BASQUETEBOL

Armando Francisco reforça CB Viana

Armando Francisco, ex-Portimonense, é a mais recente aquisição do CB Viana, formação que milita no Campeonato Nacional da I Divisão masculina de Basquetebol.

Armando Francisco, que tem 1,88m, vai reforçar as posições exteriores da equipa de Viana do Castelo, que pode ainda vir a inscrever mais um estrangeiro, mais numa perspetiva de reforçar a equipa já para a nova temporada.

SEKOUBA LESIONADO

Entretanto, o CB Viana não pode contar com o cabo-verdiano Sekouba, pelo menos, até finais de fevereiro. O jogador lesionou-se antes do primeiro jogo da segunda fase do Afrobasket e está em fase de recuperação.

Jorge Resende, treinador do CB Viana, explicou que “Sekouba fez uma rutura do tendão de Aquiles, foi submetido a uma intervenção cirúrgica para debelar a lesão de forma mais rápida, mas só estamos a contar com ele para a fase final do campeonato”. Por isso “tivemos necessidade de reforçar a equipa. O Armando Francisco não vem substituir o Sekouba, jogam em posições diferentes, mas vem dar mais força ao jogo exterior da equipa”.

Sekouba é, no entanto, uma baixa importante para o CB Viana, que conta com um grupo de trabalho bastante jovem…

“O nosso grande objetivo é a manutenção e o Sekouba faz-nos muita fala, pois temos uma equipa muito jovem. Se na II Divisão conseguíamos ir resolvendo, a verdade é que na I Divisão não é fácil. A equipa, composta na sua maioria por jovens de 16 e 17 anos, tem sentido imensas dificuldades para se adaptar ao campeonato. O nível é muito alto e os erros pagam-se caro”, disse o técnico do CB Viana.

Jorge Resende acrescentou que “nós não temos hipóteses de subir este ano, vamos discutir a manutenção e a fase final será a partir de março, aí, pensamos, já poderemos contar com o Sekouba e estaremos preparados para a luta”.

Apesar dos resultados não aparecerem, Jorge Resende mostra-se satisfeito com o trabalho desenvolvido pelo grupo de trabalho.

“O grupo tem treinado muito e bem, tem um bom compromisso, boa atitude, nos treinos estão a corresponder muito bem, mas tudo isso não se tem refletido ainda nos jogos. Estamos confiantes e acreditamos que as coisas vão mudar porque sentimos todos que a equipa tem evoluído e pode dar muito mais”.

Jorge Resende lembra que “nós aumentamos a carga de treinos, quer em número de treinos, quer em horas de trabalho. Temos analisados os adversários e os jogos que fazemos de maneira a corrigir os nossos erros. Claro que estando a perder é mais difícil reagir, mas nós, equipa técnica e direção, temos tentado passar uma mensagem positiva, para mantermos o grupo forte e unido”.

SKILL CHALLENGE PORTUGAL

O CB Viana recebeu durante o mês de dezembro a faze interna do Skill Challenge Portugal, prova, que segundo Jorge Resende, serviu para motivar a Formação do clube.

“Organizamos a fase interna do Skill’s e pretendemos ir à fase distrital. Foi um evento que motivou bastante os miúdos, que tiveram ali um momento diferente” disse Jorge Resende, que adiantou que “nós temos feito vários concursos internos de lances livres e lançamentos. Oferecemos um prémio simbólico, coisas do clube como t shirts, Sweatshirts…é uma forma de manter os miúdos motivados e unidos, envolvidos no Basquetebol e com o CB Viana”.

Jorge Resende salienta que “apesar da pandemia e do facto da Formação não poder competir e ter de treinar com muitas limitações, temos conseguido manter os atletas, não tivemos quebras de atletas. O único escalão que sentimos alguma quebra, porque não há captações, é no Minibasquete”.

De referir que o CB Viana tem duas equipas Seniores, a equipa principal joga na CNB1, e a equipa B na II Divisão… “ainda bem que decidimos avançar com a equipa B, que assim conseguimos manter os Juniores em competição. Temos alguns Juniores a treinar e jogar na equipa principal e os restantes jogam na equipa B e isso acaba por ser importante para os miúdos”, até porque “nós tínhamos uma equipa de Sub-18 muito forte e é uma pena que não possam competir no seu escalão, mas, pelo menos, estão a competir e a evoluir porque na formação um ano sem competir perde-se muita coisa”.

Comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao Topo

COVID-19

Nas áreas afetadas, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda medidas de higiene e etiqueta respiratória para reduzir a exposição e transmissão da doença: • Medidas de etiqueta respiratória: tapar o nariz e a boca quando espirrar ou tossir, com um lenço de papel ou com o antebraço, nunca com as mãos, e deitar sempre o lenço de papel no lixo; • Lavar as mãos frequentemente. Deve lavá-las sempre que se assoar, espirrar, tossir ou após contacto direto com pessoas doentes. Deve lavá-las durante 20 segundos (o tempo que demora a cantar os “Parabéns”) com água e sabão ou com solução à base de álcool a 70%; • Evitar contacto próximo com pessoas com infeção respiratória; • Evitar tocar na cara com as mãos; • Evitar partilhar objetos pessoais ou comida em que tenha tocado. Seja responsável, faça a sua parte. Respeite o isolamento social. #JUNTOSVENCEREMOS