CICLISMO

João Leite o grande ausente dos Campeonatos Nacionais de Juniores

João Leite, ciclista de Fafe que alinha no Bairrada, é o grande ausente dos Campeonatos Nacionais de Juniores de Ciclismo de Estrada, que se realizam no fim de semana em Sernancelhe, no distrito de Viseu.

O ciclista fafense sofreu um acidente durante um treino no início do mês e fraturou a clavícula, estando ainda em fase de recuperação.

João Leite, que está no seu segundo de Júnior e ao serviço do Bairrada, estava a fazer uma época muito positiva e com resultados de relevo, inclusive, nas provas disputadas em Espanha.

“A ÉPOCA ESTAVA A CORRER BEM”

“A época estava a correr bem”, começou por referir o ciclista fafense, que salientou que “tive um início de época difícil, porque tive Covid em janeiro e isso afetou o meu rendimento nas primeiras provas”.

“Contudo nestas últimas corridas já me sentia bem. Conseguiu fazer um quinto lugar na Clássica Gipuzkoa, conquistando assim os meus primeiros pontos UCI”, lembra João Leite, que ao serviço do Bairrada marcou ainda presença na Vuelta Al Besayan (16.º), Bizkaiko Itzukulia, que se realizam no País Basco… “foram corridas em que ganhei muita experiência e fiquei com muito andamento. Estas eram as três corridas mais importantes em Espanha e o Bairrada conseguiu ganhar as três. Na Bizkaiko Itzukulia os meus colegas Gonçalo Tavares e António Morgado fizeram o primeiro e o segundo lugar da geral”.

“NO BAIRRADA AJUDAMO-NOS UNS AOS OUTROS”

João Leite também esteve presente na Volta a Valladolid, terminando na 14.ª posição da Geral Individual… “Na corrida do País Basco terminei na 37.ª posição, pois tive uns azares durante a segunda etapa, o que me levou a perder bastante tempo… e como eu já não chegava aos lugares da frente na classificação geral, optei, em conjunto com o treinador, por ajudar os meus colegas a ganhar”.

João Leite refere que “ajudar é sempre muito importante para a equipa. No Bairrada ajudamo-nos uns aos outros. Senão não teríamos conquistado as vitórias que tivemos esta época. Foram poucas as corridas que perdemos”.

Comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao Topo

COVID-19

Nas áreas afetadas, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda medidas de higiene e etiqueta respiratória para reduzir a exposição e transmissão da doença: • Medidas de etiqueta respiratória: tapar o nariz e a boca quando espirrar ou tossir, com um lenço de papel ou com o antebraço, nunca com as mãos, e deitar sempre o lenço de papel no lixo; • Lavar as mãos frequentemente. Deve lavá-las sempre que se assoar, espirrar, tossir ou após contacto direto com pessoas doentes. Deve lavá-las durante 20 segundos (o tempo que demora a cantar os “Parabéns”) com água e sabão ou com solução à base de álcool a 70%; • Evitar contacto próximo com pessoas com infeção respiratória; • Evitar tocar na cara com as mãos; • Evitar partilhar objetos pessoais ou comida em que tenha tocado. Seja responsável, faça a sua parte. Respeite o isolamento social. #JUNTOSVENCEREMOS