CICLISMO

João José Azevedo (Tomatubikers): “todos estamos lá para lutar pela camisola”

“Não descarto que o objetivo é lutar pelo título” disse João José Azevedo, ciclista famalicense da Tomatubikers / Toyota – Macedo & Macedo, sobre o Ciclocrosse de Melgaço em que em disputa vão estar os títulos de Campeão do Minho Ciclocrosse – Discover Melgaço.

O ciclista famalicense encara a prova de domingo “como uma das mais importantes desta temporada de Ciclocrosse” e explicou: “não só por ser uma prova da Taça de Portugal, mas por atribuir o título de Campeão do Minho”.

João José Azevedo, que se estreia na categoria de Elite, salientou que “esta é uma das minhas corridas favoritas, pois é um dos melhores percursos em Portugal. Pelo que li no guia técnico, a pista só tem uma alteração e, por isso, a dureza continua elevada e promete ser uma boa prova de Ciclocrosse”.

FORTE CONCORRÊNCIA

Quanto a objetivos, o ciclista famalicense referiu que “olhando para a concorrência sei que não vai ser fácil. O João Cruz está numa forma incrível e demonstra ser um atleta de topo, sendo Sub-23 de primeiro ano é o grande favorito a levar o título de Elite. Depois temos dois grandes atletas como o João Salgado, com que tive o prazer de correr a semana passada, em Abrantes, e o Pedro Miguel Lopes. São dois ciclistas muito bons e penso que vão estar lá para tentar o título”, mas “não descarto o objetivo de lutar pelo título. Um título é um título e todos estamos lá para lutar pela camisola”.

João José Azevedo parte para o Ciclocrosse de Melgaço: “mais preparado do que na primeira prova” e explicou: “depois de ter terminado a época de BTT, só tinha pegado na bicicleta uma vez. Foram duas semanas sem treinos específicos na bicicleta. Peguei na semana passada, tanto na de Estrada como na de Ciclocrosse… isto a uma semana da primeira prova. Com a prova em Abrantes, sinto-me mais bem preparado, já mais habituado à bicicleta de Ciclocrosse e com vontade de melhorar em vista a época de 2022 de BTT”.

NO CICLOCROSSE DESDE 2015

Para João José Azevedo o Ciclocrosse é mais uma forma de preparar a época de BTT: “é uma boa forma de manter o ritmo competitivo e trabalhar força, já que é desporto que exige muito da força”.

De resto, é uma vertente que o ciclista de Famalicão aprecia… “Já faço Ciclocrosse desde 2015. É uma modalidade muito boa e interessante. Até acompanhado as Taças de Mundo com regularidade. Ciclocrosse trouxe grandes ciclistas de diversas vertentes, como Van Aert, Mathieu Van Der Poel e Pidcock. Conheci estes nomes todos quando ainda eram desconhecidos no Ciclismo de Estrada/BTT, através do acompanhamento das Taças do Mundo de Ciclocrosse”.

Comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao Topo

COVID-19

Nas áreas afetadas, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda medidas de higiene e etiqueta respiratória para reduzir a exposição e transmissão da doença: • Medidas de etiqueta respiratória: tapar o nariz e a boca quando espirrar ou tossir, com um lenço de papel ou com o antebraço, nunca com as mãos, e deitar sempre o lenço de papel no lixo; • Lavar as mãos frequentemente. Deve lavá-las sempre que se assoar, espirrar, tossir ou após contacto direto com pessoas doentes. Deve lavá-las durante 20 segundos (o tempo que demora a cantar os “Parabéns”) com água e sabão ou com solução à base de álcool a 70%; • Evitar contacto próximo com pessoas com infeção respiratória; • Evitar tocar na cara com as mãos; • Evitar partilhar objetos pessoais ou comida em que tenha tocado. Seja responsável, faça a sua parte. Respeite o isolamento social. #JUNTOSVENCEREMOS