CICLISMO

Pedro Silva, Marco Marques, Daniel Dias e Diogo Almeida nos ‘Nacionais’ de Sub-23

Pedro Silva (Rádio Popular – Boavista), Marco Marques e Daniel Dias (ambos da Sicasal – CM Torres Vedras) e Diogo Almeida (EFAPEL) são os ciclistas do Minho que se vão estrear nos Campeonatos Nacionais de Ciclismo de Estrada em Sub-23.

Pedro Silva, ciclista de Barcelos que representa a Rádio Popular – Boavista, parte para a prova de Fundo com bastante confiança. O Campeão Nacional de Fundo em Juniores tem trabalhado bem e acredita que é capaz de fazer uma boa corrida.

“Sinto-me bem e acho que tenho possibilidades para a corrida de fundo” referiu Pedro Silva, que ainda esta semana esteve em estágio com a equipa em Pinhão para preparar da melhor forma os Campeonatos Nacionais.

O ciclista de Barcelos adiantou que “a minha preparação foi focada para o ‘Nacional’, espero estar o melhor possível”.

Pedro Silva sagrou-se Campeão Nacional de Fundo no escalão de Juniores na época, mas se sente pressionado por isso…“não me sinto pressionado. Esta é uma corrida totalmente diferente, num novo escalão. O importante é encarar a corrida com otimismo. O trabalho está feito e agora é aguardar por sábado”.

MARCO MARQUES: “SER CAMPEÃO NACIONAL”

“Não há muito por onde fugir o objetivo para um Campeonato Nacional é sempre ser Campeão Nacional” começou por referir Marco Marques, ciclista de Viana do Castelo que alinha na Sicasal- CM Torres Vedras, que salientou que “todos os ciclistas partem com esse objetivo numa prova destas, mas só um consegue lá chegar”.

O ciclista de Santa Marta de Portuzelo diz-se “nervoso e ansioso, como é normal antes duma prova desta importância”, mas salientou que “a preparação tem corrido bem e, dentro do possível, sinto-me preparado”.

Marco Marques participou no estágio da equipa, que terminou recentemente, e considera que “todos os estágios servem para evoluir cada vez mais e conviver com os colegas de equipa”.

DANIEL DIAS “LUTAR PELA VITÓRIA”

“Lutar pela vitória” esta é a meta de Daniel Dias (Sicasal CM Torres Vedras) para os Campeonatos Nacionais de Ciclismo de Estrada em Sub-23.

O ciclista, que no ano passado se sagrou Vice-Campeão de Contrarrelógio com as cores da Seissa|KTM-Bikeseven|Matias&Araújo|Frulact, garante que “tenho trabalhado mesmo muito para lutar pela vitória. Sei que os adversários também são fortes e não sei em que nível se encontrarão devido à falta de competição”.

Daniel Dias esteve em destaque na Prova de Reabertura, que se realizou a cinco de julho, ao vencer a categoria Sub-23. “A Prova de Reabertura correu bem, deu-me motivação para continuar a trabalhar, mas já passou um mês e tudo pode acontecer. Claro que deu para tirar algumas referências, pelo menos, para perceber que estou no bom caminho em termos de preparação”.

Afirmando estar “um pouquinho nervoso”, Daniel Dias, que vai participar nas duas corridas, garante que “não sinto pressão. Sei que tenho trabalhado como nunca tive oportunidade e os resultados desse esforço e dedicação mais cedo ou mais tarde irão aparecer”.

DIOGO ALMEIDA: “FICAR NO TOP20 SERIA MUITO BOM”

Diogo Almeida, ciclista de Famalicão que alinha na EFAPEL, parte confiante para a prova de Fundo do Campeonato Nacional em Sub-23, que se realiza no sábado.

“Vou dar o meu melhor” assegurou o ciclista famalicense que, lembra, “este é um ano atípico” por isso “o primeiro objetivo para acabar a corrida e se ficar no top20 será muito bom”.

“Este é um ano atípico, sem corridas. Até agora, praticamente, só treinamos, por isso, ninguém sabe como está, nem como estão os adversários. Udo vai depender muito da forma como se vai desenrolar a corrida” disse Diogo Almeida, que acrescentou que “tenho trabalhado bem, treino com alguns colegas aqui e sinto-me bem, mas as corridas é que determinam a nossa forma. Vamos ver como corre”.

Diogo Almeida não vai ter companhia na corrida, situação que tem os seus pontos fortes e fracos… “o facto de ser o único atleta da EFAPEL tem os pós e contras. Posso fazer uma corrida individual, sem me preocupar com mais nada, nem ninguém. Fazer uma corrida egoísta. Agora se tiver um furo, um problema mecânico não tenho ninguém para me ajudar”.

Diogo Almeida destaca-se nas provas duras de um dia só… “o meu ponto forte são as provas como o Campeonato Nacional, provas um percurso duro, mas de um dia só. Agora vamos esperar por sábado para ver o que sou capaz de fazer”.

Comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao Topo

COVID-19

Nas áreas afetadas, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda medidas de higiene e etiqueta respiratória para reduzir a exposição e transmissão da doença: • Medidas de etiqueta respiratória: tapar o nariz e a boca quando espirrar ou tossir, com um lenço de papel ou com o antebraço, nunca com as mãos, e deitar sempre o lenço de papel no lixo; • Lavar as mãos frequentemente. Deve lavá-las sempre que se assoar, espirrar, tossir ou após contacto direto com pessoas doentes. Deve lavá-las durante 20 segundos (o tempo que demora a cantar os “Parabéns”) com água e sabão ou com solução à base de álcool a 70%; • Evitar contacto próximo com pessoas com infeção respiratória; • Evitar tocar na cara com as mãos; • Evitar partilhar objetos pessoais ou comida em que tenha tocado. Seja responsável, faça a sua parte. Respeite o isolamento social. #JUNTOSVENCEREMOS