CICLISMO

José Dias, Carlos Cruz e Davide Machado no top10 do ‘Nacional’ de Maratonas

José Dias (Buff-Megamo Team), Carlos Cruz (SAERTEX Portugal/Edaetech) e Davide Machado (do BTT Seia) terminaram no Top10 o Campeonato Nacional de Maratonas BTT (XCM), que se realizou domingo em Estremoz.

José Dias, ciclista de Barcelos que alinha na Buff, regressou à competição nacional depois de um período de paragem devido a um problema de saúde e alcançou a quarta posição. O barcelense gastou 3:59:38h para percorrer os 95 quilómetros, com 2500 metros de acumulado, da corrida, que se desenrolou na Serra D’Ossa, numa prova ganha por Tiago Ferreira (DMT Racing Team).

CARLOS CRUZ SEXTO

Carlos Cruz, da SAERTEX Portugal/Edaetech, fez sexto lugar naquela que foi a sua terceira participação num Campeonato Nacional de Maratonas BTT. O ciclista vianense, que se iniciou nestas andanças em 2020, tendo feito 30.º lugar numa prova realizada em Condeixa-a-Nova, alcançou este ano o sexto lugar com o tempo de 4:03:17h.

Davide Machado, ciclista da Póvoa de Lanhoso que alinha no BTT Seia, terminou a prova de domingo na oitava posição. O ciclista, que venceu a primeira prova da Taça de Portugal de XCM que decorreu em Melgaço, gastou mais 18.25m, que o novo Campeão Nacional.

O seu colega de equipa, e também povoense, Luís Ferreira foi 11.º classificado, enquanto Rui Souto (MonçãoBile/LusoPrint/Bombos S. Sebastião) terminou no 14.º lugar.

O vianense Henrique Martins (Guilhabreu BTT) fez 19.º lugar e Ivan Sá (Bombos S. Sebastião) foi 20.º classificado.

No top 30 terminaram ainda Adelino Silva (Erdal Guimarães Ciclismo) e André Pires (SAERTEX).

Comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao Topo

COVID-19

Nas áreas afetadas, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda medidas de higiene e etiqueta respiratória para reduzir a exposição e transmissão da doença: • Medidas de etiqueta respiratória: tapar o nariz e a boca quando espirrar ou tossir, com um lenço de papel ou com o antebraço, nunca com as mãos, e deitar sempre o lenço de papel no lixo; • Lavar as mãos frequentemente. Deve lavá-las sempre que se assoar, espirrar, tossir ou após contacto direto com pessoas doentes. Deve lavá-las durante 20 segundos (o tempo que demora a cantar os “Parabéns”) com água e sabão ou com solução à base de álcool a 70%; • Evitar contacto próximo com pessoas com infeção respiratória; • Evitar tocar na cara com as mãos; • Evitar partilhar objetos pessoais ou comida em que tenha tocado. Seja responsável, faça a sua parte. Respeite o isolamento social. #JUNTOSVENCEREMOS