BASQUETEBOL

Vitória SC vence SC Braga e isola-se no terceiro lugar

O Vitória SC bateu, fora de portas, o SC Braga, por 49-57, em jogo da quarta jornada da Série A do Campeonato Regional de Sub-19 femininos da Associação de Basquetebol de Braga/AB Viana do Castelo.

Num jogo que começou bastante equilibrado – o primeiro quarto terminou com um 18-19 -, o Vitória SC chegou ao intervalo na frente do marcador, 31-46.

A disputa pelos pontos manteve-se no segundo tempo, mas a equipa de Ricardo Nascimento conseguiu, mesmo a contar apenas com sete atletas, controlar o jogo e vencer. Resultado que lhe permitiu isolar-se na terceira posição, com cinco pontos.

JOSÉ ALVES ALDANA: “FOMOS INFELIZES…”

José Alves Aldana, treinador do SC Braga, considera que a sua equipa foi infeliz frente ao Vitória SC, tendo cometido alguns erros, mas tem subido de rendimento de jogo para jogo…

“Fomos infelizes e ainda não conseguimos a tão desejada vitória”, disse José Alves Aldana, treinador do SC Braga, que adiantou que “numa análise mais racional, penso que de jogo para jogo as atletas Sub-19 têm assimilado bem as ideias, o conceito de jogo que queremos implementar”.

Contra o Vitória SC “o nosso jogo a meio-campo teve mais qualidade e foi mais fluído, mas depois pecamos nas coisas mais simples, que foram as situações de 1×0 em que falhamos imenso e a este nível competitivo paga-se caro. Uma equipa que ambiciona ganhar, não pode falhar situações 1×0 de forma recorrente, como aconteceu no jogo”.

José Alves Aldana considera que “temos os próximos treinos para corrigir esta lacuna, com muita paciência e trabalho. As jogadoras já nos deram provas que querem trabalhar para melhorar e isso é muito importante”.

Esses erros são uma consequência da paragem das competições? “Sim, penso que é uma observação pertinente. Estar ano e meio sem competir não ajuda nada … mas as outras equipas também estiveram, temos de correr atrás do prejuízo e trabalhar mais que os outros”, referiu o treinador do SC Braga, que garantiu que “as atletas têm capacidades e talento, aliado à vontade de trabalhar, é o sonho de qualquer treinador. O aspeto mental é outra componente que estamos a trabalhar, queremos incutir-lhes que elas têm valor e que têm que acreditar mais nelas, tem sido o aspeto que nos tem dado mais luta, até este momento”.

EQUIPA COM BONS ÚLTIMOS QUARTOS

Sente que os resultados deste início de época, tem afetado a equipa? “Nos três jogos que fizemos, e com a exceção do Limiense, que tem um plantel de muita qualidade, de nível nacional, nos jogos com a Maria da Fonte e o Vitória SC acabamos por cima do jogo. Foi o que disse as minhas atletas, se o quarto período tivesse 15 minutos em vez de 10 minutos, teríamos duas vitórias. Mas essa não é a realidade”.

Afirmando que “nesses dois jogos, fizemos dois últimos quartos a roçar a excelência”, José Alves Aldana referiu que “isso é um indicativo que este grupo de trabalho luta e acredita até ao fim, com muita resiliência. Temos de ser mais consistentes no jogo e não andar sempre atrás do resultado. A mensagem que passamos e acho que elas sentem isso, é que o trabalho está a aparecer e de forma gradual tem havido melhorias”.

“Se fizermos uma análise ao trabalho delas baseado só no binómio vitória/derrota, o cenário é mau, mas se virmos o “sumo” dos jogos, os conceitos técnico-táticos, a abordagem que têm tido, como treinador estou satisfeito e será uma questão de tempo até conseguirmos a primeira vitória. É um processo de paciência, elas têm sido espetaculares na abordagem que têm tido e sei que vão conseguir”.

RICARDO NASCIMENTO: “VITÓRIA SUADA E RESULTADO JUSTO”

“Foi uma vitória suada num jogo bem jogado e disputado de parte a parte. O resultado é justo e muito bom para nós”, disse Ricardo Nascimento, treinador do Vitória SC, sobre o jogo e a vitória frente ao SC Braga.

Ricardo Nascimento referiu que “quando vamos para os jogos é sempre com o pensamento de ganhar. Não tinha um grande conhecimento da equipa que ia jogar pelo SC Braga, porque eles têm bastantes opções, mas esperava discutir o resultado”.

O treinador do Vitória SC referiu que “esta vitória acaba por ter um maior significado para nós porque só tínhamos sete atletas disponíveis, devido a lesões e indisponibilidade de algumas atletas. Não conseguimos fazer a rotação da equipa como seria desejável e como fez, por exemplo, o SC Braga, o que provocou algum cansaço na nossa equipa”.

Ricardo Nascimento considera que devido a todos os condicionalismos “conquistamos um bom resultado e uma boa vitória”.

O Vitória SC já regressou aos trabalhos e o técnico considera que vai ser uma boa semana de treinos… “toda a gente gosta de trabalhar sobre vitória, embora, às vezes, se aprenda mais nas derrotas porque nos permitem perceber logo o que fizemos mal”, mas “acredito que esta semana as atletas vão treinar com mais alento e motivação. Percebem que o que está a ser feito começa a dar os seus frutos”.

“QUEREMOS ESTAR NA DISCUSSÃO DOS TÍTULOS… E PREPARAR AS JOGADORAS PARA JOGAREM NAS SENIORES”

O Vitória SC parte ambicioso e aspira chegar ao título de Campeão Distrital…. “O nosso primeiro objetivo desportivo é fazer um campeonato regular. É bom ganhar, mas queremos mesmo é chegar à fase final e vencer o último jogo da final… para sermos Campeões Distritais. Queremos estar na discussão dos títulos”, disse Ricardo Nascimento.

O treinador do Vitória SC salientou, no entanto, que “acima de qualquer resultado desportivo, a nossa meta é, acima de tudo, preparar as jogadoras para chegarem e jogarem nas Seniores. Claro que fazer esse trabalho sobre vitórias é mais motivador e é isso que vamos tentar fazer”.

Como tem corrido os trabalhos neste início de época? “Os trabalhos têm corrido bem. Estamos a trabalhar em conjunto com as Sub-22 e isso ajuda à evolução das atletas”, referiu o treinador do Vitória SC, que salientou que “nas Sub-19 e com as entradas nas Universidades perdemos muitas atletas e, neste momento, temos uma equipa jovem. Apenas duas são atletas de segundo ano de Sub-19 e seis ou sete são de primeiro ano. Ou seja, isso vai-nos permitir trabalhar mais tempo com elas”.

Ricardo Nascimento considera que “a equipa não está fechada” e explicou que “a ideia nas Sub-19 é integrar as atletas que queiram vir treinar, acompanhá-las e ver as suas capacidades. Quanto mais atletas tivermos no feminino, mais e melhor se pode escolher”.

RESULTADOS

Série A

Maria Fonte – BC Barcelos, 67-35

SC Braga – Vitória SC, 49-57

Lidera o Maria Fonte com sete pontos

Série B

Barca BC – Ribeirão, 27-69

GDAS – Ribeirão, 36-33

Lidera o GDAS com seis pontos

Comentários

Artigos relacionados

Ver também
Fechar
Botão Voltar ao Topo

COVID-19

Nas áreas afetadas, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda medidas de higiene e etiqueta respiratória para reduzir a exposição e transmissão da doença: • Medidas de etiqueta respiratória: tapar o nariz e a boca quando espirrar ou tossir, com um lenço de papel ou com o antebraço, nunca com as mãos, e deitar sempre o lenço de papel no lixo; • Lavar as mãos frequentemente. Deve lavá-las sempre que se assoar, espirrar, tossir ou após contacto direto com pessoas doentes. Deve lavá-las durante 20 segundos (o tempo que demora a cantar os “Parabéns”) com água e sabão ou com solução à base de álcool a 70%; • Evitar contacto próximo com pessoas com infeção respiratória; • Evitar tocar na cara com as mãos; • Evitar partilhar objetos pessoais ou comida em que tenha tocado. Seja responsável, faça a sua parte. Respeite o isolamento social. #JUNTOSVENCEREMOS