VOLEIBOL

Vitória SC vence jornada dupla e está na Fase final

Vitória SC está na Fase de Subida à I Divisão

O Vitória SC saiu vitorioso da jornada dupla do fim de semana – bateu o Infesta no sábado e hoje ganhou em Esmoriz, ambos por 3-0 – e garantiu a presença na fase de apuramento para a subida à I Divisão Nacional de voleibol feminino.

Óscar Barros, treinador do Vitória SC, mostrou-se muito satisfeito com o trabalho feito pela sua equipa e lembrou que “o comportamento da equipa tem sido muito uniforme, muito constante ao longo desta primeira fase. Temos uma equipa muito jovem, que não estava habituada a lutar pelos primeiros lugares. O ano passado já conseguimos fazer um bom trabalho e terminamos em terceiro lugar. Este ano a equipa já tem mais experiência, embora continue a ser extremamente jovem”.

ÓSCAR BARROS “OBJETIVO FICAR NOS DOIS PRIMEIROS LUGARES”

Vitória SC tem uma equipa jovem mas determinada

Agora “partimos para a fase de subida com o grande objetivo de ficar nos dois primeiros lugares. Sabemos que há candidatos mais fortes, com outra experiência, com médias de idades superiores e equipas, como o Benfica, que se reforçou, recentemente, com duas estrangeiras. Portanto, são clubes que não entram para ficar em segundo”.

“O Vitória SC também tem os seus pontos fortes e os seus objetivos. Todos vão ter que contar connosco. Como disse fizemos um trajeto consistente e acabamos por subir ao segundo lugar num fim de semana em que estivemos muito bem, muito focados e competentes”.

“FASE DE SUBIDA VAI SER MUITO EQUILIBRADA”

Óscar Barros considera que a Fase de Subida vai ser muito complicada e extremamente equilibrada: “vai ser uma fase muito equilibrada e podemos perceber isso pelos resultados obtidos entre as equipas envolvidas. Por exemplo o quarto classificado ganhou aos três primeiros. Penso que todos vão ter os seus deslizes, que todos vão ganhar a todos. Vai ser uma fase de muita disputa”.

“Quem conseguir ter maior consistência, melhor equilíbrio emocional, saber quando e como decidir vai acabar por fazer a diferença nesta luta pela subida de divisão e logo num jogo com as características do voleibol”, referiu o treinador do Vitória SC.

Para Óscar Barros a sua equipa tem tido tudo o que necessário para se destacar na Fase de Subida: “temos desde início uma classificação estável, o que acabou por nos dar uma tranquilidade para trabalhar a longo prazo. Aliás nós temos um projeto de três anos que aponta para a subida de divisão até ao próximo ano. O facto de termos sido constantes levou a que hoje o Vitória SC esteja neste lugar e isso permite-nos trabalhar tendo em vista o futuro. Temos uma equipa consistente, que evoluiu muito, mas mesmo muito ao longo do tempo. É uma equipa muito jovem, ambiciosa e que cresce a olhos vistos, que está cada vez mais forte”.

RESULTADOS

AVC Famalicão bateu o CD Aves

I Divisão

AVC Famalicão – CD Aves, 3-1 (25-15; 21-25; 25-14; 25-14)

Leixões – SC Braga/UMinho, 1-3 (25-23, 24-26, 25-21 e 25-15)

II Divisão

Esmoriz – Vitória SC, 0-3 (19-25; 22-25; 13-25)

CARTaipense ganhou ao AD Penafiel

III Divisão

Vila Verde – CA Madalena, 1-3 (12-25; 18-25; 25-23; 16-25)

CARTaipense – AD Penafiel, 3-0

Frei Gil – VC Viana, 0-3

CN Juniores

AD Esposende – Vilacondense, 0-3

CN Juvenis

VC Viana – Leixões, 0-3

SC Braga/U Minho – Juv. Pacense, 0-3 (17-25; 21-25; 22-25)

CN Cadetes

Martingança – CARTaipense, 0-3

Torneio AVP – Cadetes

CD Póvoa – AD Esposende, 3-1

Lamaçães venceu em Viana do Castelo

Torneio AVP – Iniciados

Vitória SC A-SC Porto, 3-0

Vitória SC B – SC Braga, 0-3 (11-25; 10-25; 20-25)

VC Viana – EB Lamaçães, 0-3 (22-25; 24-25; 20-25)

Torneio AVP – Infantis

Frei Gil – Colégio JPII, 1-3

Masculinos

I Divisão

Clube K – VC Viana 3-0 (25-22, 25-19 e 25-15)

Fonte Bastardo – Vitória SC, 3-1 (18-25, 25-20, 25-21 e 25-19)

Juniores

Amares Volei – Leixões, 0-3

Juvenis

Amares Volei – AAS Mamede, 0-3

Comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao Topo

COVID-19

Nas áreas afetadas, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda medidas de higiene e etiqueta respiratória para reduzir a exposição e transmissão da doença: • Medidas de etiqueta respiratória: tapar o nariz e a boca quando espirrar ou tossir, com um lenço de papel ou com o antebraço, nunca com as mãos, e deitar sempre o lenço de papel no lixo; • Lavar as mãos frequentemente. Deve lavá-las sempre que se assoar, espirrar, tossir ou após contacto direto com pessoas doentes. Deve lavá-las durante 20 segundos (o tempo que demora a cantar os “Parabéns”) com água e sabão ou com solução à base de álcool a 70%; • Evitar contacto próximo com pessoas com infeção respiratória; • Evitar tocar na cara com as mãos; • Evitar partilhar objetos pessoais ou comida em que tenha tocado. Seja responsável, faça a sua parte. Respeite o isolamento social. #JUNTOSVENCEREMOS