CICLISMO

Leonardo Mendes: “gostava de continuar a treinar e a correr”

“Gostava de continuar a treinar e a correr…se conseguir conciliar os treinos com os estudos” disse Leonardo Mendes, ciclista de Viana do Castelo que fez a sua Formação na Tensai/Sambiental/Santa Marta.

Leonardo Mendes concluiu o segundo ano de Júnior e salienta que “até entrar no ensino superior estava a pensar fazer o Júnior de terceiro ano (Sub-23 J)”, escalão permitido este ano devido à pandemia, e adiantou: “se conseguir conciliar os treinos e os estudos gostava de continuar a treinar e a correr. De fazer os Sub-23 J pela Tensai”.

Leonardo Mendes, que este ano entrou na universidade para o curso de Engenharia Informática, no IPVC, em Viana do Castelo, confessa que “com um mês de aulas estou a ver que não tenho grande tempo para treinar…mas é uma situação a pensar”.

Certo, é que o ciclista vianense não pretende seguir para os Sub-23: “não quero ir, não quero seguir a carreira de Ciclista”.

“ESCALÃO JÚNIOR NÃO FOI BEM COMO ESTAVA À ESPERA”

Leonardo Mendes não foi feliz na sua passagem pelo escalão de Juniores. A pandemia do Covid-19 suspendeu, praticamente, todo o calendário em 2020 e levou a muitas alterações em 2021…

“A passagem pelo escalão de Juniores não foi bem como estava à espera. Pensei que ia ter mais corridas, mas o Covid estrou tudo”, disse Leonardo Mendes, que adiantou: “acabei por não fazer o Grande Prémio do Minho e quase não houve circuitos, que era o que eu mais gostava…”.

Qual foi a prova em 2021 que mais gostaste de fazer? “A Volta a Portugal, sem dúvida”, disse Leonardo Mendes, que salientou que “gostei de poder fazer equipa mista com a ADRAP… foi uma experiência diferente. Foi o poder ‘jogar’ em equipa, algo que não podíamos fazer na Tensai porque eramos só dois ciclistas. Isso fez-nos muita falta”.

Apesar das restrições e das poucas corridas, Leonardo Mendes garante que “nunca me senti desmotivado”, até porque “a paixão pelo Ciclismo falou sempre mais alto”.

Comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao Topo

COVID-19

Nas áreas afetadas, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda medidas de higiene e etiqueta respiratória para reduzir a exposição e transmissão da doença: • Medidas de etiqueta respiratória: tapar o nariz e a boca quando espirrar ou tossir, com um lenço de papel ou com o antebraço, nunca com as mãos, e deitar sempre o lenço de papel no lixo; • Lavar as mãos frequentemente. Deve lavá-las sempre que se assoar, espirrar, tossir ou após contacto direto com pessoas doentes. Deve lavá-las durante 20 segundos (o tempo que demora a cantar os “Parabéns”) com água e sabão ou com solução à base de álcool a 70%; • Evitar contacto próximo com pessoas com infeção respiratória; • Evitar tocar na cara com as mãos; • Evitar partilhar objetos pessoais ou comida em que tenha tocado. Seja responsável, faça a sua parte. Respeite o isolamento social. #JUNTOSVENCEREMOS