HÓQUEI EM PATINS

Guilherme Leitão (HC Braga): “recebi a convocatória com muita felicidade e orgulho”

Guilherme Leitão, avançado do HC Braga, integra hoje o primeiro Centro de Treinos da Seleção Nacional de Sub-19 Masculinos de Hóquei em Patins, que se vai realizar em Valongo.

Este centro de treino tem como objetivo a formação da Seleção para o Campeonato da Europa, que se realiza em Paredes de cinco e 11 de setembro.

O atleta do HC Braga mostrou-se muito feliz pela chamada aos trabalhos da Seleção… “recebi a convocatória, naturalmente com muita felicidade e orgulho por ver o meu trabalho ser reconhecido. Era um objetivo que tinha e algo que sempre acreditei que fosse acontecer”.

É o resultado de uma época que pode dizer-se que te correu bem? “Não foi uma época totalmente positiva. Coletivamente não tivemos resultados tão positivos como queríamos…também que foi uma época diferente devido à situação em que nos encontramos”, disse Guilherme Leitão, que adiantou que “individualmente, sempre trabalhei para poder dar o meu melhor e evoluir cada vez mais tentando ajudar sempre a minha equipa e isso refletiu-se nesta convocatória”.

CHAMADO AOS TRABALHOS DA EQUIPA SÉNIOR DO HC BRAGA

Guilherme Leitão é Sub-19 de primeiro ano, mas foi integrado já na equipa Sénior: “comecei este ano a trabalhar com a equipa Sénior e fui convocado para alguns jogos. Agora fui, oficialmente, promovido à equipa principal, que era outro dos objetivos que tinha”.

O hoquista de Ponte de Lima aproveitou assim para continuar a evoluir quando os escalões de Formação estavam ainda parados… “enquanto os escalões de Formação estavam parados eu não estava, já que treinava com os Seniores, o que foi bastante bom para mim. Continuei sempre a trabalhar e a treinar e evoluí bastante”.

Como foi a adaptação a uma realidade diferente? “No início foi difícil. O HC Braga como uma equipa da I Divisão apresenta outro nível de exigência e treino, mas, naturalmente, acabei por me adaptar com o apoio de todos os outros jogadores e também devido à existência da equipa B do HC Braga, onde também jogava e me ajudou a ganhar confiança”.

“MOSTRAMOS O NOSSO VALOR E DE QUE É FEITO O HC BRAGA”

Guilherme Leitão não chegou a estrear-se no Campeonato Nacional da I Divisão “porque não entrei em campo”, mas recorda com satisfação o primeiro jogo para qual foi convocado: “o primeiro jogo para o qual fui convocado foi contra os Tigres em Almeirim. Naturalmente senti-me feliz e orgulhoso do meu percurso”. Quanto ao campeonato em si referiu que “foi um campeonato bastante competitivo, com muito espetáculo, não esperava outra coisa do melhor campeonato do mundo. Não começamos da melhor forma, mas acabamos por mostrar o nosso valor e de que é feito o HC Braga”.

Guilherme Leitão entrou para o Hóquei em Patins muito pequeno e garante que foi conquistado pela modalidade… “comecei no Hóquei em Patins desde pequenino, já que o pavilhão ficava perto da minha casa em Ponte de Lima e os meus pais queriam que eu praticasse uma atividade e acharam por bem inscrever-me no hóquei. Foi assim que comecei a patinar no meu primeiro clube, Os Limianos” e lembra que “a ideia inicial do meu pai até era inscrever-me no hóquei para depois, quando fosse um pouco mais velho, me levar para o râguebi, que era o desporto que ele praticava… mas depois acabei por gostar tanto que a única coisa que fazia sentido era ficar no Hóquei em Patins”.

“SEGUIR UM PERCURSO ONDE FAÇA A DIFERENÇA”

Do Limianos para o HC Braga foi um pequeno passo, fruto do empenho que sempre colocou na modalidade. “Eu sou de Ponte de Lima e comecei a jogar no Limianos. Em 2016 mudei-me para o HC Braga, que já há alguns anos me abordava para ir para lá, o que aconteceu quando eu senti que estava na altura de elevar o nível de competição quer individual quer coletivamente para poder evoluir cada vez mais e seguir um percurso onde faça a diferença”.

Foi fácil conciliar os treinos no HC Braga e os estudos? “A partir do 10.º ano começou a ser mais complicado de conciliar as duas coisas, porque as notas já começavam a contar para a média…Às vezes saia de Ponte de Lima logo depois das aulas acabarem para ir treinar e chegava depois da meia-noite”, mas “sempre tentei fazer o melhor possível para conseguir ter um bom desempenho nos dois”.

“O MEU GRANDE SONHO E OBJETIVO É REPRESENTAR A SELEÇÃO NACIONAL”

Guilherme Leitão concluiu o 12.º ano e prepara-se agora para ingressa na universidade… “em princípio em Ciências do Desporto, já que considero que é uma área que tem mais a ver comigo e que vou gostar”.

Quanto ao futuro, o atleta de Ponte de Lima garante que “o meu grande sonho e objetivo é, naturalmente, representar a Seleção Nacional e um dia chegar a um clube dito dos grandes do Hóquei em Patins”.

“Sei que tenho muito trabalho pela frente e que vou encontrar obstáculos, mas estou preparado para eles e para dar o meu melhor”.

Comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao Topo

COVID-19

Nas áreas afetadas, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda medidas de higiene e etiqueta respiratória para reduzir a exposição e transmissão da doença: • Medidas de etiqueta respiratória: tapar o nariz e a boca quando espirrar ou tossir, com um lenço de papel ou com o antebraço, nunca com as mãos, e deitar sempre o lenço de papel no lixo; • Lavar as mãos frequentemente. Deve lavá-las sempre que se assoar, espirrar, tossir ou após contacto direto com pessoas doentes. Deve lavá-las durante 20 segundos (o tempo que demora a cantar os “Parabéns”) com água e sabão ou com solução à base de álcool a 70%; • Evitar contacto próximo com pessoas com infeção respiratória; • Evitar tocar na cara com as mãos; • Evitar partilhar objetos pessoais ou comida em que tenha tocado. Seja responsável, faça a sua parte. Respeite o isolamento social. #JUNTOSVENCEREMOS