CICLISMO

Luís Cunha (Bike House): “o mais importante é divertir-me”

“Acho que o mais importante não é ganhar ou ficar no pódio, o mais importante é divertir-me”, é assim que Luís Cunha, ciclista da Bike House DH Team/Guimarães, encara a competição de Downhill.

No último domingo, Luís Cunha marcou presença no 6.º BTT DHI Moto Galos e apesar de ter sofrido uma queda já muito perto da meta, acabou por subir ao pódio…

“A prova no Monte do Facho podia ter corrido melhor se não tivesse uma queda na zona final da pista, mas estou contente pelo resultado que consegui mesmo com a queda”, disse o ciclista de Guimarães, que salientou que “a pista também estava nas condições que eu mais gosto”.

Afirmando que “não sou uma pessoa muito competitiva”, Luís Cunha salientou que “claro que ganhar é bom, mas a meu ver participar é o mais importante”, até porque “eu gosto é muito deste desporto”.

Luís Cunha iniciou-se na competição há dois anos, em Cadetes, na Bike House, mas o ano passado esteve parado: “comecei outra vez este ano”.

“ANDAR NO MONTE SEMPRE FOI UMA PAIXÃO E A ADRENALINA DE DESCER E DAR SALTOS É MUITO BOA”

O gosto pelo Ciclismo e pelas aventuras do DHI já vêm de longe… “desde pequeno sempre andei de bicicleta, mas andar no monte sempre foi uma paixão e a adrenalina de descer e dar os saltos, etc., é muito boa”, disse Luís Cunha, que adiantou que “outra coisa que me levou para o downhill foi ter amigos que já faziam e acabaram por me meter o bichinho”.

Não é uma vertente um pouco mais perigosa? “Acaba por ser um bocadinho perigoso, mas o desporto é mesmo assim e ao usar proteções e, como se costuma dizer, ‘não fazer mais que o que sabemos’, ou seja. ir progredindo aos poucos. os riscos diminuem”.

“JÁ TIVE QUEDAS EM QUE ME ASSUSTEI…MAS ATÉ HOJE NÁO TIVE NADA DE GRAVE”

Luís Cunha, se calhar a exemplo de todos os ciclistas de DHI, já deu “umas quantas quedas”, mas garante que “nunca me magoei a sério ao ponto de partir alguma coisa. Foram mais uns arranhões, uns golpes, mas isso faz parte”.

No entanto, o ciclista de Guimarães salienta que “já tive algumas quedas em que me assustei e pensei que me tinha magoado a sério… mas, felizmente, até hoje não tive nada de grave”.

Luís Cunha ocupa, atualmente, o top5 do Campeonato do Minho de BTT DHI – CISION e com uma prova para disputar tem grandes possibilidades de terminar no pódio… “não vai ser fácil, a categoria de Juniores tem bons ciclistas e as provas do Campeonato do Minho não me correram muito bem”.

“GOSTEI DE CORRER NOS ‘NACIONAIS'”

O ciclista vimaranense também marcou presença nas provas nacionais e salienta que “gostei de correr no ‘Nacionais’. Encontramos pistas muito diferentes das do Minho, pistas mais físicas e diferentes do que eu estava habituado. No geral gostei bastantes dos nacionais”.

Quanto ao futuro, o ciclista vimaranense confessa que “não tenho assim grandes objetivos, pois em Elites já há muitos mais atletas e melhores”, e depois “faço isto mesmo por gosto não pela competição em si”.

Comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao Topo

COVID-19

Nas áreas afetadas, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda medidas de higiene e etiqueta respiratória para reduzir a exposição e transmissão da doença: • Medidas de etiqueta respiratória: tapar o nariz e a boca quando espirrar ou tossir, com um lenço de papel ou com o antebraço, nunca com as mãos, e deitar sempre o lenço de papel no lixo; • Lavar as mãos frequentemente. Deve lavá-las sempre que se assoar, espirrar, tossir ou após contacto direto com pessoas doentes. Deve lavá-las durante 20 segundos (o tempo que demora a cantar os “Parabéns”) com água e sabão ou com solução à base de álcool a 70%; • Evitar contacto próximo com pessoas com infeção respiratória; • Evitar tocar na cara com as mãos; • Evitar partilhar objetos pessoais ou comida em que tenha tocado. Seja responsável, faça a sua parte. Respeite o isolamento social. #JUNTOSVENCEREMOS