NATAÇÃO

José Paulo Lopes (SC Braga) brilha no Open do Jamor

José Paulo Lopes, nadador do SC Braga, esteve em grande destaque esta tarde no Open de Natação – Jamor 2021, que se realizou no Complexo de Piscinas do Jamor.

O nadador bracarense, que esteve em alta no Mundial de Abu Dhabi, onde bateu dois recordes nacionais (400m Livres e 1500m Livres), competiu e venceu os 800m Livres com a marca de 8:02:01m, a quarta melhor marca de sempre. José Paulo Lopes dominou a prova e deixou o segundo classificado, Diogo Cardoso (Sporting) a mais de 22s.

RAFAEL SIMÕES COM BOAS MARCAS

Rafael Simões sai deste Open de Natação, com dois segundos lugares. De manhã terminou em segundo na prova dos 100m Bruços, com a marca de 1:03:92m.

Já na sessão da tarde, o nadador do SC Braga foi segundo nos 200m Bruços, com o tempo de 2:17:51m.

Luís Cameira, treinador do SC Braga, sai do Jamor “satisfeito com o desempenho dos dois” e referiu que “o Rafael andou muito perto dos seus melhores tempos”.

“Ao José Lopes não podia pedir mais depois do excelente mundial que fez. Estava cansado com o Mundial, as viagens”, mas “mesmo assim alcançou a quarta melhor marca de sempre. Esteve a nadar sozinho na frente”.

DANIELA LOPES SEGUNDA NOS 400M ESTILOS

Daniela Lopes, do GDN Famalicão, conquistou, na sessão da tarde, o segundo lugar na prova dos 400m Estilos.

A nadadora famalicense percorreu a distância em 5:09:59m, ficando a menos de três segundos da vencedora, Mariana Mendes (Sporting).

De referir que já na sessão da manhã, Daniela Lopes foi segunda nos 800m Livres.

Pedro Faia, treinador do GDN Famalicão, referiu que “a Daniela portou-se bem, concluiu este primeiro ciclo com excelentes indicadores para trabalhar na procura dos mínimos para o Europeu”.

“Acreditamos e muito nas suas qualidades e capacidade de produção de resultados de excelência”, disse Pedro Faia.

Comentários

Artigos relacionados

Ver também
Fechar
Botão Voltar ao Topo

COVID-19

Nas áreas afetadas, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda medidas de higiene e etiqueta respiratória para reduzir a exposição e transmissão da doença: • Medidas de etiqueta respiratória: tapar o nariz e a boca quando espirrar ou tossir, com um lenço de papel ou com o antebraço, nunca com as mãos, e deitar sempre o lenço de papel no lixo; • Lavar as mãos frequentemente. Deve lavá-las sempre que se assoar, espirrar, tossir ou após contacto direto com pessoas doentes. Deve lavá-las durante 20 segundos (o tempo que demora a cantar os “Parabéns”) com água e sabão ou com solução à base de álcool a 70%; • Evitar contacto próximo com pessoas com infeção respiratória; • Evitar tocar na cara com as mãos; • Evitar partilhar objetos pessoais ou comida em que tenha tocado. Seja responsável, faça a sua parte. Respeite o isolamento social. #JUNTOSVENCEREMOS