CICLISMO

Alberto Amaral (UCPBarca) na luta pelo pódio nos Mundiais de Ciclismo

Alberto Amaral, da Rematelaborado_UCPonte Barca, aponta ao pódio na prova de Fundo do UCI Gran Fondo Campeonatos Mundiais de Ciclismo que se realiza este domingo em Sarajevo, na Bósnia.

O ciclista, que compete em Master 50 e está a representar a Seleção Nacional, garante que “gostava de repetir o pódio que conquistei no Contrarrelógio”, mas salienta que “vou correr sem pressão porque o pódio do Contrarrelógio era o meu objetivo este ano”.

Alberto Amaral já fez o reconhecimento do percurso e considera que “é muito duro, talvez seja a corrida mais dura que vamos fazer. Tem subidas longas e com grande pendente, estrada em muito mau estado e a organização alertou para descida da temperatura até 0 graus”.

De resto, a organização decidiu retirar 30 quilómetros ao percurso dada as condições climatéricas que se fazem sentir em Sarajevo neste momento”.

Alberto Amaral salientou que o que mais teme “é mesmo o mau tempo” e quanto aos adversários referiu que “não conheço ninguém, mas aqui no Mundial o nível é muito alto”. Seja como for “sinto-me preparado e vou lutar pela melhor posição possível”.

De referir que Alberto Amaral vai para a estrada às 10 horas e pela frente tem um percurso de 105 quilómetros.

 

ROSA MARQUES EM 12.º

 

Rosa Marques, da equipa feminina da UC Ponte da Barca que também a representar a Seleção Nacional, terminou esta tarde na 12.ª posição da prova de Fundo de Master 50 do UCI Gran Fondo Campeonatos Mundiais de Ciclismo.

Numa prova que ficou marcada pelo frio e pela queda de neve, bem como pelo mau estado do terreno a ciclista de Monção contrariou as adversidades e concluiu a prova de 70 quilómetros, cortando a meta na 12.ª posição.

Comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao Topo

COVID-19

Nas áreas afetadas, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda medidas de higiene e etiqueta respiratória para reduzir a exposição e transmissão da doença: • Medidas de etiqueta respiratória: tapar o nariz e a boca quando espirrar ou tossir, com um lenço de papel ou com o antebraço, nunca com as mãos, e deitar sempre o lenço de papel no lixo; • Lavar as mãos frequentemente. Deve lavá-las sempre que se assoar, espirrar, tossir ou após contacto direto com pessoas doentes. Deve lavá-las durante 20 segundos (o tempo que demora a cantar os “Parabéns”) com água e sabão ou com solução à base de álcool a 70%; • Evitar contacto próximo com pessoas com infeção respiratória; • Evitar tocar na cara com as mãos; • Evitar partilhar objetos pessoais ou comida em que tenha tocado. Seja responsável, faça a sua parte. Respeite o isolamento social. #JUNTOSVENCEREMOS