CICLISMO

Manuel Pinto e Hugo Frade (SAERTEX) e Marco Macedo Campeões Nacionais

Manuel Pinto e Hugo Frade, da SAERTEX Portugal/Edaetech, e o bracarense Marco Macedo (BTT Gardunha) sagraram-se, no fim de semana, Campeões Nacionais de Maratonas (XCM), numa prova que decorreu em Estremoz.

Manuel Pinto, que no ano passado tinha ficado à portas do pódio em Master 60, sagrou-se Campeão Nacional de Master 65, completando a prova em 3:55:12 horas, gastando menos oito minutos que o segundo classificado, Carlos Correia (BTT Loulé).

Em Master 65 de destacar ainda o quarto lugar conquistado por Benjamim Silva (UCVNF-CC Avidos), enquanto o seu colega de equipa José Mendonça fez sexto lugar.

HUGO FRADE VENCE EM PARACICLISMO C

Hugo Frade, da SAERTEX, sagrou-se Campeão Nacional de Maratonas em Paraciclismo C. O ciclista de Braga completou o percurso em 2:37:45 horas.

Roberto Soares, da Discover Melgaço – UCMP Barca, alcançou a segunda posição.

Marco Macedo, ciclista natural de Braga que alinha no BTT Gardunha, venceu a prova de Master 45. O ciclista minhoto gastou 4:19:49 horas para fazer o percurso.

Na segunda posição ficou Pedo Dias, da SPAC BTT, enquanto o seu colega de equipa João Leite foi oitavo classificado.

JOSÉ OLIVEIRA E CARLOS SOARES VICE-CAMPEÕES

José Oliveira, do MonçãoBike/LusoPrint/Bombos S. Sebastião, e Carlos Soares, da SAERTEX, saíram de Estremoz com o título de Vice-Campeões.

O ciclista do Bombos S. Sebastião fez segundo lugar em Master 30. José Oliveira fez o percurso em 4:18:32 horas, ficando atrás de Rodrigo Gomes.

Vítor Melo e Valter Lima, da SPAC BTT, terminam no top5 na categoria de Master 30.

Carlos Soares, ciclista da SAERTEX, esteve na discussão da prova em Master 50, tendo alcançado a segunda posição a 42s do vencedor, João Gomes (BTT Gardunha).

António Viana, do Bombos S. Sebastião, completou a prova no sétimo lugar, ele que se estreia este ano em Master 50.

Na prova de Master 55, o melhor minhoto foi Manuel Costa, da SPAC BTT, que terminou na quinta posição, enquanto António Souto (Bombos S, Sebastião) foi sexta e o seu colega de equipa, José Rodrigues, fez oitavo lugar.

Em Master 60, António Melo e Hermenegildo Alves (SAERTEX) terminaram na quinta e sexta posição, respetivamente, enquanto Joaquim Sá (Bombos S. Sebastião) foi oitavo e Domingos Rufo (SAERTEX) nono.

Comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao Topo

COVID-19

Nas áreas afetadas, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda medidas de higiene e etiqueta respiratória para reduzir a exposição e transmissão da doença: • Medidas de etiqueta respiratória: tapar o nariz e a boca quando espirrar ou tossir, com um lenço de papel ou com o antebraço, nunca com as mãos, e deitar sempre o lenço de papel no lixo; • Lavar as mãos frequentemente. Deve lavá-las sempre que se assoar, espirrar, tossir ou após contacto direto com pessoas doentes. Deve lavá-las durante 20 segundos (o tempo que demora a cantar os “Parabéns”) com água e sabão ou com solução à base de álcool a 70%; • Evitar contacto próximo com pessoas com infeção respiratória; • Evitar tocar na cara com as mãos; • Evitar partilhar objetos pessoais ou comida em que tenha tocado. Seja responsável, faça a sua parte. Respeite o isolamento social. #JUNTOSVENCEREMOS