CICLISMO

Ricardo Machado “vou agarrar esta oportunidade com unhas e dentes”

“Quando recebi o convite senti uma felicidade enorme e não poderia estar mais orgulhoso por representar uma equipa como esta. Vou agarrar esta oportunidade com unhas e dentes” disse Ricardo Machado, da Seissa/KTM-Bikeseven/Matias&Araújo/Frulact, a propósito do seu ingresso na Kelly/Simoldes/UDO.

Ricardo Machado, ciclista de Vimieiro (Braga) é o ‘caloiro’ da equipa de Oliveira de Azeméis, que em 2021 vai contar com mais quatro ciclistas minhotos: César Fonte, João Salgado, Hélder Gonçalves e Pedro Miguel Lopes.

Ricardo Machado, que completa 18 anos no final do mês, salientou que “na minha opinião este é, sem dúvida, o melhor projeto que me podia ter surgido para iniciar a minha carreira como Sub-23… Sempre tive uma enorme admiração pela equipa e por todo o trabalho que fazem”.

“MAIS MOTIVAÇÃO PARA CONTINUAR A TRABALHAR”

Estrear-se em Sub-23 na Kelly/Simoldes/UDO, significa também muito trabalho… “Sim, sem dúvida, traz mais trabalho e mais responsabilidade, mas esta oportunidade trouxe-me ainda mais motivação para continuar a trabalhar diariamente e evoluir cada vez mais”.

Ricardo Machado regressou já aos trabalhos de preparação tendo em vista a nova temporada, onde a grande meta é aprender e ajudar. “É o meu primeiro ano nesta categoria, quero acima de tudo ajudar ao máximo a equipa e também crescer como ciclista”.

Ricardo Machado vai para a sua quarta época no ciclismo federado. Começou como Cadete de primeiro ano no CC Barcelos, onde esteve duas temporadas. A temporada que terminou alinhou pela Seissa e teve as primeiras grandes experiências internacionais.

TRÊS ANOS NO CICLISMO FEDERADO

“Foram três anos que passaram de facto a correr, mas estive sempre rodeado de pessoas que me ensinaram bastante desde o meu primeiro ano, pessoas a quem tenho de agradecer pois hoje sou o que sou no ciclismo muito graças a eles”, disse Ricardo Machado, que acrescentou: “isso aliado ao amor que tenho por esta modalidade tornaram a minha adaptação mais fácil, mas ainda me falta aprender muita coisa”.

“Estou confiante para a nova temporada e com muita vontade de trabalhar” referiu o ciclista de Braga, que vive o sonho de ingressar num clube que admira em Sub-23, naquele que será o primeiro degrau na caminhada para chegar a ciclista profissional e um dia, como confessou Ricardo Machado há um ano ao Desportivo do Minho: “chegar ao world tour, estar presente em todas as grandes voltas e participar nas Clássicas do início do ano, como a Volta a Flandres, o Paris Roubaix”.

Comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao Topo

COVID-19

Nas áreas afetadas, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda medidas de higiene e etiqueta respiratória para reduzir a exposição e transmissão da doença: • Medidas de etiqueta respiratória: tapar o nariz e a boca quando espirrar ou tossir, com um lenço de papel ou com o antebraço, nunca com as mãos, e deitar sempre o lenço de papel no lixo; • Lavar as mãos frequentemente. Deve lavá-las sempre que se assoar, espirrar, tossir ou após contacto direto com pessoas doentes. Deve lavá-las durante 20 segundos (o tempo que demora a cantar os “Parabéns”) com água e sabão ou com solução à base de álcool a 70%; • Evitar contacto próximo com pessoas com infeção respiratória; • Evitar tocar na cara com as mãos; • Evitar partilhar objetos pessoais ou comida em que tenha tocado. Seja responsável, faça a sua parte. Respeite o isolamento social. #JUNTOSVENCEREMOS