CICLISMO

Cláudio Veloso aponta ao Top10 no ‘Nacional’ de XCO

Cláudio Veloso, Campeão do Minho de XCO em Master 30, está determinado em ficar no Top10 do Campeonato Nacional de XCO, que se realiza este fim de semana, na pista permanente de Tamengos, na Anadia.

Cláudio Veloso, ciclista de Amares que alinha no BTT Braguinhas/Padim da Graça, já fez o reconhecimento à pista esta sexta-feira e diz-se “preparado” para lutar pelos seus objetivos. “Trabalhei bastante desde a prova da Taça de Portugal, sempre tendo em mente o Top10 do Campeonato Nacional”, referiu Cláudio Veloso, que salientou que “tenho consciência que não estou na minha plena forma e que a concorrência é muito forte”.

A falta de competições este ano acaba por deixar marcas nos atletas “principalmente no incentivo aos treinos” como referiu Cláudio Veloso, que explicou que “por profissionais o tempo para os treinos ficou reduzido e sem incentivos e a obrigatoriedade de treinar para as provas, acabamos por não treinar da mesma forma”.

De referir que na prova da Taça de Portugal, que se realizou há duas semanas em Guimarães, Cláudio Veloso terminou na 13.ª posição

TRIO DE MINHOTOS NOS MASTER 30

O Campeonato Nacional de XCO arranca este sábado, com as provas de Master Masculinos. A entrada para o recinto faz-se a partir das 12 horas, para treinos, e as provas iniciam-se às 16 horas. Para além de Cláudio Veloso participam na prova de Master 30, que se realiza este sábado a partir das 16 horas, o Duarte Monteiro, do Joane BTT/Trilhos Bike e ainda Luís Grilo, da SAERTEX Portugal/Edaetech.

Em Master 40 estão presentes Marco Macedo, António Rocha e Tiago Almeida, da SAERTEX Portugal/Edaetech, Roberto Lopes, AXPO// FirstBike Team / Vila do Conde, José Ribeiro (Seissa|KTM-Bikeseven|Matias&Araújo|Frulact), António Viana, do  Bombos S. Sebastião/ MonçãoBike,

Já em Master 50 participa Joaquim Sá (Bombos S. Sebastião/ MonçãoBike).

Comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao Topo

COVID-19

Nas áreas afetadas, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda medidas de higiene e etiqueta respiratória para reduzir a exposição e transmissão da doença: • Medidas de etiqueta respiratória: tapar o nariz e a boca quando espirrar ou tossir, com um lenço de papel ou com o antebraço, nunca com as mãos, e deitar sempre o lenço de papel no lixo; • Lavar as mãos frequentemente. Deve lavá-las sempre que se assoar, espirrar, tossir ou após contacto direto com pessoas doentes. Deve lavá-las durante 20 segundos (o tempo que demora a cantar os “Parabéns”) com água e sabão ou com solução à base de álcool a 70%; • Evitar contacto próximo com pessoas com infeção respiratória; • Evitar tocar na cara com as mãos; • Evitar partilhar objetos pessoais ou comida em que tenha tocado. Seja responsável, faça a sua parte. Respeite o isolamento social. #JUNTOSVENCEREMOS