CANOAGEM

Sérgio Maciel (Viana GC) com época “muito positiva”

Sérgio Maciel, canoísta do Viana Garças Clube, termina a época de 2021 com a medalha de bronze em C1 Sub-23 no Campeonato do Mundo de Maratonas em Canoagem, que decorreu em Pitesti, na Roménia.

O canoísta vianense, que disputava a sua última prova em Sub-23, queria o título de Campeão do Mundo, mas virou e o sonho deixou de ser possível…

“Eu queria o ouro, estava a lutar para ganhar, mas virei na segunda volta e depois foi fazer uma prova em contrarrelógio para não deixar fugir o pódio. Perdi a luta, mas não a conquista de uma medalha”, disse Sérgio Maciel.

“RESULTADO AGRIDOCE…”

“Claro que o resultado é agridoce, porque queria mais, mas tendo em consideração o que se passou na prova, só tenho de fazer um balanço muito positivo. Dei tudo o que tinha e conquisto uma medalha para Portugal”, acrescentou o canoísta de Darque, Viana do Castelo, que já tem no seu curriculum três medalhas nos Mundiais.

“Esta é a terceira medalha que conquisto nos Campeonatos do Mundo como Sub-23. No primeiro ano conquistei a prata, numa prova que se disputou na África do Sul. Depois venci o título em Prado e agora na Roménia conquisto o bronze”.

Como foi a prova na Roménia? “foi uma prova dura e muito disputada, como já previa. Tive o azar de virar, o que me atrasou na luta pelo título. Gostei muito da prova, do percurso… tirando o frio, foram uns dias agradáveis de competição”.

Sérgio Maciel participou ainda na prova de C1 Sénior, mas acabou por desistir por indicação do selecionador… “Tinha muita fadiga, tinham passado poucas horas da prova de Sub-23. O selecionador viu como eu estava e mandou-me encostar… eu até podia acabar a prova, mas poderia fazer uma grave lesão”.

CAMPEÃO EUROPEU, MEDALHA NO MUNDIAL, REVALIDAÇÃO DO TÍTULO NACIONAL… E MUITO MAIS

O canoísta deu por encerrada a época, a sua última no escalão de Sub-23, e garante que “foi uma época muito positiva, revalidei o título de Campeão Nacional, sagrei-me Campeão da Europa, algo que nunca tinha conseguido, e saio do Mundial com a medalha de bronze. Esta é uma medalha agridoce, mas a verdade é que depois de ter virado fiz uma excelente prova e tenho de estar satisfeito com isso”.

Sérgio Maciel esteve igualmente bem nas provas de pista… “depois de ter vindo do Europeu, fui à pista e fiz prata em Seniores, fiquei bastante satisfeito… depois tive de fazer uma opção, continuar na Maratona ou ir ao Mundial de Pista. É na Maratona que tenho tido os melhores resultados e é onde me sinto melhor”.

Agora sobes de escalão, como estás a encarar isso? “A nível nacional já estou habituado, mas tenho muito a aprender, com os maratonistas mais experientes e em todas as provas. Estou sempre a aprender e é isso que quero aprender e evoluir”.

Quanto às provas internacionais… “fico contente com o que vier”. Certo é que “darei sempre o meu máximo para representar o melhor possível a Seleção Nacional”.

DESCANSO DO GUERREIRO

O canoísta de Viana do Castelo está agora a gozar uns dias de férias… “é preciso descansar, desligar da canoagem e da competição”.

“Claro que como desportista nunca se para completamente. Faço treinos diferentes, umas corridas, jogo futebol e pratico outros desportos. Para já não pego na canoa – até porque ainda não chegou -, mas é preciso dar tempo e descanso. Depois quando regressar é sem pressões, mais para passear e divertir-me”. Os treinos a sério: “começam quando o meu treinador, Rodolfo, e o selecionador determinarem. Eles é que fazem os planos de trabalhos”.

Comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao Topo

COVID-19

Nas áreas afetadas, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda medidas de higiene e etiqueta respiratória para reduzir a exposição e transmissão da doença: • Medidas de etiqueta respiratória: tapar o nariz e a boca quando espirrar ou tossir, com um lenço de papel ou com o antebraço, nunca com as mãos, e deitar sempre o lenço de papel no lixo; • Lavar as mãos frequentemente. Deve lavá-las sempre que se assoar, espirrar, tossir ou após contacto direto com pessoas doentes. Deve lavá-las durante 20 segundos (o tempo que demora a cantar os “Parabéns”) com água e sabão ou com solução à base de álcool a 70%; • Evitar contacto próximo com pessoas com infeção respiratória; • Evitar tocar na cara com as mãos; • Evitar partilhar objetos pessoais ou comida em que tenha tocado. Seja responsável, faça a sua parte. Respeite o isolamento social. #JUNTOSVENCEREMOS