CICLISMO

Beatriz Pereira: “sempre acreditei que a vitória era possível”

“Sempre acreditei que a vitória era possível, mas só senti que podia ganhar depois de passar a linha”, foi assim que Beatriz Pereira, ciclista famalicense que alinha no Bairrada, começou por abordar a sua vitória na primeira prova da Taça de Portugal de Ciclismo feminino, na categoria de Juniores.

Beatriz Pereira garante que “a prova correu bem, senti-me bem durante toda a corrida, mas, tal como tinha dito, era muito difícil prever o nível das adversárias. Na subida final estava isolada com a segunda classificada e ataquei quatro vezes, sempre com resposta. Então foi decidido nos últimos metros num sprint final”.

Beatriz Pereira conseguiu assim superiorizar-se a Beatriz Roxo, da Academia Ciclismo de Paredes, que acabou por ficar na segunda posição. Sofia Gomes, da VESAM / BLOK – Vilanovense Cycling Girls, foi terceira.

“SENTI-ME BEM FISICAMENTE E ESSE É O MELHOR INDICADOR”

O que mais te custou nesta primeira prova da época? “Foi o dia ventoso, era difícil manter a boa colocação, especialmente, porque era um pelotão numeroso e houve algumas quedas…”, disse Beatriz Pereira, que garante que saiu de Arrudas dos Vinhos: “com a sensação de que estou no bom caminho. Senti-me muito bem fisicamente e esse é o melhor indicador possível. Obviamente que me deixou com mais ambição sabendo que tenho possibilidade de ganhar mais provas esta época”.

Beatriz Pereira salienta que “agora é recuperar da corrida e voltar ao trabalho”, até porque “as minhas adversárias também estão a um excelente nível. Por isso, após a recuperação há que retomar ao trabalho duro”.

Comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao Topo

COVID-19

Nas áreas afetadas, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda medidas de higiene e etiqueta respiratória para reduzir a exposição e transmissão da doença: • Medidas de etiqueta respiratória: tapar o nariz e a boca quando espirrar ou tossir, com um lenço de papel ou com o antebraço, nunca com as mãos, e deitar sempre o lenço de papel no lixo; • Lavar as mãos frequentemente. Deve lavá-las sempre que se assoar, espirrar, tossir ou após contacto direto com pessoas doentes. Deve lavá-las durante 20 segundos (o tempo que demora a cantar os “Parabéns”) com água e sabão ou com solução à base de álcool a 70%; • Evitar contacto próximo com pessoas com infeção respiratória; • Evitar tocar na cara com as mãos; • Evitar partilhar objetos pessoais ou comida em que tenha tocado. Seja responsável, faça a sua parte. Respeite o isolamento social. #JUNTOSVENCEREMOS