CICLISMO

David Duarte ‘sonha’ com o regresso à competição

David Duarte, ciclista da zona de Coimbra, é uma das apostas do CC Barcelos/A.F.F./Flynx/H.M. Motor, para a época 2020. O jovem de 17 anos não foi feliz nas provas do arranque da época – problemas mecânicos atrasaram-no -, mas mostra-se confiante para o que resta da temporada e quanto ao futuro espera apenas “voltar à estrada e sentir a adrenalina das corridas”.

Para já David Duarte prepara-se para regressar aos treinos na estrada, depois de quase dois meses a dividir os trabalhos entre os rolos e as caminhadas, mas fora dos planos ficam para já os treinos com a equipa.

“CC BARCELOS É UMA EQUIPA ACOLHEDORA E MUITO UNIDA”

David Duarte chegou ao CC Barcelos como Cadete de primeiro ano e a entrar no seu quarto ano de ‘vermelho e amarelo’, o ciclista da zona de Coimbra confessa “gosto muito de estar nesta equipa, sempre gostei. É uma equipa acolhedora e muito unida”.

David Duarte ainda se lembra de como ingressou ao CC Barcelos: “no meu primeiro ano de Cadete não havia muitas equipas aqui na zona para o escalão, por isso, com a ajuda do Queiróz, consegui vir para o CC Barcelos e desde então tenho ficado porque é um clube que gosto e que aposta na formação”.

“SENTIA-ME BEM E ACHO QUE TINHA CAPACIDADE PARA FAZER MELHOR, MAS… ”

A época estava praticamente a começar quando surgiu o coronavírus. Do calendário de Juniores disputaram-se apenas duas corridas – Prémio Cidade de Fafe – Prova de Abertura (67.º) e Prémio de Ciclismo de Barroselas (24.º) – , e David Duarte não foi feliz… “não fiquei muito satisfeito com o resultados das provas. Sentia-me bem e acho que tinha capacidade para fazer melhor, mas por causa de problemas mecânicos não consegui fazer o que pretendia”.

Questionado sobre quais as grandes dificuldades que encontrou nas duas corridas, David Duarte considerou que “penso que a única dificuldade que encontrei foi a concorrência, pois estava muito forte”.

“DAR O MEU MELHOR NESTE QUE É O MEU ÚLTIMO ANO DE JÚNIOR”

Apesar da época estar suspensa David Duarte tem esperanças de ir para a estrada. “Acredito que ainda vamos para a estrada fazer algumas corridas” e o objetivo “é dar o meu melhor neste que é o meu último ano de Júnior”.

E quanto ao futuro David Duarte não tem dúvidas… “para já quero acabar este ano, voltar à estrada. Depois logo se verá o que vem a seguir”.

REGRESSO AOS TREINOS NA ESTRADA

Com a suspensão das competições, veio a alteração da rotina dos treinos… “com o estado de emergência passei a fazer rolos, caminhadas e uma alimentação saudável, tem sido rara a vez que saio de casa para ir andar de bicicleta, pois o medo de ter algum acidente e ir parar ao hospital é muito” disse o jovem de Coimbra, que adiantou que “agora com o estado de calamidade o Sr. Alberto já nos mandou um plano de treino mais duro e vou começar a sair mais vezes de casa com os devidos cuidados”.

Considerando que “treinar quase dois meses nos rolos é duro”, David Duarte revelou a forma que encontrou para ajudar a passar o tempo… “durante o tempo que estou nos rolos aproveito para ver uma série ou um filme assim o tempo passa mais rápido”.

A FALTA DOS TREINOS DE GRUPO

E o que está a custar mais nesta altura? “Não estar a conviver com os amigos, não ter aqueles treinos ao domingo com o grupo, não ter escola, basicamente, não ter a vida que tinha antes do covid-19”, referiu o jovem ciclista do CC Barcelos.

Para além de não poder treinar com os colegas, David Duarte viu-se ainda a estudar de casa, num ano tão exigente como o 12.º ano…“não é o mais agradável, mas foi a solução encontrada e o importante é conseguir atingir a minha meta”, que passa “por conseguir entrar na Universidade, dar seguimento ao meu curso e entrar na área da contabilidade”.

Com as aulas e os treinos a partir de casa, David Duarte acabou por ganhar tempo: “agora não é muito difícil conciliar as duas coisas. O meu horário não é muito puxado, por isso, dá para conciliar. Tento dividir sempre o meu tempo para a escola, para o ciclismo e para ajudar os meus pais”.

Comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao Topo

COVID-19

Nas áreas afetadas, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda medidas de higiene e etiqueta respiratória para reduzir a exposição e transmissão da doença: • Medidas de etiqueta respiratória: tapar o nariz e a boca quando espirrar ou tossir, com um lenço de papel ou com o antebraço, nunca com as mãos, e deitar sempre o lenço de papel no lixo; • Lavar as mãos frequentemente. Deve lavá-las sempre que se assoar, espirrar, tossir ou após contacto direto com pessoas doentes. Deve lavá-las durante 20 segundos (o tempo que demora a cantar os “Parabéns”) com água e sabão ou com solução à base de álcool a 70%; • Evitar contacto próximo com pessoas com infeção respiratória; • Evitar tocar na cara com as mãos; • Evitar partilhar objetos pessoais ou comida em que tenha tocado. Seja responsável, faça a sua parte. Respeite o isolamento social. #JUNTOSVENCEREMOS