HÓQUEI EM PATINS

Seleção da AP Minho com boa atitude no Torneio de Natal

“Tivemos uma equipa com muita entrega e conseguimos, para lá dos resultados, ver algo positivo e mudanças na mentalidade dos nossos jogadores e só por isso já foi uma grande vitória!”, foi assim que Filipe André Carneiro, selecionador regional da Associação de Patinagem do Minho começou por abordar a participação no Torneio de Natal de Sub-15 masculinos, que decorreu no fim de semana na zona de Aveiro.

O Torneio de Natal marcou o regresso à competição das Seleções Regionais, um ano e meio depois da paragem – o último torneio realizou no Minho em fevereiro de 2020 – e Filipe André Carneiro garante que “serviu, essencialmente, para compararmos o ritmo competitivo, vermos os nossos adversários e percebermos em que ponto estamos”.

DIFERENÇAS COMPETITIVAS ENTRE AS VÁRIAS ASSOCIAÇÕES

O técnico da APM não tem dúvidas que “enquanto estivermos a jogar contra equipas de jogadores que treinam quatro vezes por semana com treinos de duas horas e a competirem ao sábado e domingo, quando a realidade dos nossos clubes e modelos competitivos em nada se aproximam disso, dificilmente podemos almejar vencer essas Seleções”.

“Cabe-nos, também a nós, mudar as mentalidades, sugerir outros modelos e reinventarmos, em conjunto com clubes e treinadores, o que existe para voltarmos a formar jogadores como nos tempos de glória que a APMinho já teve”, referiu.

“MUITO TRABALHO A EXECUTAR E AFINAÇÕES A FAZER”

Que ilações tirou deste primeiro torneio? Ainda muito a trabalhar? “Sim, temos muito ainda para melhorar, muito trabalho para executar e afinações para fazer na equipa, temos outros atletas para testar e, se o covid1-9 der licença, teremos essa oportunidade para os ver em competição nos torneios antes do inter-regiões. Quem estiver melhor na reta final, vai, certamente, defender as cores do Minho”.

A Seleção Regional volta aos trabalhos no início do ano de 2022, mas Filipe André Carneiro referiu que “face às normas do Covid-19 ainda vamos repensar no planeamento”.

Fotos: APM

Comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao Topo

COVID-19

Nas áreas afetadas, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda medidas de higiene e etiqueta respiratória para reduzir a exposição e transmissão da doença: • Medidas de etiqueta respiratória: tapar o nariz e a boca quando espirrar ou tossir, com um lenço de papel ou com o antebraço, nunca com as mãos, e deitar sempre o lenço de papel no lixo; • Lavar as mãos frequentemente. Deve lavá-las sempre que se assoar, espirrar, tossir ou após contacto direto com pessoas doentes. Deve lavá-las durante 20 segundos (o tempo que demora a cantar os “Parabéns”) com água e sabão ou com solução à base de álcool a 70%; • Evitar contacto próximo com pessoas com infeção respiratória; • Evitar tocar na cara com as mãos; • Evitar partilhar objetos pessoais ou comida em que tenha tocado. Seja responsável, faça a sua parte. Respeite o isolamento social. #JUNTOSVENCEREMOS