VOLEIBOL

CARTaipense favorável à anulação dos Campeonatos Nacionais

“A direção do CART é de opinião que quer a Associação de Voleibol de Braga, quer a Federação Portuguesa de Voleibol devem dar por terminada a época 2019/2020 para todas as divisões e escalões de formação, considerando esta época ‘sem efeito’!”, foi assim que Lima Pereira, diretor da secção do Voleibol se pronunciou sobre a auscultação que a FPV está a fazer juntos dos clubes no sentido de definir o futuro da modalidade.

Os Campeonatos Nacionais estão suspensos – os da I e II Divisões estão parados até 31 de agosto – e com eles todas as competições regionais de voleibol. Numa altura em que não há previsões de quando termina a pandemia, nem como será a vida depois de levantadas as restrições, a Federação Portuguesa de Voleibol através das Associações Regionais está a auscultar os clubes para saber que futuro dar ao que falta disputar das provas nacionais. O CARTaipense é da opinião que se deve anular esta época…

“ANULA-SE 2019/2020 SEM QUALQUER CAMPEÃO, SEM DESCIDAS, SEM SUBIDAS”

“Anula-se esta 2019/2020 sem qualquer campeão, sem descidas, sem subidas e então arranjar forças para que a época 2020/2021 se inicia com os clubes que iniciaram a 2019/2020! Sendo certo que também duvidamos que a próxima época possa iniciar em setembro como habitualmente!”, disse Lima Pereira.

“Naturalmente que esta pandemia trás enormes prejuízos aos clubes, sejam eles quais forem, até pode colocar em causa a próxima época, pois muitas empresas que nos patrocinam poderão não ter hipóteses de continuar a ajudar, assim também deverá a Federação e a Associação, tentarem encontrar mecanismos juntos das entidades oficiais de forma a ajudar os clubes nas próximas épocas a recuperar desta catástrofe!”, referiu o dirigente do CART, que lembrou que “depois desta tempestade, o desporto será o escape para muita juventude voltar com a sua vida à normalidade!”.

“DE UM MOMENTO PARA O OUTRO TUDO PASSA PARA SEGUNDO PLANO”

Lima Pereira salientou que, tal com todos os outros clubes, o CARTaipense fez apostas, traçou planos, mas de um momento para o outro tudo deixou de fazer sentido…

“Quando fizemos os projetos para a época 2019/2020 estaríamos longe de imaginar o que iria acontecer! Clubes a apostarem para subir de divisão (o CART é um desses, da III para a II Divisão), clubes a apostar para não descerem e clubes a apostar para serem campeões, (estamos na luta nos escalões de formação)! Todos nós fizemos projetos, todos nós contratamos, todos nós tentamos fazer os melhores planteis para os objetivos propostos internamente! Mas apesar de todo o nosso planeamento e investimento, nada nos garantia que iríamos conseguir aquilo a que nos propusemos! E de um momento para o outro, tudo isso passa para plano secundário com o drama que o país e o mundo está a viver!”.

“O QUE MENOS IMPORTA, COM ESTA PANDEMIA, SÃO OS TÍTULOS DESPORTIVOS, MAS SIM A VIDA EM SEGURANÇA E QUALIDADE”

E nesta altura, garante Lima Pereira, há coisas mais importantes a defender: “para nós CART, que estamos em todas as frentes, o que menos importa, com esta pandemia, são os títulos desportivos, mas sim, a VIDA em segurança e qualidade, para que no futuro nos lembremos da vitória e do título sobre a pandemia! Que o nosso título seja estarmos cá todos quando a nova época iniciar!”.

Interrogado sobre a proposta da ADE – permitir que os clubes que estavam na luta, e apenas esses, lutam pelo título nacional, Lima Pereira referiu que “acho que não faz qualquer sentido! A que clubes é permitido lutar pelo título? Falam nos últimos seis meses!!!  Seis meses é a competição toda que fizemos até à data! Já só está a lutar pelo título quem está na luta disso mesmo, as segundas fases é para lutar pelo título!” e explicou: “por exemplo, o CART está na segunda fase com todas as equipas, podemos lutar pelo título todas? Qual o critério? Dependendo de quando se poder reiniciar a época, podemos ter equipas com plantéis diferentes! Qual a justiça disso?”.

POSIÇÃO IGUAL EM TODAS AS MODALIDADES

Lima Pereira referiu que esta é uma posição que temos para todas as modalidades “esta é a posição que temos para todas as modalidades. Embora, neste momento, só no voleibol foi pedida a nossa opinião e é aquela em que lutamos por títulos. No caso da patinagem a época estava no início, a época não será a mesma com certeza, mas poderá haver margem para ajustar o calendário para as competições mais importantes! Para o voleibol e hóquei em patins é quase impossível existir margem! Fala-se o pico da pandemia em maio, a época oficial termina em agosto! Como dissemos antes, se iniciarmos a 2020/2021 ainda este ano já será muito positivo!”.

Comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao Topo

COVID-19

Nas áreas afetadas, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda medidas de higiene e etiqueta respiratória para reduzir a exposição e transmissão da doença: • Medidas de etiqueta respiratória: tapar o nariz e a boca quando espirrar ou tossir, com um lenço de papel ou com o antebraço, nunca com as mãos, e deitar sempre o lenço de papel no lixo; • Lavar as mãos frequentemente. Deve lavá-las sempre que se assoar, espirrar, tossir ou após contacto direto com pessoas doentes. Deve lavá-las durante 20 segundos (o tempo que demora a cantar os “Parabéns”) com água e sabão ou com solução à base de álcool a 70%; • Evitar contacto próximo com pessoas com infeção respiratória; • Evitar tocar na cara com as mãos; • Evitar partilhar objetos pessoais ou comida em que tenha tocado. Seja responsável, faça a sua parte. Respeite o isolamento social. #JUNTOSVENCEREMOS