VOLEIBOL

Rui Moreira e João Oliveira reforçam Vitória SC

Rui Moreira (ex-Fonte Bastardo) e João Oliveira (ex-SC Caldas) são os mais recentes reforços da equipa Sénior masculina do Vitória SC Voleibol, formação que milita no Campeonato Nacional da I Divisão e vai ser orientada por João Paulo Mateus Pereira.

Rui Machado Moreira é um experiente atacante de z4 (entrada da rede), que o ano passado alinhou no Fonte do Bastardo. Com 32 anos, 1,89m e com experiência também ao nível das seleções nacionais, Rui Moreira passou pelos principais clubes nacionais. Além do Fonte do Bastardo, dos Açores, passou pelo Castêlo da Maia, GC Vilacondense, Esmoriz GC e SC Espinho. Foi por quatro vezes campeão nacional, em 2007, 2010 e 2015 ao serviço do SC Espinho e em 2016 no Fonte do Bastardo. Foi campeão nacional de voleibol de praia em 2012, 2014 e 2015.

JOÃO OLIVEIRA REGRESSA A CASA

Já João Oliveira é um regresso a casa. Natural de Guimarães, fez toda a formação desportiva no Vitória SC, tendo sido considerado o jovem revelação do ano de 2010 na Gala do Desporto, com apenas 14 anos.

Em 2013 ingressou no Benfica, onde foi Campeão Nacional e conquistou a Taça de Portugal e Supertaça.

João Oliveira voltou a vestir as cores do Vitória SC em 2016 e 2017, partindo então para o estrangeiro. Esteve na Áustria, em 2017/2018 no Union Raiffesen Waldviertel e na época seguinte no VBC Waremme da Bélgica. Regressou a Portugal e representou em 2019/2020 o SC de Espinho e na época passada o SC Caldas.

João Oliveira, que representou a Seleção Nacional em várias ocasiões, tem 1,96m e 25 anos e “boa capacidade atlética e técnica, assumindo a posição de ponta, tendo evoluído a consistência na receção e bloco”.

Rui Moreira e João Oliveira juntam-se assim a Miguel Cunha (ex-VC Viana) e Francisco Pombeiro (ex- Martigues Volley-Ball, França).

Comentários

Artigos relacionados

Ver também
Fechar
Botão Voltar ao Topo

COVID-19

Nas áreas afetadas, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda medidas de higiene e etiqueta respiratória para reduzir a exposição e transmissão da doença: • Medidas de etiqueta respiratória: tapar o nariz e a boca quando espirrar ou tossir, com um lenço de papel ou com o antebraço, nunca com as mãos, e deitar sempre o lenço de papel no lixo; • Lavar as mãos frequentemente. Deve lavá-las sempre que se assoar, espirrar, tossir ou após contacto direto com pessoas doentes. Deve lavá-las durante 20 segundos (o tempo que demora a cantar os “Parabéns”) com água e sabão ou com solução à base de álcool a 70%; • Evitar contacto próximo com pessoas com infeção respiratória; • Evitar tocar na cara com as mãos; • Evitar partilhar objetos pessoais ou comida em que tenha tocado. Seja responsável, faça a sua parte. Respeite o isolamento social. #JUNTOSVENCEREMOS