sua chamada ao estágio da Seleção Nacional de Estrada, que decorre na Anadia até amanhã.

O ciclista vimaranense estreia-se nos trabalhos da Seleção, depois de ter estado na pré-convocatória para o Europeu de Juniores do ano passado…

“Fiquei extremamente feliz quando o meu pai me informou que estava convocado para o estágio da Seleção Nacional. Estou a gostar imenso de estar aqui, é uma semana de grande aprendizagem, por isso, a aproveitar ao máximo esta experiência”, disse Pedro Pinto.

O ciclista de Guimarães referiu que “os treinos realizam-se de manhã e durante a tarde temos palestras sobre vários assuntos ligados ao ciclismo… no fundo para sabermos o que nos espera no futuro e também para nos conhecermos melhor”.

Ontem a Seleção Nacional – que conta com atletas dos Cadetes, Juniores e Sub-23 masculino e feminino – teve a visita de Nélson Oliveira… “o Nélson Oliveira contou-nos a sua história, o que foi encontrando ao longo da carreira. Podemos retirar da conversa que tivemos com ele muitos ensinamentos, aprender sobre tudo com quem tem muita mais experiência do que nós e uma carreira internacional”.

“TREINOS SÃO BASTANTE DIVERTIDOS”

Quanto aos treinos, Pedro Pinto referiu que “não são muito intensos, mas são bastante divertidos e eu tenho aproveitado bastante. Já fizemos o reconhecimento da pista para o Campeonato da Europa que se realiza em Portugal em julho… apesar de não ter muitas subidas, tem vários troços que vão fazer a seleção dos atletas… “.

Este estágio deixa-te motivado e confiante para a nova época? “Sem dúvidas. Para além do mais é um excelente momento para conhecer atletas, fazer amizades e aproveitar para viver tudo o que diz respeito ao Ciclismo e não estarmos focados apenas em trabalhar…”, disse Pedro Pinto, que salientou que “é importante conhecermo-nos, até porque, se Deus quiser e tudo correr bem, quando formos chamados aos trabalhos da Seleção já podemos formar um grupo unido…”.

Pedro Pinto chega ao estágio da Seleção Nacional motivado, mas ciente que “a preparação para a nova época não começou da melhor forma. Tive alguns azares, que também fazem parte do desporto e da vida e que me preparam pata o futuro…Se me voltarem a acontecer já estarei mais bem preparado e com certeza que reagirei de outra forma”.

“VOU AGARRAR TODAS AS OPORTUNIDADES COM ‘UNHAS E DENTES’

O ciclista de Guimarães parte agora para o seu segundo e último ano de Juniores e garante que “vou agarrar todas as oportunidades com ‘unhas e dentes’ para conseguir fazer uma boa época. Acredito que vai correr tudo bem, já tenho mais experiência e uma vontade enorme em dignificar a camisola e o desporto que escolhi”.

Depois de dois anos em que o Ciclismo, e o desporto em geral, sofreram com a pandemia, Pedro Pinto parte para 2022 com a esperança de “conquistar uma prova internacional, porque graças a Deus a minha equipa possibilita-me correr no estrangeiro. Também gostava de fazer um bom resultado no Campeonato Nacional e estar na discussão das corridas que fizer”, e adiantou que “outros dos objetivos passa por conseguir agarrar um lugar na Seleção e poder disputar o Europeu, que ainda por cima de realiza em Portugal… “.

MINHOTOS NA SELEÇÃO

Para além de Pedro Pinto (ACR Roriz) participam no estágio vários ciclistas do Minho.

São eles: os barcelenses Pedro Silva e Hélder Gonçalves (Sub-23), o vimaranense e Campeão Nacional Rúben Rodrigues (Júnior) e a ciclista famalicense e Campeã Nacional de Juniores  Beatriz Pereira (Sub-23).

Comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao Topo

COVID-19

Nas áreas afetadas, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda medidas de higiene e etiqueta respiratória para reduzir a exposição e transmissão da doença: • Medidas de etiqueta respiratória: tapar o nariz e a boca quando espirrar ou tossir, com um lenço de papel ou com o antebraço, nunca com as mãos, e deitar sempre o lenço de papel no lixo; • Lavar as mãos frequentemente. Deve lavá-las sempre que se assoar, espirrar, tossir ou após contacto direto com pessoas doentes. Deve lavá-las durante 20 segundos (o tempo que demora a cantar os “Parabéns”) com água e sabão ou com solução à base de álcool a 70%; • Evitar contacto próximo com pessoas com infeção respiratória; • Evitar tocar na cara com as mãos; • Evitar partilhar objetos pessoais ou comida em que tenha tocado. Seja responsável, faça a sua parte. Respeite o isolamento social. #JUNTOSVENCEREMOS