CICLISMO

Leonardo Mendes (Tensai) no Campeonato Nacional de Contrarrelógio

Leonardo Mendes, da Tensai/Sambiental/Santa Marta, vai marcar presença no Campeonato Nacional de Contrarrelógio que se realiza em Castelo de Vide a 19 de setembro.

O ciclista da Tensai é o único atleta do clube de Viana do Castelo que vai estar presente e já se encontra no local a fazer a preparação para a única prova nacional da categoria marcada ao momento.

“Eu estou a preparar-me para o ‘Nacional’ de Contrarrelógio. Já treinei no local da prova e os treinos estão a correr bem”, começou por afirmar Leonardo Mendes, que confessa que “o contrarrelógio é uma vertente que gosto”.

Quanto a objetivos o ciclista vianense referiu que “eu vou para o Campeonato Nacional sem qualquer objetivo definido, vou mais para matar a saudade de competir e ver como estou em relação aos outros”.

De referir que o escalão de Juniores realizou este ano apenas duas provas de Estrada: Prova de Abertura – Prémio Cidade de Fafe e Prémio de Ciclismo de Barroselas -, em que Leonardo Mendes teve um bom desempenho.

Depois de seis meses sem uma corrida, Leonardo Mendes confessa-se “bastante animado e ansioso por regressar à competição. Vou tentar dar o meu melhor, mas sem pensar em classificações”.

GASPAR SILVA REVOLTADO

Gaspar Silva, treinador da equipa de Juniores da Tensai/Sambiental/Santa Marta, congratula-se que Leonardo Mendes possa participar no Campeonato Nacional de Contarrelógio, mas refere que “ele vai participar porque tem família lá e isso facilita a sua participação”, caso contrário “era impossível participar pois as ajudas da Federação Portuguesa de Ciclismo mal dão para a deslocação, principalmente para uma equipa de tão longe”.

O responsável da Tensai mostra-se critico e afirma que “é de lamentar que a federação queira fazer ciclismo à custa dos clubes de formação. A única ajuda que dão são os 22 cêntimos por quilómetro para a deslocação, valor que já se mantém há muitos anos… e o resto quem suporta?”.

“É pena que os clubes não se saibam unir e reivindicar mais ajudas para as Escolas de Formação” disse Gaspar Silva, que adiantou: “não se esqueçam que sem Formação não têm Rui Costa, João Almeida, Rúben Guerreiro e etc…São os carolas que os formam e lhes dão vida de ciclista”.

Comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao Topo

COVID-19

Nas áreas afetadas, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda medidas de higiene e etiqueta respiratória para reduzir a exposição e transmissão da doença: • Medidas de etiqueta respiratória: tapar o nariz e a boca quando espirrar ou tossir, com um lenço de papel ou com o antebraço, nunca com as mãos, e deitar sempre o lenço de papel no lixo; • Lavar as mãos frequentemente. Deve lavá-las sempre que se assoar, espirrar, tossir ou após contacto direto com pessoas doentes. Deve lavá-las durante 20 segundos (o tempo que demora a cantar os “Parabéns”) com água e sabão ou com solução à base de álcool a 70%; • Evitar contacto próximo com pessoas com infeção respiratória; • Evitar tocar na cara com as mãos; • Evitar partilhar objetos pessoais ou comida em que tenha tocado. Seja responsável, faça a sua parte. Respeite o isolamento social. #JUNTOSVENCEREMOS