Sem categoria

Nélson Cruz terceiro no Estoril

Nélson Cruz, piloto da Associação Clube Moto Galos de Barcelos, esteve em grande destaque na sexta e última jornada do Campeonato Nacional de Velocidade 2020, que se realizou no fim de semana no traçado do Estoril.

O piloto do clube barcelense conquistou o terceiro, alcançando assim o melhor resultado da época, que decorreu na totalidade, apesar de atípica, condicionada e sem público, por força das restrições sanitárias impostas pela pandemia da Covid-19.

Nélson Cruz (Yamaha R1) fez o oitavo lugar no sábado e foi terceiro no domingo, na classe 2 (motos +850cc) da Copa Dunlop Motoval, escalando assim para oitavo lugar na classificação final.

Nesta classe participou também Rui Palma, em representação da parceria Team Moto Galos/Clube Motorizado do Troço. Aos comandos da sua fiel Ducati, na prova obteve a sexta posição nos dois dias, e terminou o campeonato, após pontuação acumulada, na quarta posição.

O vencedor da categoria foi Christophe Lajouanie (BMW S1000RR), com uma larga vantagem sobre André Gonçalves (Yamaha R1) e Carlos Fonseca (Kawasaki ZX10), respetivamente.

O dia foi igualmente de decisões para a classe 1 (motos -850cc) da Copa Dunlop Motoval. Nas contas finais, João Cruz (Kawasaki 636) foi sexto na classificativa geral, após pontuar apenas no confronto de sábado, em que terminou em sétimo. No domingo não chegou a partir devido a problemas técnicos.

O mais rápido neste pelotão foi Ricardo Silva, do Team Moto Clube Loulé, acompanhado no pódio por Vítor Barros (2º) e Henrique Gouveia (3º), ambos do Team Target Yamaha.

Comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao Topo

COVID-19

Nas áreas afetadas, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda medidas de higiene e etiqueta respiratória para reduzir a exposição e transmissão da doença: • Medidas de etiqueta respiratória: tapar o nariz e a boca quando espirrar ou tossir, com um lenço de papel ou com o antebraço, nunca com as mãos, e deitar sempre o lenço de papel no lixo; • Lavar as mãos frequentemente. Deve lavá-las sempre que se assoar, espirrar, tossir ou após contacto direto com pessoas doentes. Deve lavá-las durante 20 segundos (o tempo que demora a cantar os “Parabéns”) com água e sabão ou com solução à base de álcool a 70%; • Evitar contacto próximo com pessoas com infeção respiratória; • Evitar tocar na cara com as mãos; • Evitar partilhar objetos pessoais ou comida em que tenha tocado. Seja responsável, faça a sua parte. Respeite o isolamento social. #JUNTOSVENCEREMOS