CANOAGEM

Márcia Faria (CN Prado) “preparada e motivada” para o primeiro estágio do ano

Márcia Faria, do Clube Náutico de Prado, está convocada para o primeiro estágio do ano da equipa nacional de Canoas Sénior e Sub-23, que se realiza no Centro de Alto Rendimento de Montemor-o-Velho, de 10 a 22 de janeiro.

A canoísta de Real, Braga, diz-se “preparada e muito motivada para mais um estágio”, o primeiro ano, depois de ter participado também no último de 2021, que se realizou na Caniçada em novembro… “foi um estágio que correu muito bem” e adiantou que “temos estado a trabalhar mais em termos individuais, mas também treinamos embarcações”.

Márcia Faria participou em 2021 do Campeonato do Mundo Juniores e Sub-23, que se realizou no Centro de Alto Rendimento de Montemor-o-Velho, nas provas de C2 500, C2 200, com Beatriz Lamas (CNP Lima) e C2 500 misto, com César Costa (CNPL).

MARCAR PRESENÇA NO EUROPEU E MUNDIAL

A atleta do CN Prado parte para a nova época com o objetivo de “conseguir estar presente no Europeu e Mundial e fazer um bom resultado”.

Já em termos nacionais, Márcia Faria, atleta da categoria de Sub-23, aspira “conquistar o título de Campeã Nacional e ajudar o clube a alcançar os objetivos”.

Recentemente Márcia Faria participou no Troféu Cláudio Poiares… “foi uma prova que correu bem. Fiz segundo lugar e deu para ‘matar saudades’ das competições”.

SETE MINHOTOS NO ESTÁGIO

Para além de Márcia Faria, estão convocados para o estágio da equipa nacional de Canoas Sénior e Sub-23 mais seis atletas minhotos.

O Gemeses é o clube que mais atletas cede, três no total, e o CN Ponte Lima cede dois.

Os atletas minhotos convocados para o estágio que se inicia dia 10 são os seguintes:

Márcia Faria (CN Prado)

Inês Penetra, Diogo Silva, Joel Miranda (Gemeses)

Beatriz Lamas, César Soares (CN Ponte Lima)

Hélder Silva (CF Merelim)

Comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao Topo

COVID-19

Nas áreas afetadas, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda medidas de higiene e etiqueta respiratória para reduzir a exposição e transmissão da doença: • Medidas de etiqueta respiratória: tapar o nariz e a boca quando espirrar ou tossir, com um lenço de papel ou com o antebraço, nunca com as mãos, e deitar sempre o lenço de papel no lixo; • Lavar as mãos frequentemente. Deve lavá-las sempre que se assoar, espirrar, tossir ou após contacto direto com pessoas doentes. Deve lavá-las durante 20 segundos (o tempo que demora a cantar os “Parabéns”) com água e sabão ou com solução à base de álcool a 70%; • Evitar contacto próximo com pessoas com infeção respiratória; • Evitar tocar na cara com as mãos; • Evitar partilhar objetos pessoais ou comida em que tenha tocado. Seja responsável, faça a sua parte. Respeite o isolamento social. #JUNTOSVENCEREMOS