CICLISMO

Seissa determinado em fazer uma boa corrida

“Os nossos objetivos, tal como acontece, em todas as competições em que participamos, passam por fazer uma boa corrida, lutar pela vitória, mas sobretudo passa pela aprendizagem. É para isso que lá estamos, para eles aprenderem e evoluíram, mas a lutarem pelo melhor resultado possível”, foi assim que Hélder Braga, diretor desportivo da Seissa/KTM-Bikeseven/Matias & Araújo/Frulact, começou por abordar a 13.ª Volta a Portugal de Cadetes.

Hélder Braga salientou que “vamos entrar com o objetivo de fazer o nosso melhor e vencer. Se conseguirmos vencer tudo bem, se não o conseguirmos vamos continuar a tentar, a procurar a vitória e a criar uma boa dinâmica de grupo que é importante para o futuro”.

“Temos consciência que vamos encontrar equipas bastante competitivas, que tal como nós se prepararam bem para esta prova e que vamos encontrar dificuldades”, referiu aquele responsável, que adiantou que “o importante é estarmos bem posicionados e nos momentos decisivos podermos entrar na discussão. Se o conseguirmos fazer pode ser que terminemos a Volta com um bom resultado”.

O calendário de Cadetes foi este ano ainda muito curto, mas a Seissa aproveitou para realizar algumas provas em Espanha, por isso, “em termos de competições não podemos dizer que tivemos poucas. Em Portugal não houve muitas, mas tivemos a oportunidade de correr em Espanha, participamos numa prova por etapas, o que deu outra experiência a este grupo e outro ritmo competitivo e até mesmo motivação. Portanto, não é por falta de competições que não vão estar a um bom ritmo nesta Volta”.

Para esta Volta a Portugal de Cadetes a Seissa apresenta-se com sete atletas: Gonçalo Falcão, Rodrigo Rodrigues, Bruno Lopes, Gabriel Baptista, Henrique Lopes, Diogo Miranda e Paulo Fernandes.

Comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao Topo

COVID-19

Nas áreas afetadas, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda medidas de higiene e etiqueta respiratória para reduzir a exposição e transmissão da doença: • Medidas de etiqueta respiratória: tapar o nariz e a boca quando espirrar ou tossir, com um lenço de papel ou com o antebraço, nunca com as mãos, e deitar sempre o lenço de papel no lixo; • Lavar as mãos frequentemente. Deve lavá-las sempre que se assoar, espirrar, tossir ou após contacto direto com pessoas doentes. Deve lavá-las durante 20 segundos (o tempo que demora a cantar os “Parabéns”) com água e sabão ou com solução à base de álcool a 70%; • Evitar contacto próximo com pessoas com infeção respiratória; • Evitar tocar na cara com as mãos; • Evitar partilhar objetos pessoais ou comida em que tenha tocado. Seja responsável, faça a sua parte. Respeite o isolamento social. #JUNTOSVENCEREMOS