CICLISMO

Afonso Luz “quero ajudar a equipa e alcançar bons resultados individuais”

“Acima de tudo quero ajudar a equipa a alcançar os melhores resultados possíveis e, com isto, espero também alcançar bons resultados a nível individual” disse Afonso Luz, ciclista de Guimarães que vai para o seu segundo ano ao serviço da Seissa/KTM-Bikesen/Matias&Araújo/Frulact.

Afonso Luz chegou ao clube barcelense no seu segundo ano de Cadete, e terceiro na modalidade, mas 2020 não deixou boas memórias. Primeiro foi a pandemia que levou ao cancelamento da maior parte das provas e em agosto Afonso Luz sofreu um grave acidente na zona das Taipas que o atirou para a cama do hospital e para fora daquilo que mais gosta de fazer…

“O acidente aconteceu num dia normal, num treino normal…simplesmente aconteceu tudo muito rápido sem tempo para fazer nada. A recuperação foi longa, poderia ter sido pior, mas já está feita”, disse Afonso Luz, que garante que nunca pensou em abandonar o Ciclismo: “nunca me passou isso pela cabeça porque nunca pensei nas repercussões do acidente”.

“FOI UM MISTO DE EMOÇÕES…”

Como foi o regressar aos treinos com a bicicleta? “Foi um misto de emoções. A alegria de voltar a estar em cima da bicicleta e um pouco de receio por tudo aquilo que aconteceu”, mas “as coisas correram melhor do que estava à espera e já estou a treinar sem limitações há uns meses”.

Afonso Luz garante que “os treinos têm corrido bastante bem. Nesta altura tenho feito exercícios de core e força com a bicicleta e já na bicicleta meto treinos com algum volume” e adiantou que “estou a trabalhar duro para estar em forma quando começarem as corridas”.

“JÁ SINTO SAUDADES DE ESTAR REUNIDO COM TODOS OS ELEMENTOS DA SEISSA”

Nesta fase e devido ao confinamento, o ciclista de Guimarães vê-se obrigado a trabalhar mais vezes sozinho… “nesta altura derivado às restrições são mais as vezes que treino sozinho do que com os meus colegas, mas treinar com os colegas e partilhar o companheirismo é fantástico. Já sinto saudades de estar reunido com todos os elementos da Seissa”.

Apesar das restrições e do afastamento físico da equipa, Afonso Luz considera que está no bom caminho… “sinto-me bem. Tenho adquirido cada vez mais confiança e mais ritmo”.

Afonso Luz sobe este ano a Júnior e apesar de ter interrompido os treinos em agosto de 2020, acredita que a adaptação à equipa vai ser fácil, até porque “já conheço todos os atletas da equipa, pois realizamos alguns treinos de equipas antes deste confinamento. De resto, a adaptação ao clube está feita. O ano passado fizemos vários treinos juntos durante o verão e antes do meu acidente”.

NO CICLISMO POR AMOR À MODALIDADE

Afonso Luz está no Ciclismo desde 2018, tendo ingressado na equipa de Juvenis (segundo ano) da Escola de Ciclismo Carlos Carvalho. O atleta de Guimarães lembra que “fui para o Ciclismo por amor à modalidade. Já assistia ao Tour de France na televisão há algum tempo e acabei por pedir aos meus pais para entrar para o Ciclismo. Não é um desporto fácil, mas se levarmos os desportos a sério nenhum é fácil”.

BERNARDEAU JUNIOR E TOUR DE FRANÇA

Quanto ao futuro, o ciclista de Guimarães não tem dúvidas: “a minha principal meta é chegar a profissional” e poder correr no Tour é um dos seus sonhos, mas salientou que “há uma corrida que eu gostava muito de fazer este ano, o Bernardeau Junior”.

Afonso Luz diz-se “confiante e ansioso para a nova temporada” e garante que a pandemia e as restrições não o desmotivam: “havendo ou não pandemia há que trabalhar e sem trabalho e esforço não se alcança nada.

As restrições, mesmo quando nos obrigam a andar dentro do concelho, como acontece ao fim de semana, não me impedem de ir treinar. Seria pior se não se pudesse sair de casa”.

Comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao Topo

COVID-19

Nas áreas afetadas, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda medidas de higiene e etiqueta respiratória para reduzir a exposição e transmissão da doença: • Medidas de etiqueta respiratória: tapar o nariz e a boca quando espirrar ou tossir, com um lenço de papel ou com o antebraço, nunca com as mãos, e deitar sempre o lenço de papel no lixo; • Lavar as mãos frequentemente. Deve lavá-las sempre que se assoar, espirrar, tossir ou após contacto direto com pessoas doentes. Deve lavá-las durante 20 segundos (o tempo que demora a cantar os “Parabéns”) com água e sabão ou com solução à base de álcool a 70%; • Evitar contacto próximo com pessoas com infeção respiratória; • Evitar tocar na cara com as mãos; • Evitar partilhar objetos pessoais ou comida em que tenha tocado. Seja responsável, faça a sua parte. Respeite o isolamento social. #JUNTOSVENCEREMOS