BASQUETEBOL

Rui Costa “trabalhamos para vencer o Galitos”

O Vitória SC desloca-se este domingo, pelas 18.30 horas, ao recinto do Galitos, numa das partidas mais importantes da 18.ª jornada da Liga Shoiy de Basquetebol.

A deslocação a Aveiro marca o regresso à competição do conjunto treinado por Rui Costa, que em desde janeiro realizou apenas dois encontros (defrontou o União Sportiva para o campeonato e o Boa Viagem para a Taça de Portugal). Rui Costa considera que a falta de competição faz falta e cria algumas expetativas, mas refere a equipa está preparada para o embate.

“A equipa está preparada, dentro do possível, para regressar à competição. Este é mais um momento atípico que vivemos dentro de uma época toda ela estranha. Ter uma paragem um pouco longa a meio da temporada é algo a que não estamos habituados. Seja como for treinamos e preparamo-nos o melhor possível, dentro das condições atuais. Aproveitamos para treinar mais e focarmo-nos no nosso jogo. Durante a época e entre jogos muitas vezes temos de nos focar nos adversários. Desta vez olhamos para nós, para o crescimento da equipa e estamos com vontade de voltar a jogar”.

Depois de uma paragem de cerca de três semanas, Rui Costa confessa que está com alguma expetativa para perceber como se encontra a equipa…

“É natural sentir algum receio pois já não temos jogos há muito tempo. A equipa é muito competitiva em treino, essa é uma das nossas características, mas, naturalmente, treinar não é o mesmo que jogar. A este nível nós treinamos para competir e treinar sem competição não nos dá a ideia exata de como estamos. A competição serve de aferição do trabalho que fazemos e, neste momento, não conseguimos aferir muito bem porque não temos jogado” disse Rui Costa, que adiantou que “temos alguma expetativa para vermos o ritmo em que estamos. Nós vínhamos de uma fase muito boa, estávamos muito bem e agora é uma incógnita. Nós trabalhamos para jogar bem, mas parar de jogar nesta fase é atípico”.

Sobre o Galitos, Rui Costa lembra que “conhecemos o Galitos, já o defrontamos na pré-época e na primeira volta do campeonato, mas neste momento está bem melhor.  Hoje é uma equipa com índices e confiança alta e é uma equipa mais forte a jogar em casa. Sabemos que é uma equipa que está a lutar pelos playoffs e que ‘dá água pelas barbas’ aos adversários”.

Seja como for, o Vitória SC parte confiante para o jogo deste domingo: “nós conhecemos bem o Galitos, sabemos que é uma equipa que procura ganhar faltas, é agressiva a atacar, tem uma presença forte no ressalto ofensivo e nós temos tido algumas dificuldades nos ressaltos , mas apesar isso, também sabemos que temos condições para levar de vencido os adversários, pois estamos confiantes no nosso trabalho. Claro que estamos na expetativa para saber como estamos do ponto de vista competitivo, mas a verdade é que trabalhamos para vencer o Galitos”.

Depois de ter um início de ano com apenas dois jogos em seis semanas, o Vitória SC prepara-se agora para realizar 12 jogos no mesmo espaço de tempo…

“São as vicissitudes de uma temporada como esta…atípica e esta é a palavra certa. Nós realizamos dois jogos em seis semanas e agora, se tudo correr bem, podemos vir a fazer 12 jogos em seis semanas. Ou seja, temos pela frente um período bem diferente na preparação. Por norma temos um jogo por semana, agora teremos dois e três jogos na mesma semana, alguns sem treinos para preparar o jogo”, disse Rui Costa, que acrescentou que “nós também nos preparamos para isso. Vai ser um momento diferente, mas, por isso mesmo, é desafiante”.

Comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao Topo

COVID-19

Nas áreas afetadas, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda medidas de higiene e etiqueta respiratória para reduzir a exposição e transmissão da doença: • Medidas de etiqueta respiratória: tapar o nariz e a boca quando espirrar ou tossir, com um lenço de papel ou com o antebraço, nunca com as mãos, e deitar sempre o lenço de papel no lixo; • Lavar as mãos frequentemente. Deve lavá-las sempre que se assoar, espirrar, tossir ou após contacto direto com pessoas doentes. Deve lavá-las durante 20 segundos (o tempo que demora a cantar os “Parabéns”) com água e sabão ou com solução à base de álcool a 70%; • Evitar contacto próximo com pessoas com infeção respiratória; • Evitar tocar na cara com as mãos; • Evitar partilhar objetos pessoais ou comida em que tenha tocado. Seja responsável, faça a sua parte. Respeite o isolamento social. #JUNTOSVENCEREMOS