CICLISMO

Iúri Leitão (Tavfer) estreia-se na Volta a Portugal

“Estou muito feliz por poder fazer esta prova” foi assim que Iúri Leitão, ciclista de Viana do Castelo que alinha Tavfer-Measindot-Mortágua, começou por abordar a Volta a Portugal em bicicleta, que se inicia já na quarta-feira com um prólogo de 5,4 quilómetros que se realiza em Lisboa.

Iúri Leitão garante que “estou a Volta a Portugal com bastante naturalidade. Parto com alguma expectativa por ser a minha estreia, mas tranquilo”.

Sentes-te preparado para a estreia? “Sim, tal como em todas as outras provas do ano. Por mais que seja uma prova com mais mediatismo estou a encará-la da mesma forma que todas as outras”, disse Iúri Leitão.

“O MAIS IMPORTANTE SERÁ GERIR AS ENERGIAS E TENTAR RECUPERAR O MELHOR POSSÍVEL”

É também uma prova com mais dias, sujeita a mais desgaste e pressão… “penso que o ponto mais importante será gerir as energias e tentar recuperar o melhor possível de dia para dia”.

Quanto ao percurso, o ciclista vianense salientou que “já vi todo o percurso, mas não vou fazer prognósticos. Vou levar a Volta dia a dia e encarar um dia de cada vez…”.

“VAI SER MUITO BOM PARTIR DE CASA”

No entanto, Iúri Leitão confessa que há etapa especial… “vai ser muito bom partir de casa, perto das pessoas que eu gosto. Claro que será uma etapa especial, pois sente-se sempre um apoio especial das gentes de Viana do Castelo”.

No seu regresso à Tavfer-Measindot-Mortágua, o ciclista vianense tem obtido resultados de destaque e considera que “os bons resultados são sempre motivadores”, mas “por outro lado retira-me algum “peso”, acabo por partir com menos pressão e mais à vontade”.

Comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao Topo

COVID-19

Nas áreas afetadas, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda medidas de higiene e etiqueta respiratória para reduzir a exposição e transmissão da doença: • Medidas de etiqueta respiratória: tapar o nariz e a boca quando espirrar ou tossir, com um lenço de papel ou com o antebraço, nunca com as mãos, e deitar sempre o lenço de papel no lixo; • Lavar as mãos frequentemente. Deve lavá-las sempre que se assoar, espirrar, tossir ou após contacto direto com pessoas doentes. Deve lavá-las durante 20 segundos (o tempo que demora a cantar os “Parabéns”) com água e sabão ou com solução à base de álcool a 70%; • Evitar contacto próximo com pessoas com infeção respiratória; • Evitar tocar na cara com as mãos; • Evitar partilhar objetos pessoais ou comida em que tenha tocado. Seja responsável, faça a sua parte. Respeite o isolamento social. #JUNTOSVENCEREMOS