CICLISMO

Gonçalo Pinto quer impor-se no BTT

“Neste primeiro ano de Júnior pretendo aprender muito mais sobre o Ciclismo, focar-me no BTT e contribuir para que equipa obtenha os melhores resultados” foi assim que Gonçalo Pinto, ciclista de Real, Braga, que representa a Seissa|KTM-Bikeseven|Matias&Araújo|Frulact, começou por abordar a nova época.

Gonçalo Pinto, de 16 anos, enveredou pelo Ciclismo federado há cerca de ano e meio, depois de se ter aventurado a fazer algumas provas…

“O Ciclismo começou como um ‘hobby’, com passeios ao fim de semana com amigos. Depois tive curiosidade em participar em algumas provas. Percebi que conseguia ter um bom desempenho dentro da minha faixa etária e que poderia ir mais além”, disse Gonçalo Pinto, que adiantou: “entretanto, surgiu o convite da Seissa, que gostou do meu desempenho das provas, e agora cá estou eu a trabalhar para ser cada vez melhor”.

“O BTT É A MINHA GRANDE PAIXÃO”

Gonçalo Pinto entra na época 2021 mais focado no BTT: “gosto imenso de BTT e essa é a vertente em que estou mais focado. Também gosto de Estrada, mas o BTT é a minha grande paixão”.

O que te atrai mais no BTT? “O BTT desafia-me muito mais. A adrenalina que sinto no BTT é indescritível”.

Gonçalo Pinto chegou à Seissa há cerca de ano e meio, mas na época de 2020 apenas consegui marcar presença no Campeonato Nacional de BTT XCO, que se realizou em Guimarães, e no Prémio HM Motor, em Barcelos.
“Não foi um ano muito positivo. A pandemia cancelou uma grande parte das provas e impediu-me de aprender e evoluir muito mais”.

TREINOS ESTÃO A CORRER BEM

De resto, devido à pandemia, Gonçalo Pinto vê-se afastado dos trabalhos de equipa: “infelizmente, não podemos fazer treinos de equipa, onde poderíamos aprender mais e puxar uns pelos outros. Neste momento, treino sozinho. Sigo o plano que o treinador manda e quando as condições são adversas tenho treinado em casa”.

O ciclista de Braga garante que “os treinos estão a correr bem. Normalmente, faço treinos na Estrada e quando são um pouco mais acidentados opto pelo BTT. O percurso depende sempre da especificação do treino”.

Gonçalo Pinto sobe este ano ao escalão Júnior. O ciclista de Real, que acabou por ter pouca competição no seu último ano de Cadetes, confessa que não está, ainda, preparado para a mudança, mas salienta que “estou a trabalhar o máximo para conseguir alcançar os meus objetivos. É uma mudança para um escalão mais exigente,  que tem atletas de grande nível, mas eu estou a trabalhar, a dar o meu máximo para conseguir estar em forma quando as competições arrancarem”.

“O MEU GRANDE SONHO É COMPETIR A NÍVEL INTERNACIONAL EM BTT”

Apesar de estar há pouco tempo no Ciclismo, Gonçalo Pinto ambiciona chegar aos mais altos patamares do BTT: “o meu grande sonho é competir a nível internacional em BTT. Sei que tenho um longo e duro caminho para percorrer, mas sem trabalho não se consegue nada e como diz o ditado ‘quem corre por gosto não cansa’”.

Gonçalo Pinto tem como inspiração o jovem David Campos, o argentino que tem tido uma carreira ascendente no BTT XCO e tem brilhado em Espanha.

Comentários

Artigos relacionados

Ver também
Fechar
Botão Voltar ao Topo

COVID-19

Nas áreas afetadas, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda medidas de higiene e etiqueta respiratória para reduzir a exposição e transmissão da doença: • Medidas de etiqueta respiratória: tapar o nariz e a boca quando espirrar ou tossir, com um lenço de papel ou com o antebraço, nunca com as mãos, e deitar sempre o lenço de papel no lixo; • Lavar as mãos frequentemente. Deve lavá-las sempre que se assoar, espirrar, tossir ou após contacto direto com pessoas doentes. Deve lavá-las durante 20 segundos (o tempo que demora a cantar os “Parabéns”) com água e sabão ou com solução à base de álcool a 70%; • Evitar contacto próximo com pessoas com infeção respiratória; • Evitar tocar na cara com as mãos; • Evitar partilhar objetos pessoais ou comida em que tenha tocado. Seja responsável, faça a sua parte. Respeite o isolamento social. #JUNTOSVENCEREMOS