VOLEIBOL

Mário Azevedo (AVB): “o balanço deste último ano é positivo”

A Associação de Voleibol de Braga completa hoje 36 anos. O último ano ficou marcado pelo aparecimento de novos clubes, pelo aumento de número de atletas, mas também pela presença de clubes mais Fases Finais Nacionais e pela conquista de dois títulos de Campeão Nacional.

Mário Azevedo, presidente da Associação de Voleibol de Braga, faz, por isso, um balanço positivo daquele que foi o primeiro que decorreu sem quaisquer restrições depois do aparecimento da pandemia…

“O balanço deste último ano é positivo. Tivemos o aparecimento de novos clubes, o número de inscrições de atletas aumentou, conseguimos proporcionar mais competição, mais jogos, o que levou a um maior crescimento dos clubes. Tivemos a presença de várias equipas nas Fase Finais Nacionais e conquistamos mesmo dois títulos de Campeão Nacional”, referiu Mário Azevedo.

O presidente da AVB referiu que “em termos de resultados talvez tenha sido o ano em que se obtiveram melhores resultados. Foram várias as equipas nas Fase Finais dos Campeonatos Nacionais e o SC Braga, em Juniores B, e o Amares Volei, em Infantis masculinos, sagraram-se mesmo Campeões Nacionais”.

DINAMIZAR O VOLEIBOL MASCULINO

Afirmando que “foi um ano bem conseguido”, Mário Azevedo referiu que “conseguimos ainda dinamizar o Voleibol masculino, que coincidiu com este título do Amares Volei e antes pela vitória no Torneio Centenário por parte da Seleção Masculina da AVB”.

Muito foi feito neste último ano, mas ainda há muito para fazer pelo Voleibol em Braga? “Nunca podemos estar contentes e dizer que está tudo feito. Se há muito para fazer não sei, mas há sempre coisas para fazer, mesmo no que fizemos, há coisas a melhorar, a mudar. Não podemos parar, há sempre trabalho para fazer”.

Alguma coisa que gostaria de ter feito e não conseguiu este ano? “Nós este ano apostamos numa Seleção masculina, dando assim um impulso ao crescimento do Voleibol masculino na AVB. Mas tivemos de abdicar da Seleção feminina. Não gostamos disso. Vamos tentar arranjar ferramentas para que no futuro não tenhamos de abdicar de uma, para ter outra, mas sim trabalhar com as duas e também com outros escalões”.

Foi um ano de muito trabalho? “Mesmo muito… e não podemos olhar só para os resultados, para os títulos. Muitos clubes na AVB trabalham muito bem e obtiveram resultados à sua dimensão.  Nós, AVB, ficamos satisfeitos por poder dar ferramentas aos clubes para crescerem e evoluírem, para que possam, de forma digna, competir. A partir daí o trabalho é todo dos clubes, o mérito é todo deles”.

“ORGULHO” POR PODER AJUDAR OS CLUBES

Mário Azevedo diz-se “orgulhoso” por poder ajudar os clubes e “feliz” por ver os clubes a usufruir e a aproveitar o trabalho desenvolvido pela AVB.

O presidente da AVB mostra-se ainda “muito satisfeito por ver que os bons exemplos do Voleibol não se centram nas grandes cidades, mas estão espalhados por todo o território abrangido pela AVB. A AD Esposende e o Amares são dois desses exemplos. Temos vários clubes de várias localidades a aparecer com resultados. Isso mostra que o trabalho está a ser feito e acredito que bem feito para que o Voleibol possa evoluir e crescer cada vez mais”.

Quanto a perspetivas para o novo ano, Mário Azevedo lembrou que “esta época ainda não acabou. Está prestes a arrancar a época de Voleibol de Praia. Por isso, ainda não paramos para analisar este ano e fazer o balanço final. Agora a nossa aposta passa sempre por tentar conseguir todas as condições para os nossos clubes. Tentar arranjar competições e dar-lhes outras vivências, para que clubes e atletas possam evoluir e alcançar os seus objetivos”.

Comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao Topo

COVID-19

Nas áreas afetadas, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda medidas de higiene e etiqueta respiratória para reduzir a exposição e transmissão da doença: • Medidas de etiqueta respiratória: tapar o nariz e a boca quando espirrar ou tossir, com um lenço de papel ou com o antebraço, nunca com as mãos, e deitar sempre o lenço de papel no lixo; • Lavar as mãos frequentemente. Deve lavá-las sempre que se assoar, espirrar, tossir ou após contacto direto com pessoas doentes. Deve lavá-las durante 20 segundos (o tempo que demora a cantar os “Parabéns”) com água e sabão ou com solução à base de álcool a 70%; • Evitar contacto próximo com pessoas com infeção respiratória; • Evitar tocar na cara com as mãos; • Evitar partilhar objetos pessoais ou comida em que tenha tocado. Seja responsável, faça a sua parte. Respeite o isolamento social. #JUNTOSVENCEREMOS

Quer promover o seu evento?
Contacte-nos...