CICLISMO

Tomás Póvoa (Tensai): “quero fazer uma boa corrida…ajudar a equipa”

“Quero fazer uma boa prova. Terminar a corrida, que é um bocadinho complicada, inserido no pelotão e ajudar a equipa a atingir os seus objetivos. Acreditamos que podemos fazer alguma coisa”, disse Tomás Póvoa, Cadete de segundo ano da Tensai/Sambiental/Santa Marta, que amanhã participa no Prémio de Ciclismo Freguesia de Golães / Troféu José Martins, prova pontuável para o Campeonato do Minho de Ciclismo de Estrada – Arrecadações da Quintã e para a Taça de Portugal de Cadetes.

Tomás Póvoa, que mal se estreou na sua época de estreia em Cadetes, mostra-se motivado com o regresso das provas e dos treinos em conjunto: “treinar com a equipa dá mais motivação para treinar, conseguimos dar mais no treino e fortalecemos o de equipa”.

De resto “a preparação tem corrido bem, temos conseguido evoluir e há uma grande confiança entre nós”.

“JÁ ESTIVE A ANALISAR O PERCURSO, É UM BOCADINHO PUXADO”

Sobre o trajeto da prova de Golães, o ciclista de Viana do Castelo salientou que “já estive a analisar o percurso, é um bocadinho puxado, tem algumas subidas mais complicadas…pelo menos para mim, pois as subidas não são o meu forte”.

Esta é a segunda prova de Tomás Póvoa esta época… “na primeira prova, em Paços de Ferreira, tive alguns problemas com a bicicleta numa altura em que seguia com o pelotão. Mas tive que trocar de bicicleta e terminei atraso”. Para Fafe “sinto-me melhor, penso que estou preparado para este desafio, embora ainda tenha dificuldades nas subidas, mas vou dar o meu melhor”.

Tomás Póvoa chegou ao Ciclismo por intermédio de um amigo quando tinha 10 anos… “entrei para o Ciclismo e para a Tensai há cinco anos, como Infantil do segundo ano” e recorda: “tudo começou como um desafio de um amigo, que me puxou para andar de bicicleta. Foi assim que surgiu o despertar para a modalidade. Ao princípio a minha mãe não gostou muito da ideia, tinha receio que me magoasse. Hoje está sempre como correm as coisas e a torcer por mim”.

O ciclista da Tensai acabou por não ter uma boa adaptação à categoria de Cadetes devido à pandemia que, praticamente, anulou uma época…hoje, já no segundo ano da categoria, conta com quatro corridas realizadas (três em 2020 e uma em 2021)… “senti alguma diferente entre a categoria de Juvenis e Cadetes, mas a verdade é que tivemos poucas corridas e foram muito limitadas. Nota-se que em Cadetes as corridas são mais longas, mais exigentes…mas também ainda só estou no início”.

Quanto ao futuro, Tomás Póvoa garante que “quero aprender, evoluir e gostava de vencer uma corrida, mas, essencialmente, gostava de ajudar a minha equipa a conquistar vitórias. Uma vitória da equipa já é uma vitória para mim”.

A Tensai/Sambiental/Santa Marta leva a Golães uma equipa composta por quatro ciclistas. Para além de Tomás Póvoa, estão inscritos Daniel Moreira, Rúben Benedito e Samuel Martins.

Comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao Topo

COVID-19

Nas áreas afetadas, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda medidas de higiene e etiqueta respiratória para reduzir a exposição e transmissão da doença: • Medidas de etiqueta respiratória: tapar o nariz e a boca quando espirrar ou tossir, com um lenço de papel ou com o antebraço, nunca com as mãos, e deitar sempre o lenço de papel no lixo; • Lavar as mãos frequentemente. Deve lavá-las sempre que se assoar, espirrar, tossir ou após contacto direto com pessoas doentes. Deve lavá-las durante 20 segundos (o tempo que demora a cantar os “Parabéns”) com água e sabão ou com solução à base de álcool a 70%; • Evitar contacto próximo com pessoas com infeção respiratória; • Evitar tocar na cara com as mãos; • Evitar partilhar objetos pessoais ou comida em que tenha tocado. Seja responsável, faça a sua parte. Respeite o isolamento social. #JUNTOSVENCEREMOS