CICLISMO

Pedro Fernandes vence em Prozelo e sagra-se Campeão do Minho

Pedro Fernandes, ciclista de Guimarães que corre como individual, foi o grande protagonista do 21.º BTT DHI ACRAP, quarta e última prova do Campeonato do Minho de BTT DHI – Cision, que se realizou na pista de Prozelo, em Arcos de Valdevez.

A luta em Elites esteve centrada na dupla vimaranense Pedro Fernandes – David Martins. Os dois ciclistas chegaram à última prova em condições de conquistar a Camisola de Campeão do Minho.

Na manga de qualificação Pedro Fernandes e David Martins ficaram separados por centésimos e deram um novo ânimo para a manga final.

Quem vencesse a prova, sagrava-se Campeão do Minho. David Martins foi o penúltimo a descer, mas encontrou algumas dificuldades e gastou mais quase cinco segundos que na primeira manga, caindo mesmo para o quarto lugar da classificação. Pedro Fernandes, que foi o último a descer no 21.º BTT DHI ACRAP, não se intimidou com o estado da pista, nem com a pouca visibilidade causada pela chuva, que, entretanto, começou a cair, e consegui retirar, praticamente, um segundo ao tempo da primeira manga. Pedro Fernandes venceu a prova, realizou o melhor tempo da pista, com 2:29:687m, e sagrou-se Campeão do Minho em Elites 2021.

Pedro Fernandes sucede a Filipe Silva (Bike House DH Team/Guimarães), ciclista que sofreu uma aparatosa queda durante os treinos e teve que se deslocar ao hospital, acabando, por isso, por não participar nas mangas do 21.º BTT DHI ACRAP.

O espanhol Victor Mariño, do X Bikes CC, terminou na segunda posição e Nuno Martins (Individual) subiu ao terceiro lugar do pódio.

David Martins concluiu a prova da ACRAP em quarto lugar, mas assegurou o segundo lugar no Campeonato do Minho.

Em femininos, Sara Ferreira, que na semana passada se sagrou Campeã Nacional de Enduro em Terras de Bouro, foi a única atleta feminina a marcar presença e completou a descida em 03m39s480.

 

PEDRO FERNANDES: “É SEMPRE BOM SAIR DE UMA CORRIDA COM UMA VITÓRIA, MAS O IMPORTANTE É A DIVERSÃO”

 

“Claro que todos corremos para resultados, é sempre bom sair de uma corrida com uma vitória, mas o mais importante acaba por ser a diversão que temos em cima da bicicleta. Não há nada mais gratificante do que isso”, foi assim que Pedro Fernandes começou por abordar a corrida de Prozelo e a vitória que lhe deu a conquista no Campeonato do Minho.

“Ser Campeão do Minho é muito bom, é a ‘cereja no topo do bolo’. Estou muito feliz. Ainda mais porque tive como adversário direto um dos meus melhores amigos”, disse o ciclista de Guimarães, que faz “um balanço muito positivo desta época”.

Interrogado sobre se se divertiu na pista de Prozelo, Pedro Fernandes referiu que “a diversão depende de muitas coisas, claro que numa corrida o que me dá mais satisfação é ir cada vez mais rápido, é a adrenalina que isso nos dá…mas o importante mesmo é sempre sentimo-nos bem, é o convívio e as amizades que se ganham. O que levamos disto são as memórias e aqui tive tudo isso”.

 

“ÉPOCA 2021 FOI MUITO POSITIVA… FORAM MUITAS AVENTURAS COM OS MEUS AMIGOS”

 

Pedro Fernandes considera que a época 2021, que ainda não acabou, foi “muito positiva pois foram muitas aventuras com os meus melhores amigos. São aventuras que levo para a vida, pois são inesquecíveis” e adiantou que “para além bicicletas estou a adorar a fazer o que faço, que é gravar vídeos… a andar de bicicleta, mas acaba por ser o meu trabalho. Foi um bom ano a todos os níveis”.

Pedro Fernandes, assim como uma parte do seu grupo de amigos, tem-se aventura noutras vertentes do Ciclismo… “Eu não penso deixar o Downhill… se deixar o DHI deixo a competição. As outras vertentes que fizemos este ano foram aventuras diferentes que decidimos fazer, para nos divertirmos e filmarmos”.

Comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao Topo

COVID-19

Nas áreas afetadas, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda medidas de higiene e etiqueta respiratória para reduzir a exposição e transmissão da doença: • Medidas de etiqueta respiratória: tapar o nariz e a boca quando espirrar ou tossir, com um lenço de papel ou com o antebraço, nunca com as mãos, e deitar sempre o lenço de papel no lixo; • Lavar as mãos frequentemente. Deve lavá-las sempre que se assoar, espirrar, tossir ou após contacto direto com pessoas doentes. Deve lavá-las durante 20 segundos (o tempo que demora a cantar os “Parabéns”) com água e sabão ou com solução à base de álcool a 70%; • Evitar contacto próximo com pessoas com infeção respiratória; • Evitar tocar na cara com as mãos; • Evitar partilhar objetos pessoais ou comida em que tenha tocado. Seja responsável, faça a sua parte. Respeite o isolamento social. #JUNTOSVENCEREMOS