VOLEIBOL

Federación Galega conquista I Torneio Internacional das Camélias

A Federación Galega de Voleibol foi a grande vencedora do I Torneio Internacional das Camélias, competição destinada a Seleções Regionais de Sub-15 femininas e que se disputou em Celorico de Basto.

A equipa treinada por Juan Carlos Suarez bateu na final a Seleção do Minho por 3-1, pelos parciais de 25-18; 23-25; 22-25; 15-25.

A equipa treinada por João Peixe entrou bem na partida e venceu o primeiro parcial, mostrando muita garra e vontade de ganhar o torneio. Os dois sets seguintes foram muito equilibrados, com as duas equipas a alternarem o marcador. A vitória caiu para o lado da Galiza, mas poderiam sorrido para o Minho. No quarto set, Galiza entrou melhor e foi aumentando a vantagem, conseguindo o maior desnível da partida: 15-25.

TROFÉU DESPORTIVO DO MINHO ENTREGUE A LUCÍA RODRÍGUES

Para além do primeiro lugar do Torneio Internacional das Camélias, a Federarión Galega viu ainda Lucía González, jogadora do CV Ribeira Sacra, ser eleita a melhor jogadora do Torneio, recebendo assim o Troféu Desportivo do Minho

De referir que o I Torneio Internacional das Camélias juntou três Seleções Regionais: a Seleções do Minho, composta por atletas da Associação de Voleibol de Braga e AV Viana do Castelo, a Seleção da AV Alentejo e Algarve, e a Federación Galega de Voleibol.

JOÃO PEIXE: “HOJE GOSTEI MAIS DA MINHA EQUIPA”

A Seleção do Minho entrou para este torneio determinado em ganhar. Hoje, frente à Galiza, até entrou bem, venceu o primeiro set e deu bastante luta nos dois seguintes, mas acabou por perder o jogo por 3-1.

João Peixe, selecionador do Minho, começou por referir que “hoje gostei da minha equipa. Não conseguimos o resultado que queríamos, mas a verdade é que estivemos melhor que no jogo com Alentejo e Algarve. Às vezes perde-se, mas aprende-se”.

João Peixe aplaudiu por várias vezes a equipa durante o jogo. O selecionador explicou que “isso foi mais um incentivo para as atletas. Passar a mensagem que o que elas estavam a fazer é aquilo que eu quero que elas façam. Quando elas erram devemos corrigir, mas também devemos marcar a posição quando elas estão a fazer as coisas corretamente. É pedagógico e elas registam isso”.

Questionado sobre o que faltou à Seleção do Minho para levar de vencida a Galiza, João Peixe referiu que “faltou mais poder de jogo. Comparando com a Galiza, a nossa equipa bate a bola de forma muito macia, o que permitia às adversárias ter tempo para defender. Depois a Galiza mostrou, mais uma vez, que tem mais rodagem, trabalham mais tempo com as jovens e, por isso, há uma maior ligação entre elas. Nós demonstramos problemas na ligação bloco-defesa. É algo que temos que corrigir”.

A Seleção do Minho tem novo compromisso agendado para o fim de semana da Páscoa, 11 e 12 de abril, mas, para já, não há novos treinos marcados.

JUAN CARLOS SUAREZ: “TORNEIO MUITO POSITIVO”

Juan Carlos Suarez, selecionador da Federación Galega de Voleibol, considerou muito positiva a participação da sua equipa neste torneio.

“Foi um torneio muito positivo. Defrontamos duas excelentes equipas, que nos proporcionaram bons jogos de voleibol, novas experiências e uma realidade diferente daquela que temos. Depois fomos muito bem acolhidos aqui em Celorico de Basto, correu tudo muito bem e saímos daqui muito contentes e satisfeitos”, disse Juan Carlos Suarez, que lembrou que “há três anos não tínhamos este convívio. Em três anos fizemos aqui grandes amigos, o torneio foi crescendo. Éramos apenas duas equipas, este ano já fomos três e todos saem a ganhar, porque foi uma competição interessante e que nos ajuda a todos a evoluir”.

Sobre a sua equipa, Juan Carlos Suarez não tem dúvidas “fiquei muito contente com o que elas foram capazes de apresentar. Nós trabalhamos com o grupo durante quatro anos. A geração terminou e este ano estamos a arrancar com um novo grupo, são, todas elas, novas neste escalão. Fiquei muito agradado com o que elas já conseguiram fazer, foi muito bom”.

DAVID PINTO: “TORNEIO FOI UM SUCESSO”

David Pinto, da Câmara Municipal de Celorico de Basto, mostrou-se satisfeito com a forma como decorreu o Torneio Internacional das Camélias.

“Este foi o I Torneio Internacional das Camélias de voleibol organizado pela Associação de Voleibol de Braga com o apoio da Câmara Municipal de Celorico de Basto e que tem como grande objetivo incentivar à prática da modalidade. Celorico de Basto não tem o voleibol implementado no concelho, mas há interesse que ele se imponha e nós estamos a fazer todos os possíveis para que isso aconteça. Nas escolas já está a ser implementado o programa do Gira Volei, há inclusive um clube em formação, que depois receberá as atletas que queiram seguir o voleibol. O Município será aqui um meio para que se faça essa ligação da escola ao clube”.

David Pinto lembrou que Celorico de Basto: “tem uma vasta oferta de modalidades e com grande qualidade e o Município apoias as modalidades na parte da formação. O Município garante o transporte de todas as equipas da formação de todas as modalidades. Fazemos isso no andebol, que é uma modalidade em franca expansão no concelho, no basquetebol, no futsal, no futebol e faremos isso no voleibol. Tudo isto envolve uma grande logística por parte da Câmara Municipal de Celorico de Basto”.

David Pinto referiu que este torneio “conseguiu trazer ao pavilhão para assistir aos jogos de voleibol algumas jovens, que mostraram interesse da modalidade e isso deixa-nos satisfeitos”, tal como “ficamos muito satisfeitos por vermos aqui muita gente de fora, vinda dos vários pontos do Minho e da zona da Galiza. Esse era outro objetivo, é uma boa forma de publicitar o nosso concelho e ainda mais nesta altura em que está em preparação a Festa das Camélias”.

Comentários

Artigos relacionados

Ver também
Fechar
Botão Voltar ao Topo

COVID-19

Nas áreas afetadas, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda medidas de higiene e etiqueta respiratória para reduzir a exposição e transmissão da doença: • Medidas de etiqueta respiratória: tapar o nariz e a boca quando espirrar ou tossir, com um lenço de papel ou com o antebraço, nunca com as mãos, e deitar sempre o lenço de papel no lixo; • Lavar as mãos frequentemente. Deve lavá-las sempre que se assoar, espirrar, tossir ou após contacto direto com pessoas doentes. Deve lavá-las durante 20 segundos (o tempo que demora a cantar os “Parabéns”) com água e sabão ou com solução à base de álcool a 70%; • Evitar contacto próximo com pessoas com infeção respiratória; • Evitar tocar na cara com as mãos; • Evitar partilhar objetos pessoais ou comida em que tenha tocado. Seja responsável, faça a sua parte. Respeite o isolamento social. #JUNTOSVENCEREMOS