CICLISMO

Minhotos dominaram prova de Master no BTT Esposende

Os ciclistas minhotos estiveram em grande destaque nas provas de Masters do I BTT XCO de Esposende, que se realizou no Monte da Senhora da Guia, em Belinho, no último fim de semana.

Os ciclistas do Minho marcaram presença em todos os pódios, masculinos e femininos, das provas de Masters que se realizaram.

O grande destaque vai Luís Filipe Sousa, do MonçãoBike/ LusoPrint/ Bombos S. Sebastião, que venceu em Master 40, e Cecília Araújo, vimaranense que alinha no Figueiras BTT/Lousada/CarvicTeam, que ganhou em Master 30 feminino.

O ciclista do Bombos S. Sebastião cortou a meta na primeira posição com o tempo de 1:00:58h, fazendo menos dois segundos que José Ribeiro, da Seissa|KTM-Bikeseven|Matias&Araújo|Frulact, que foi segundo classificado. Roberto Lopes, famalicense que alinha na AXPO/FirstBike Team/Vila do Conde, foi terceiro. O Campeão do Minho António Viana (MonçãoBike/ LusoPrint/ Bombos S. Sebastião) terminou na quarta posição.

A vimaranense Cecília Araújo impôs-se na prova da Master 30 feminina, fazendo o percurso em 01:11:08h. Mónica Serrano, (Bombos S. Sebastião) foi segunda classificada.

DOMINGO RUFO E VIRGÍNIA MOREIRA SOBEM AO PÓDIO

Domingos Rufo (SAERTEX Portugal – Edaetech) conquistou o troféu em Master 60 e a sua colega de equipa Virgínia Moreira em Master 40.

Manuel António Pereira, ciclista de Joane que alinha no Lobos Averomar BTT, fez segundo lugar em Master 30, numa prova em que Cláudio Veloso, Campeão do Minho do BTT Braguinhas/Padim da Graça, foi terceiro classificado.

Duarte Nuno Monteiro, do Joane BTT/Trilhos Bike, terminou na quarta posição, enquanto André Alves (Bombos S. Sebastião) foi sétimo e Hugo Caseiro (SAERTEX) oitavo.

Em Master 50, o vimaranense Francisco Branco, da AXPO, fez terceiro lugar, ficando atrás de António Sousa e Mário Fernandes (Rodabike).

Comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao Topo

COVID-19

Nas áreas afetadas, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda medidas de higiene e etiqueta respiratória para reduzir a exposição e transmissão da doença: • Medidas de etiqueta respiratória: tapar o nariz e a boca quando espirrar ou tossir, com um lenço de papel ou com o antebraço, nunca com as mãos, e deitar sempre o lenço de papel no lixo; • Lavar as mãos frequentemente. Deve lavá-las sempre que se assoar, espirrar, tossir ou após contacto direto com pessoas doentes. Deve lavá-las durante 20 segundos (o tempo que demora a cantar os “Parabéns”) com água e sabão ou com solução à base de álcool a 70%; • Evitar contacto próximo com pessoas com infeção respiratória; • Evitar tocar na cara com as mãos; • Evitar partilhar objetos pessoais ou comida em que tenha tocado. Seja responsável, faça a sua parte. Respeite o isolamento social. #JUNTOSVENCEREMOS