CICLISMO

Diogo Saleiro “vou com a esperança de fazer alguma coisa boa”

“Vou com a esperança de fazer alguma coisa”, disse Diogo Saleiro, ciclista barcelense que nos últimos dois anos representou o CC Barcelos/A.F.F./Flynx/H.M. Motor, a propósito da sua subida ao escalão de Sub-23.

Diogo Saleiro, que na próxima semana já entra em competição para participar na Taça de Portugal de Pista, já está a trabalhar e garante que “a preparação está a correr bem. É um início de época e totalmente diferente das outras, mas os treinos vão ao seu ritmo e confirme o planeado”.

O ciclista barcelense mantém, para já, “uma preparação parecida com a do ano passado, apenas incluímos mais um pouco de caminhadas”.

Sentes-te preparado para a subida de escalão? “Sim, será algo completamente diferente porque vamos correr ao lado de corredores com mais experiência e com mais andamento. Em muitas provas vamos estar lado a lado com os profissionais”, mas “com uma boa preparação pode ser que não sinta tanto aquele grande choque de que muitos falam”.

O que temes mais nesta passagem para Sub-23? “Acho que não tenho nada a temer, é um escalão diferente e muito mais duro, mas terei que me habituar e trabalhar para isso”.

Quanto à época que está prestes a terminar e que marcou o fim da Formação, Diogo Saleiro referiu que “faço um balanço muito negativo. Venci apenas uma corrida, num ano em que tive algum azar… a meio da época quando tivemos as corridas mais importantes fiquei doente e não consegui voltar a estar em forma rapidamente”.

Comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao Topo

COVID-19

Nas áreas afetadas, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda medidas de higiene e etiqueta respiratória para reduzir a exposição e transmissão da doença: • Medidas de etiqueta respiratória: tapar o nariz e a boca quando espirrar ou tossir, com um lenço de papel ou com o antebraço, nunca com as mãos, e deitar sempre o lenço de papel no lixo; • Lavar as mãos frequentemente. Deve lavá-las sempre que se assoar, espirrar, tossir ou após contacto direto com pessoas doentes. Deve lavá-las durante 20 segundos (o tempo que demora a cantar os “Parabéns”) com água e sabão ou com solução à base de álcool a 70%; • Evitar contacto próximo com pessoas com infeção respiratória; • Evitar tocar na cara com as mãos; • Evitar partilhar objetos pessoais ou comida em que tenha tocado. Seja responsável, faça a sua parte. Respeite o isolamento social. #JUNTOSVENCEREMOS