VOLEIBOL

SC Braga focado na manutenção e na consolidação do projeto do Voleibol

“Assegurar a manutenção de forma tranquila e consolidar o projeto, é o grande objetivo para este ano… mas a médio prazo queremos, mantendo o núcleo duro do grupo, um pouco mais…”, foi assim que Óscar Barros, treinador da equipa Sénior do SC Braga, começou por abordar a nova época, em que vai participar no Campeonato Nacional da I Divisão.

Para a nova época, o conjunto bracarense apresenta algumas novidades, desde logo a chamada à equipa principal da jovem Leonor Coelho, do regresso de Eva Monteiro e da contratação da também, mas ‘velha’ conhecida da equipa técnica Mariana Faria. Do estrangeiro chegaram a americana Jaimesson Lee, Distribuidora de 24 anos, e a turca Zeynep Oturan, Zona 4.

O SC Braga já está a trabalhar há cerca de uma semana e para já “só tenho coisas boas a registar” disse Óscar Barros, que adiantou que “tem sido uma semana de muito trabalho, próprio de início de pré-época, fundamentalmente, com muito volume de treino”.

O treinador do SC Braga lembrou que “mantivemos o núcleo duro do grupo e, por isso, já sabíamos que do ponto de vista de atitude é inquestionável. Os novos elementos também se integraram bem e já estão adaptadas às ideias da equipa”.

“UM GRUPO DE ATITUDE INQUESTIONÁVEL… TODAS QUEREM CRESCER”

Quanto a objetivos para a nova época, Óscar Barros começou por referir que “este grupo é muito jovem, provavelmente, será o mais jovem do campeonato. A média de idades ronda os 22 anos de idade, o que vai de encontro com o nosso projeto e que tem uma perspetiva transversal e uma aposta clara de Formação e de potencialização das jogadoras formadas no clube”.

“Este é o nosso objetivo formativo e com um grupo tão jovem temos pela frente uma grande margem de progressão e evolução. De resto, é um grupo de atitude inquestionável e todas querem crescer e ser melhores a cada dia que passa”.

Aliado ao objetivo formativo, o SC Braga pretende “assegurar manutenção de forma tranquila e consolidar o projeto. Este é o objetivo para este ano, mas a médio prazo queremos, mantendo o núcleo duro do grupo, um pouco mais…”.

“CHEGAR À SÉRIE DOS PRIMEIROS É MUITO DIFÍCIL… MAS SE TIVERMOS ESSA POSSIBILIDADE NÃO A REJEITAREMOS” 

Para este ano a aposta passa por assegurar a manutenção já na primeira fase? “Chegar à Série dos Primeiros é muito difícil”, disse Óscar Barros, que referiu que “este ano com a política seguida por uma boa parte dos clubes na contratação muitas estrangeiras, alguns clubes têm oito, nove e até 12 jogadoras estrangeiras, torna desde logo, o objetivo da manutenção muito árduo… mesmo muito difícil”.

“Naturalmente, se tivermos essa possibilidade não a rejeitaremos”, disse o treinador bracarense, que considera que “temos um grupo muito ‘sui generis’, uma equipa muito focada, muito concentrada e com a noção de compromisso muito enraizada e muito forte. Acredito, por isso, que vamos fazer o melhor possível e aquilo que eu espero é que elas sejam felizes e que vão crescendo ao longo do ano”.

REFORÇOS

Este ano a aposta do SC Braga, na política de contratações de estrangeiras, mudou um pouco… “As contratações têm a ver com as janelas de oportunidade que surgem… Nós começamos muito cedo a trabalhar. Escolhemos as atletas, ponderamos, informamo-nos com muito cuidado. Nós temos uma equipa jovem, formada, essencialmente, por jogadoras do clube, com um perfil do ponto de vista de ética e forma de estar muito cuidado, portanto tínhamos que juntar aqui alguém que encaixasse. Teria que ser alguém com algo mais do que valor acrescentado. Penso que as atletas que escolhemos são acima da média, são muito educadas, focadas e já estão comprometidas com o projeto. Identificaram-se rapidamente com o grupo e têm tido uma postura exemplar”.

APOSTA NA JUVENTUDE E NAS ATLETAS FORMADAS NO CLUBE

Do lote dos reforços destacam-se ainda o regresso da Eva Monteiro, atleta formada no clube e que nos últimos dois anos esteve ao serviço do AVC Famalicão, Mariana Faria (ex-CD Aves) e a promoção de Leonor Coelho, uma das grandes revelações do Voleibol nacional…

“A Leonor é uma aposta clara do clube e é uma referência daquilo que se se faz e bem na Formação do SC Braga. Já tinha ficado acordado a sua chamada à equipa quando renovou por três anos com o clube há uns meses. Ela tem tido um comportamento exemplar apesar da sua tenra idade”, disse Óscar Barros, que salientou que “a Leonor vem reforçar aquilo que eu tenho dito e que é a base deste projeto… a aposta na Formação e nas jogadoras do clube”.

Quanto a Eva Monteiro… “é uma jovem de 22 anos, formada no clube, que estava a jogar noutro clube da I Divisão. Ela tem todas as características que queremos para a nossa equipa. De resto identifica-se com o projeto, com o clube e com as colegas, que conhece bem. Tem tido um desempenho de destacar”.

Mariana Faria, distribuidora de 21 anos, é outra das caras novas da equipa… “é uma atleta que conheço bem, já trabalhamos juntos noutros projetos e tem tudo para se encaixar muito bem neste projeto”.

Com a equipa quase completa, o SC Braga segue para estágio já esta sexta-feira. A equipa vai trabalhar durante o fim de semana entre Terras de Bouro e o Gerês. Seguem-se depois os primeiros jogos de treino. No dia 13 o SC Braga defronta a AAS Mamede. No fim de semana seguinte realiza-se o Torneio de Abertura da Associação de Voleibol de Braga e o Torneio da Legião está marcado para os dias 30 de setembro, um e dois de outubro.

Participam na segunda edição do Torneio do SC Braga o Vilacondense, Castêlo da Maia e Boavista.

Comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao Topo

COVID-19

Nas áreas afetadas, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda medidas de higiene e etiqueta respiratória para reduzir a exposição e transmissão da doença: • Medidas de etiqueta respiratória: tapar o nariz e a boca quando espirrar ou tossir, com um lenço de papel ou com o antebraço, nunca com as mãos, e deitar sempre o lenço de papel no lixo; • Lavar as mãos frequentemente. Deve lavá-las sempre que se assoar, espirrar, tossir ou após contacto direto com pessoas doentes. Deve lavá-las durante 20 segundos (o tempo que demora a cantar os “Parabéns”) com água e sabão ou com solução à base de álcool a 70%; • Evitar contacto próximo com pessoas com infeção respiratória; • Evitar tocar na cara com as mãos; • Evitar partilhar objetos pessoais ou comida em que tenha tocado. Seja responsável, faça a sua parte. Respeite o isolamento social. #JUNTOSVENCEREMOS

Quer promover o seu evento?
Contacte-nos...