CICLISMO

Daniela Pereira com aspirações no ‘Nacional’ de Ciclocrosse

Daniela Pereira vai marcar presença no Campeonato Nacional de Ciclocrosse, que se realiza domingo no Centro de Alto Rendimento de Anadia, em Sangalhos.

A ciclista de Famalicão que este ano vai representar o Clube BTT Matosinhos parte para a Anadia determinada a lutar pelo título nacional…

“O objetivo é sempre ganhar… e na linha da partida somos todas candidatas. Acho que esta é a mentalidade de qualquer atleta” começou por afirmar Daniela Pereira, que salientou que “na corrida, se não estiver em primeiro lugar, nunca me passa pela cabeça ‘ah já é bom, elas levam vida de atletas profissionais e eu não’. Não, eu já sei ao que vou e claro que quero e vou fazer os possíveis por chegar em primeiro. Sei que é difícil, mas não me parece que seja impossível e tudo pode acontecer. E nós só temos é que estar em cima do acontecimento para poder aproveitar a oportunidade”.

“Uma atleta sem preparação e sem ambição até pode ver a primeira ‘furar’, avariar ou cair, que não lhe chega perto.  Eu sinto que tenho qualidade suficiente para estar na luta… mas também sei que estou no meio das melhores”.

PREPARADA E MOTIVADA

Daniela Pereira encara a prova de domingo com confiança: “eu encaro com a mesma seriedade e empenho de sempre… Claro que dentro das minhas limitações de trabalho e condições de treino. Ou seja, treino bem, com qualidade, só não tenho um descanso com a qualidade que desejaria, mas sinto-me preparada e motivada para a competição de domingo”.

Esta é a primeira prova do ano, a primeira em muitos meses, qual é o sentimento?

“A primeira prova da época é sempre muito emotiva, não sei se é por me desabituar à adrenalina das corridas ou por não saber muito bem com o que contar. Neste caso ainda é mais estranho, porque o número de provas no ano passado foi tão baixo que parece que é a primeira vez que vou correr” disse Daniela Pereira, que acrescentou que “normalmente, quando entro na corrida já tenho um esquema mental de como cada atleta se vai comportar. E esse desempenho tático dá-me vantagem. Neste momento estou como uma folha em branco”.

A pista – criada em exclusivo para esta prova – também é desconhecida: “a pista é nova e, ao que parece, muito acessível a qualquer atleta. Quando digo qualquer, refiro-me a atletas que não têm a capacidade técnica de uma ciclocrossista pura. Claro que eu preferia que fosse uma pista mais do género de Santo Tirso (onde seria a corrida em condições normais), mas é preferível assim e ser possível realizar, do que adiar a prova”.

DANIELA PEREIRA REFORÇA CLUBE BTT MATOSINHOS

Daniela Pereira, que na época passada trocou o BTT pelo Ciclismo de Estrada, reforça este ano o Clube BTT Matosinhos. O contacto já tinha sido feito o ano passado, mas não se concretizou e a ciclista famalicense vinculou-se ao Maiatos.

Este ano Daniela Pereira assinou pelo clube de Matosinhos e explicou a mudança: “a equipa do Maiatos em si é muito bem intencionada e faz um esforço para que tudo se desenrole da melhor maneira, mas houve vezes que não souberam lidar com as coisas da melhor forma. Já tinha tido o convite do Matosinhos no ano passado e voltei a ter este ano, aproveitei a oportunidade”.

Afirmando que “mantenho a aposta no Ciclismo de Estrada e no Ciclocrosse”, Daniela Pereira confessa que parte com alguns objetivos para a nova temporada, mas “tendo em conta o último ano, competir já é bom objetivo!”, e acrescentou que “gostava de ter uma medalha da Taça e/ou dos Campeonatos Nacionais de cada vertente e disciplina. Falta-me da Estrada – no Fundo, Rampa e CRI – e depois, falta uma no Campeonato Nacional de Ciclocrosse”.

De referir que na época passada Daniela Pereira fez terceiro lugar na Taça de Portugal, terminando na quarta posição no Campeonato Nacional de Ciclocrosse.

Comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao Topo

COVID-19

Nas áreas afetadas, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda medidas de higiene e etiqueta respiratória para reduzir a exposição e transmissão da doença: • Medidas de etiqueta respiratória: tapar o nariz e a boca quando espirrar ou tossir, com um lenço de papel ou com o antebraço, nunca com as mãos, e deitar sempre o lenço de papel no lixo; • Lavar as mãos frequentemente. Deve lavá-las sempre que se assoar, espirrar, tossir ou após contacto direto com pessoas doentes. Deve lavá-las durante 20 segundos (o tempo que demora a cantar os “Parabéns”) com água e sabão ou com solução à base de álcool a 70%; • Evitar contacto próximo com pessoas com infeção respiratória; • Evitar tocar na cara com as mãos; • Evitar partilhar objetos pessoais ou comida em que tenha tocado. Seja responsável, faça a sua parte. Respeite o isolamento social. #JUNTOSVENCEREMOS