CICLISMO

Morávia confiante na realização do 2.º BTT Trilhos Cónegos

A Morávia – Associação Juvenil de Moreira de Cónegos tinha tudo preparado para receber no próximo domingo o 2.º BTT XCO Trilhos Cónegos, naquela que seria a segunda prova do Campeonato do Minho de BTT XCO – POPP Design. Devido à situação do Covid-19 a prova teve que ser suspensa, mas Rui Pinto acredita que ainda se poderá realizar este ano.

Em 2019, o 1.º BTT XCO Trilhos Cónegos realizou-se a meados de abril e foi um grande sucesso, que envolveu mais de centena e meia de atletas entre as Escolas e a Competição.

Rui Pinto, responsável da Morávia, esperava ter a grande festa do BTT XCO em Moreira de Cónegos no domingo, lembra que já tudo estava programado, mas garante que ainda acredita que o evento se venha a realizar, agora noutra data…

RUI PINTO: “COM TUDO PREPARADO PARA A 2.º PROVA”

“Há um ano atrás organizamos a prova BTT XCO ‘Trilhos Cónegos’, que correu muito bem, e estávamos preparados para, por esta altura, já estar em grande força com tudo preparado para realizar a prova 2.º Trilhos Cónegos, que iria acontecer no dia 3 de maio”, começou por referir Rui Pinto, que adiantou que “esta pandemia veio por a vida de todos em suspenso e a prova de BTT não é exceção e, neste momento, é assim mesmo que tem de ser. A saúde em primeiro lugar e todos temos que ser agentes de saúde pública, contribuindo com a nossa parte para evitar a propagação do vírus”.

ESPERANÇA NA REALIZAÇÃO DA PROVA

Apesar da suspensão da prova, Rui Pinto acredita que será apenas um adiamento e não um cancelamento: “estamos em constante articulação com a Associação de Ciclismo do Minho e, para já, está adiada com o objetivo, e esperança, de que ainda a possamos realizar este ano, adotando todas as medidas de segurança e com as limitações que possam ser necessárias. Estamos a aguardar, um dia de cada vez”.

Comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao Topo

COVID-19

Nas áreas afetadas, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda medidas de higiene e etiqueta respiratória para reduzir a exposição e transmissão da doença: • Medidas de etiqueta respiratória: tapar o nariz e a boca quando espirrar ou tossir, com um lenço de papel ou com o antebraço, nunca com as mãos, e deitar sempre o lenço de papel no lixo; • Lavar as mãos frequentemente. Deve lavá-las sempre que se assoar, espirrar, tossir ou após contacto direto com pessoas doentes. Deve lavá-las durante 20 segundos (o tempo que demora a cantar os “Parabéns”) com água e sabão ou com solução à base de álcool a 70%; • Evitar contacto próximo com pessoas com infeção respiratória; • Evitar tocar na cara com as mãos; • Evitar partilhar objetos pessoais ou comida em que tenha tocado. Seja responsável, faça a sua parte. Respeite o isolamento social. #JUNTOSVENCEREMOS