BASQUETEBOL

BC Barcelos e o Torneio Festa das Cruzes: “cancelamento deixou-nos a todos com profunda tristeza

O XXVI Torneio Festa das Cruzes, torneio de minibasquetebol organizado pelo BC Barcelos, tinha tudo para ser mais um êxito. Centenas de crianças a fazerem o que mais gostam e a família do BC Barcelos unida para receber todos os clubes convidados da melhor forma possível. No entanto, a festa do minibasquetebol de Barcelos teve que ser cancelada devido à situação pandémica que atravessamos.

Em Barcelos a decisão do cancelamento foi tomada com a certeza que era a mais acertada, mas António Faria, presidente do BC Barcelos, lembra que foi das mais tristes que teve que tomar…

“A decisão de cancelar o Torneio das Cruzes não foi, certamente, a mais difícil de ser tomada, porque infelizmente toda a situação que vivemos assim a obrigou e determinou, mas foi claramente a decisão que mais nos entristeceu nesta presente época desportiva”, referiu aquele responsável.

“MAIS DO QUE UM TORNEIO DE MINIBASQUETEBOL”

António Faria lembrou que “mais de que um torneio de minibasquete, o Torneio Festa das Cruzes é um grande convívio e um momento de união da grande família do BCB. São dois dias em que atletas, dirigentes, pais e amigos do Clube, todos se juntam para recebermos da melhor maneira mais de 250 atletas. Temos clubes amigos que todos os anos fazem questão de marcar presença. É um torneio que para além da componente desportiva, proporciona a quem nos visita conhecer melhor a nossa cidade e vivenciar a grande Festa das Cruzes”.

“Não tenho dúvidas que para este escalão em concreto de MINI 12, é um dos maiores torneios que se realiza em Portugal, até aqui de forma ininterrupta e, inclusive, anterior à própria fundação do clube. Por tudo isto, o seu cancelamento deixou-nos a todos com profunda tristeza”, referiu aquele responsável, que garantiu que “voltará, com a mesma grandiosidade que nos habituou. Prometemos!”.

TREINOS COM OS MINIS ATRAVÉS DAS PLATAFORMAS DIGITAIS

Apesar da paragem, que já vai longa e pode durar ainda muito tempo, o BC Barcelos tem tentado acompanhar os seus mini atletas e tomou uma série de iniciativas: “temos tentado acompanhar os atletas e, neste momento, passaremos a realizar um treino semanal para MINI 8/10 e outro para MINI 12, aos sábados de manhã, através das plataformas digitais, focados essencialmente em exercícios de coordenação motora e alguma componente física. O mais importante é continuarmos ‘ligados’ e mantê-los motivados”.

“CONQUÊNCIAS SÃO INCERTAS… CÁ ESTAREMOS PARA COMBATER ISSO”

Quanto ao futuro, António Faria diz-se ciente que esta longa paragem possa levar a algumas desistências, mas garante que o BC Barcelos está preparado para combater isso.

“As consequências desta paragem são incertas, mas acredito que, efetivamente, possa existir uma diminuição do número de atletas. Cá estaremos para combater isso. Levaremos algum tempo a retomar a normalidade e teremos que perceber em que moldes as atividades do Clube poderão reatar. Haverá certamente preocupações do ponto de vista sanitário e do espaço físico necessário para acolher um determinado número de atletas que terão de ser salvaguardadas”, referiu António Faria.

“O DESPORTO SERVIRÁ COMO FERRAMENTA PARA NOS AJUDAR A ALCANÇAR A NORMALIDADE”

“Mas também acredito que, enquanto sociedade, não podemos continuar muito mais tempo a viver este isolamento. Não tenho dúvidas que o desporto, mais do que nunca, e através de instituições e clubes, servirá como ‘ferramenta’ para nos ajudar a alcançar a tão desejada ‘normalidade’, para a socialização e para a recuperação do nosso bem-estar enquanto comunidade. Não podemos ter medo de voltar ao ‘normal’”.

Comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao Topo

COVID-19

Nas áreas afetadas, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda medidas de higiene e etiqueta respiratória para reduzir a exposição e transmissão da doença: • Medidas de etiqueta respiratória: tapar o nariz e a boca quando espirrar ou tossir, com um lenço de papel ou com o antebraço, nunca com as mãos, e deitar sempre o lenço de papel no lixo; • Lavar as mãos frequentemente. Deve lavá-las sempre que se assoar, espirrar, tossir ou após contacto direto com pessoas doentes. Deve lavá-las durante 20 segundos (o tempo que demora a cantar os “Parabéns”) com água e sabão ou com solução à base de álcool a 70%; • Evitar contacto próximo com pessoas com infeção respiratória; • Evitar tocar na cara com as mãos; • Evitar partilhar objetos pessoais ou comida em que tenha tocado. Seja responsável, faça a sua parte. Respeite o isolamento social. #JUNTOSVENCEREMOS