CICLISMO

Andrey André (ACR Roriz) o melhor Júnior de primeiro ano na Volta a Loulé

Andrey André, da Landeiro/KTM/Matias&Araújo/Frulact, conquistou a Camisola Branca na 27.ª Volta a Loulé, prova por etapas destinada à categoria de Juniores, que terminou esta tarde depois de três intensos dias.

Andrey André travou uma luta renhida com Bálint Feldhoffer (Eolo Kometa/Fundación Contador) pela melhor classificação de Júnior de primeiro ano.

À entrada para a última etapa, o ciclista do conjunto de Barcelos ocupava a segunda posição a escassos 13 milésimos, do líder. Os dois terminam com o mesmo tempo (6:49:12), mas Andrey André conquista a Camisola Branca mercê da melhor pontuação.

No final da corrida desta tarde, o ciclista do conjunto de Barcelos, que fez 14.º lugar na etapa, a 46s do vencedor, o louletano Daniel Lima (Bairrada), não podia estar mais satisfeito…

“ESTOU MUITO FELIZ COM ESSA VITÓRIA”

“Estou muito feliz com essa vitória” começou por afirmar Andrey André, que salientou que “hoje a etapa foi tranquila, mas a luta pela Camisola não foi fácil. Fomo-nos marcando a corrida toda e teve de ser feito o critério de desempate no final”.

O ciclista do clube de Roriz garante que “com esta vitória saio mais motivado para trabalhar e procurar mais vitórias nas provas que se seguem. Acho que consegui perceber, realmente, o meu potencial”.

Andrey André, natural da zona de São Paulo, no Brasil, chegou a Portugal há relativamente pouco tempo, mas já se sente em ‘casa’: “o povo de Barcelos é muito parceiro e eu me familiarizei muito bem com eles, com os meus colegas e os diretores”.

“A principal dificuldade de estar aqui é a saudade” refere o ciclista de Roriz, que salienta que “para ir atrás dos sonhos, precisamos sacrificarmo-nos um pouco”.

Qual o teu grande sonho no Ciclismo? “O meu sonho é correr um Tour de France”, referiu Andrey André.

RÚBEN RODRIGUES O MELHOR MINHOTO NA GERAL INDIVIDUAL

Rúben Rodrigues, vimaranense que alinha no Bairrada, foi o ciclista minhoto melhor classificado na 27.ª Volta a Loulé. Rúben Rodrigues não entrou bem na prova, mas termina a Volta a Loulé no sexto lugar da Classificação Geral, que foi ganha pelo seu colega de equipa António Morgado.

Na etapa de hoje, Rúben Rodrigues cortou a meta na 16.ª posição, a 46s do seu colega de equipa Daniel Lima.

Andrey André (ACR Roriz) conclui a Volta a Loulé no oitavo lugar da Geral Individual, enquanto o seu colega de equipa Tomás Mota foi 10.º e Rafael Barbas termina a prova no 12.º lugar.

ANDRÉ RIBEIRO (CC BARCELOS) NO TOP25

André Ribeiro, do CC Barcelos/A.F.F./Flynx/H.M. Motor, termina a Volta a Loulé no 24.º lugar, depois de hoje ter cortado a meta no 28.º lugar.

Rafael Sousa (ACR Roriz) foi 36.º, João Cunha fez o 42.º lugar da Geral Individual, Rodrigo Neves (CC Barcelos) termina a Volta a Loulé em 44.º e o seu irmão Leonardo Neves em 46.º e Noah Campos (ACR Roriz) em 47.º.

Eric Labatut (CC Barcelos) termina no 65.º lugar, Gonçalo Amaral, famalicense da UC Trofa, em 66.º, Diogo Mendes, vimaranense do Póvoa CA/CDC Navais, é 67.º, Luís Moreira (CC Barcelos) faz 70.º lugar. Francisco Pereira (CC Barcelos) foi 99.º classificado.

ACR RORIZ QUARTA POR EQUIPAS

Na Classificação Geral por Equipas, a Landeiro/KTM/Matias&Araújo/Frulact conclui a Volta a Loulé no quarto lugar, a escassos dois segundos do pódio. O Bairrada foi o grande vencedor.

O CC Barcelos/A.F.F./Flynx/H.M. Motor alcançou a nona posição, sendo a terceira equipa portuguesa melhor classificada.

Comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao Topo

COVID-19

Nas áreas afetadas, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda medidas de higiene e etiqueta respiratória para reduzir a exposição e transmissão da doença: • Medidas de etiqueta respiratória: tapar o nariz e a boca quando espirrar ou tossir, com um lenço de papel ou com o antebraço, nunca com as mãos, e deitar sempre o lenço de papel no lixo; • Lavar as mãos frequentemente. Deve lavá-las sempre que se assoar, espirrar, tossir ou após contacto direto com pessoas doentes. Deve lavá-las durante 20 segundos (o tempo que demora a cantar os “Parabéns”) com água e sabão ou com solução à base de álcool a 70%; • Evitar contacto próximo com pessoas com infeção respiratória; • Evitar tocar na cara com as mãos; • Evitar partilhar objetos pessoais ou comida em que tenha tocado. Seja responsável, faça a sua parte. Respeite o isolamento social. #JUNTOSVENCEREMOS