VOLEIBOL

Colégio JPII/Dumiense na II Divisão Nacional

O Colégio JPII/Dumiense garantiu esta tarde a subida ao Campeonato Nacional da II Divisão feminina de Voleibol.

A equipa de Luís André Paço bateu o CV Oeiras, por 3-0, no segundo jogo da Fase de Acesso à II Divisão Nacional, pelos parciais de 25-19; 25-20; 25-19, e no final festejou a subida de escalão….

Quem também festejou a subida foi o CR Piedense, que ganhou por 3-2 ao CN Ginástica.

Amanhã, CR Piedense e Colégio JPII/Dumiense encontram-se às 15 horas, num jogo que definira apenas o primeiro e o segundo classificado desta Fase de Acesso à II Divisão”.

 

LUÍS ANDRÉ PAÇO: “ATINGIMOS O OBJETIVO A QUE NOS PROPUSEMOS”

 

“Estamos muito satisfeitos, atingimos o objetivo a que nos propusemos, que era a subida de divisão”, começou por afirmar Luís André Paço, treinador do Colégio JPII/Dumiense, que adiantou que “aos poucos fomos construindo a equipa, começamos do nada e fizemos um excelente trabalho”.

Luís André Paço lembrou que “muitas destas atletas estavam paradas quando arrancou o projeto, tiveram de ganhar novas rotinas, novas formas de encarar a modalidade. A chave do nosso sucesso é delas. Foram elas que trabalharam e jogaram, nós, os treinadores, demos uma ajuda, mas o mérito é todo delas”.

Satisfeito com o resultado final? “Muito satisfeito, foi uma aposta pessoal acreditar num projeto que estava a arrancar e que não sabíamos no que iria dar”, referiu Luís André Paço, que adiantou que “o Colégio deu-nos todas as condições para realizar este trabalho e agora espero que seja um projeto para continuar a crescer… não queremos ficar por aqui”.

 

“O COLÉGIO MERECE QUE CONTINUE COM O PROJETO”

 

Quanto ao futuro, a pergunta que se impõe, vai continuar à frente do projeto? “Faço intenções disso, é o meu objetivo… O Colégio merece que continue com o projeto”, referiu o técnico de Viana do Castelo.

Fazendo um balanço da época, Luís André Paço considera que “a época não foi difícil, mas antes de grandes adaptações… a novas experiências, a novas realidades e apalpar terreno. Foi uma época em que tivemos de fazer muitas alterações no plantel, tivemos bastantes lesões, mas uma época que correu muito bem”.

“Temos um grupo fantástico, amigo, que aceitou sempre as pessoas novas que entraram e as que não ficaram continuaram a seguir-nos e estiveram aqui hoje connosco. Aliás hoje esteve aqui toda a gente, as não convocadas, as lesionadas e os nossos adeptos, que fizeram questão de vir a Lisboa apoiar-nos”.

Comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao Topo

COVID-19

Nas áreas afetadas, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda medidas de higiene e etiqueta respiratória para reduzir a exposição e transmissão da doença: • Medidas de etiqueta respiratória: tapar o nariz e a boca quando espirrar ou tossir, com um lenço de papel ou com o antebraço, nunca com as mãos, e deitar sempre o lenço de papel no lixo; • Lavar as mãos frequentemente. Deve lavá-las sempre que se assoar, espirrar, tossir ou após contacto direto com pessoas doentes. Deve lavá-las durante 20 segundos (o tempo que demora a cantar os “Parabéns”) com água e sabão ou com solução à base de álcool a 70%; • Evitar contacto próximo com pessoas com infeção respiratória; • Evitar tocar na cara com as mãos; • Evitar partilhar objetos pessoais ou comida em que tenha tocado. Seja responsável, faça a sua parte. Respeite o isolamento social. #JUNTOSVENCEREMOS