BASQUETEBOL

Diogo Martins prepara Challengers Sub-16

Diogo Martins, árbitro da Associação de Basquetebol de Braga, já está a preparar a sua participação no Challengers Sub-16 masculinos, que se realiza em Sofia, na Bulgária, entre os dias 16 e 21 de agosto.

O árbitro bracarense vai estar presente no Grupo D e E, em que participa ainda a Seleção Nacional e ainda Chipre, Geórgia, Hungria, Eslováquia, Suíça e Ucrânia.

Diogo Martins considera que “a preparação está a correr bem, da mesma forma como ocorreu para o anterior. Tenho trabalhado a componente física, vou aproveitando para ver os meus jogos anteriores do Challengers de Sub-20 e também os Challengers que estão a decorrer de outros escalões”.

Sem jogos, não se torna mais complicado preparar a competição? “Sim, um bocado, mas como me mantive sempre em atividade, sinto que não tive uma quebra desde o final da época”.

DIOGO MARTINS ACOMPANHA SELEÇÃO DE SUB-16

Diogo Martins acompanha, no Challenger Sub-16, a Seleção Nacional… “Estes Campeonatos das Seleções Nacionais têm árbitros nomeados pela FIBA. Existem os árbitros neutros e os árbitros acompanhantes. Os árbitros neutros por norma são, como o próprio nome indica, neutros em relação aos países participantes. Depois existem os árbitros acompanhantes que podem ou não ser da nacionalidade da seleção que acompanham. De qualquer das formas são sempre por nomeação da FIBA. No anterior Challenger fui como neutro, neste irei como acompanhante dos Sub-16 portugueses”.

DESEMPENHO POSITIVO NO CLALLENGERS SUB-20

 Diogo Martins esteve presente, em finais de julho, no Challengers Sub-20 masculinos e sai satisfeito com o seu desempenho.

“Foi um evento que, no geral, correu bem. Acabei por sentir que o desempenho nos jogos foram positivos, assim como o feedback que ia recebendo por parte dos instrutores que estavam responsáveis pelo nosso grupo de árbitros”.

Comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao Topo

COVID-19

Nas áreas afetadas, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda medidas de higiene e etiqueta respiratória para reduzir a exposição e transmissão da doença: • Medidas de etiqueta respiratória: tapar o nariz e a boca quando espirrar ou tossir, com um lenço de papel ou com o antebraço, nunca com as mãos, e deitar sempre o lenço de papel no lixo; • Lavar as mãos frequentemente. Deve lavá-las sempre que se assoar, espirrar, tossir ou após contacto direto com pessoas doentes. Deve lavá-las durante 20 segundos (o tempo que demora a cantar os “Parabéns”) com água e sabão ou com solução à base de álcool a 70%; • Evitar contacto próximo com pessoas com infeção respiratória; • Evitar tocar na cara com as mãos; • Evitar partilhar objetos pessoais ou comida em que tenha tocado. Seja responsável, faça a sua parte. Respeite o isolamento social. #JUNTOSVENCEREMOS