CICLISMO

Rodrigo Neves (CC Barcelos) no estágio da Seleção Pista: “está a ser empolgante”

“Está a ser empolgante”, foi assim que Rodrigo Neves, CC Barcelos/AFF/Flynx/HM Motor, se referiu à sua participação no estágio da Seleção Nacional de Pista, que decorre no Velódromo de Sangalhos, Anadia.

O estágio, destinado às categorias de Juniores e Cadetes, iniciou-se no sábado, no final da segunda prova da Taça de Portugal de Pista, e termina esta quarta-feira.

Rodrigo Neves, que está em estágio com o seu irmão Leonardo Neves, recebeu a convocatória na semana seguinte “aos Troféus Sunlive e Alves Barbosa” e salienta que “não era algo que estava à espera, pois pensava que só seriam convocados quatros atletas… mas fiquei muito satisfeito por pertencer, eu e o meu irmão, ao grupo dos oito escolhidos”.

Como está a correr o estágio? “Está tudo a correr bem…apesar de estar um pouco ‘arranhado’ da prova de sábado”, disse Rodrigo Neves, lembrando que “na prova de Eliminação da Taça de Portugal tive um azar e cai”.

“SAIO DO ESTÁGIO MUITO MELHOR CICLISTA”

O ciclista de Esposende salienta que “aqui aprendemos muito, pois temos um pouco de tudo, treinos, palestras, etc. Os treinadores são incríveis e ajudam-nos imenso, corrigem-nos quando erramos, nem que seja uma coisa mínima”.

Rodrigo Neves considera que “saio deste estágio muito melhor ciclista e com todas as dicas dadas pelos treinadores ainda posso melhorar muito mais”.

A Pista é uma vertente que te agrada? “Sim, agrada-me bastante. É muito diferente da Estrada, mas saímos sempre a ganhar ao praticar outras vertentes”.

De referir que para além de Rodrigo Neves, participam ainda no estágio o seu irmão Leonardo Neves e Gabriel Baptista, da Landeiro/KTM/Matias&Araújo/Frulact.

Comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao Topo

COVID-19

Nas áreas afetadas, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda medidas de higiene e etiqueta respiratória para reduzir a exposição e transmissão da doença: • Medidas de etiqueta respiratória: tapar o nariz e a boca quando espirrar ou tossir, com um lenço de papel ou com o antebraço, nunca com as mãos, e deitar sempre o lenço de papel no lixo; • Lavar as mãos frequentemente. Deve lavá-las sempre que se assoar, espirrar, tossir ou após contacto direto com pessoas doentes. Deve lavá-las durante 20 segundos (o tempo que demora a cantar os “Parabéns”) com água e sabão ou com solução à base de álcool a 70%; • Evitar contacto próximo com pessoas com infeção respiratória; • Evitar tocar na cara com as mãos; • Evitar partilhar objetos pessoais ou comida em que tenha tocado. Seja responsável, faça a sua parte. Respeite o isolamento social. #JUNTOSVENCEREMOS