CICLISMO

José Lourenço espreita revalidação do título de Campeão Nacional

José Lourenço é uma das grandes apostas da SPAC BTT para o Campeonato Nacional de Maratonas de BTT (XCM), que se realiza no domingo em Condeixa-a-Nova.

José Lourenço sagrou-se Campeão Nacional de Master 30 em 2019 e parte determinado em revalidar o título, agora em Master 35…

“Partimos para o nacional com esse objetivo” começou por afirmar o ciclista da equipa de Ponte de Lima, que sobre a preparação referiu que “a preparação em comparação a outros anos foi completamente diferente. Estamos numa época de incertezas quanto à realização de eventos e, como tal, treinamos para as datas marcadas”. Assim “treinei bem para estar em forma no Europeu de XCM, que estava marcado para 14 de junho, e para o Nacional de XCM, prevista para cinco de julho, e que acabou por não se realizar. Com estas incertezas acabei por ir andando de bicicleta sem o foco de competição”.

Entretanto “foi marcada a data para dia 11 de outubro para a realização do Campeonato Nacional, mas havendo sempre a possibilidade de que poderia não acontecer” refere José Lourenço, que adiantou que “mas tendo data marcada e percebendo que havia a intenção de realizar a prova, foi mais fácil por o foco de uma nova ‘preparação’, se é que a podemos chamar assim, porque no fundo é dar continuidade ao que já estava feito”.

Para além de José Lourenço, Campeão Nacional de Master 30 em 2015, 2017 e 2019 e Vice-Campeão em 2016 e 2017, a SPAC BTT vai participar com vários outros ciclistas que têm também as suas aspirações, é o caso de José Pacheco, Hélder Caldas e André Araújo (todos em Master 35), Tiago Castro e Vítor Melo (Master 30), André Pinto (Master 40), João Leite (Master 45), Manuel Costa (Master 50) e Fernando Alves (Elites).

Comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao Topo

COVID-19

Nas áreas afetadas, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda medidas de higiene e etiqueta respiratória para reduzir a exposição e transmissão da doença: • Medidas de etiqueta respiratória: tapar o nariz e a boca quando espirrar ou tossir, com um lenço de papel ou com o antebraço, nunca com as mãos, e deitar sempre o lenço de papel no lixo; • Lavar as mãos frequentemente. Deve lavá-las sempre que se assoar, espirrar, tossir ou após contacto direto com pessoas doentes. Deve lavá-las durante 20 segundos (o tempo que demora a cantar os “Parabéns”) com água e sabão ou com solução à base de álcool a 70%; • Evitar contacto próximo com pessoas com infeção respiratória; • Evitar tocar na cara com as mãos; • Evitar partilhar objetos pessoais ou comida em que tenha tocado. Seja responsável, faça a sua parte. Respeite o isolamento social. #JUNTOSVENCEREMOS