CANOAGEM

Darque KC regressa aos treinos com segurança e animação

A Darque Kayak Clube regressou aos trabalhos na água na última semana, tendo realizado seis treinos, que contou com a presença de mais de 50 atletas, sempre supervisionados por 12 treinadores.

Depois de delinear o plano de desconfinamento, o clube de Darque KC decidiu, aproveitando a autorização dada pelo Governo e DGS para o regresso dos atletas à prática desportiva individual e ao ar livre, incluindo náutica ou fluvial, abrir as portas do clube e permitir que os atletas regressassem aos treinos na água.

“AFLUÊNCIA RAZOÁVEL”

“O plano de desconfinamento foi devidamente preparado pelos técnicos, com muitas horas de trabalho e com a pesquisa de soluções de funcionamento que permitem o cumprimento orientações da DGS”, começou por explicar Américo Castro, presidente da Darque KC, que acrescentou que “foi produzido material explicativo para os pais e para os atletas”.

Assim, no segundo dia da primeira semana de maio, a Darque KC abriu as portas: “na semana passada realizaram-se seis treinos, com uma afluência razoável superior a cinquenta atletas. Mas ainda há muitos atletas que aguardam uma oportunidade para começar. O primeiro dia foi essencial para que os atletas conhecessem o plano de desconfinamento, as regras a seguir, a automatização dos procedimentos”.

“AGRADÁVEL SURPRESA”

“Tivemos uma agradável surpresa com toda a gente a cumprir as regras de distanciamento, a utilizar a máscara, a cumprir os rituais de lavagem. Claro que o Centro de Canoagem ajuda por que é muito grande, bem concebido e tem espaços amplos que asseguram que toda a gente consiga cumprir sem dificuldades as orientações da DGS. Os funcionários não têm mãos a medir com a higienização” referiu Américo Castro.

O presidente da Darque KC adiantou que “a primeira semana contou com doze técnicos da DKC, que utilizaram horários diversificados para que os grupos não se encontrassem.  Claro que nos primeiros dias se sentiram mais dificuldades porque tudo se torna mais lento. Mas na água as coisas não são muito diferentes. A distância esta assegurada pelo comprimento das pagaias”.

“FOI SURPREENDENTE VER O ENTUSIASMO DAQUELES QUE ESTIVERAM CONFINADOS”

“Foi muito surpreendente ver o entusiasmo daqueles que estiveram verdadeiramente confinados em casa. Uma gaiola aberta e pássaros a jubilar ao ar livre, assim estão os atletas da DKC”, disse Américo Castro, que mostrou-se orgulhoso do grupo de atletas que fazem parte do clube: “a Darque KC orgulha-se muito no facto dos seus atletas terem sido grandes, maiores porque resistiram à tentação, no período de confinamento, de colocar vidas em perigo. Foram também muito disciplinados nos treinos em casa”. 

“O regresso à forma que tinham antes do estado de emergência ainda vai demorar, mas tudo se supera e o importante é, e sempre foi, que os atletas estejam o mais possível seguros, bem formados e sobretudo… felizes”. 

DARQUE KC E CENTRO DE CANOAGEM APROVADOS

Quanto à segurança no Centro de Canoagem, Américo Castro garantiu que “uma equipa de higiene e segurança no trabalho e uma equipa do desporto da Câmara Municipal de Viana esteve a ajudar-nos hoje, tendo ficado satisfeitos com o que viram, nos nossos procedimentos relativamente ao SARS COV 2 e também nos deram algumas propostas de melhoramento”.

De referir que “os treinos prosseguem apenas como treinos de água, uma vez que os treinos de ginásio estão interditos por lei. A utilização de balneários também não esta autorizada. Os atletas vêm equipados de casa e tomam banho na mesma após o treino”. 

“EXCELENTES CONDIÇÕES”

Américo Castro garante que “aos poucos vai-se adquirindo a normalidade. As excelentes condições da Darque KC ajudam muito. Não há partilha de material. Todos os atletas têm o seu barco, a sua pagaia e o seu colete designados, uma vez que a Darque KC tem uma grande quantidade de material disponível. Sendo equipamento que utilizam pessoalmente correm menos riscos. Isto não quer dizer que não possa acontecer alguma coisa que não desejamos, mas temos a certeza de que estamos a dar o nosso melhor”. 

Comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao Topo

COVID-19

Nas áreas afetadas, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda medidas de higiene e etiqueta respiratória para reduzir a exposição e transmissão da doença: • Medidas de etiqueta respiratória: tapar o nariz e a boca quando espirrar ou tossir, com um lenço de papel ou com o antebraço, nunca com as mãos, e deitar sempre o lenço de papel no lixo; • Lavar as mãos frequentemente. Deve lavá-las sempre que se assoar, espirrar, tossir ou após contacto direto com pessoas doentes. Deve lavá-las durante 20 segundos (o tempo que demora a cantar os “Parabéns”) com água e sabão ou com solução à base de álcool a 70%; • Evitar contacto próximo com pessoas com infeção respiratória; • Evitar tocar na cara com as mãos; • Evitar partilhar objetos pessoais ou comida em que tenha tocado. Seja responsável, faça a sua parte. Respeite o isolamento social. #JUNTOSVENCEREMOS